quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Lembrança de Convivência

Sofri um impacto ao ler a notícia da morte do empresário potiguar João Dinarte Patriota, 83 anos. Fazia tempo que não o via, nem tinha notícias dele, desde que deixamos de conviver, quase que, diariamente, nos tempos em que fui seu assessor de imprensa na Fecomércio RN, e antes na CDL de Natal, dois períodos em que trabalhamos juntos, fazendo parte de sua equipe de profissionais.

Foi uma maravilhosa experiência, que jamais esqueci. Seu João, como era chamado, sempre tratou a todos e a todas com atenção, sem distinção e elegantemente. Gostava de ouvir e consultar o profissional da vez, quando precisava dele, para só depois se posicionar em qualquer fato. Era bem humorado e sabia ponderar para tomar decisões acertadas, apesar das influências.

Nunca deixou de atender meus telefonemas de trabalho, sempre que o procurava no seu escritório da empresa. Quando ia encerrar qualquer assunto, seja presencialmente, seja por telefone, tinha o hábito de dizer: "Então, combinado." Fosse uma entrevista marcada ou algum local em que precisávamos estar lá em determinado dia e hora.

Bem sucedido como empresário do ramo farmacêutico, seu João também alcançou sucesso no setor agropecuário do Rio Grande do Norte. Isso não mudou a sua simplicidade e o jeito elegante de tratar as pessoas. O conheci ainda quando era repórter do jornal Tribuna do Norte e revista RN Econômico, época em que fiz reportagens sobre ele, destacando o êxito nos negócios.

Gostei muito da sua companhia naquele tempo, anos 80/90, que serviu de reflexão para meu amadurecimento. Passou o exemplo de que ser rico e líder não é ser chato. É muito mais saber conquistar com talento, sensibilidade e simplicidade. Sou grato a ele pelo quanto me prestigiou.

Valeu seu João! Descanse em paz. À família meus sentimentos e que Deus conforte a todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Chega de duas realidades

O marketing político ou propaganda por meio da mídia, seja nacional, seja local, insistem em tentar engabelar as pessoas. Consomem recurs...

MAIS VISITADAS