quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Enganoso déficit da Previdência

É hora de voltar, depois de um recesso comprido e período de ausência aqui, enquanto dava um tempo de descanso. Mas não deixei de acompanhar o que acontece Brasil afora, que até aqui nada mudou para melhor nem na economia, nem muito menos na política nacional. Para ser sucinto é cravar esse antigo e batido dizer: "Tudo como dantes no quartel de Abrantes".

Entramos no mês da prova de fogo da  reforma da Previdência para ser votada pelo Congresso, que está mais para ser esquecida do que para ser lembrada. O site do jornal O Globo deu destaque nesta quarta-feira, 31 de janeiro, em seu noticiário: Previdência perdeu 1 milhão de contribuintes em 2017.

Logo abaixo na linha auxiliar do título da notícia acrescenta: "Aumento do desemprego e da informalidade foram os responsáveis pelo recuo desse grupo, segundo o IBGE".

Taí, isso comprova exatamente o que se tem dito, inclusive, aqui neste espaço. O déficit da Previdência que o governo Temer e seus aliados alardeiam é nada mais que decorrência da sonegação empresarial e do desemprego no país, este resultado da crise econômica.

O pior mesmo é que os empregos que hoje se festeja não são mais os de carteiras assinadas. A reforma trabalhista que o governo Michel Temer enfiou goela abaixo da população, está inovando com o crescimento da informalidade, que não garante direitos de quem trabalha.

No mais é conversa fiada. E por hoje é só. Até outro dia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opinião pública espantada

A notícia estampa: " Soltura de traficantes obedeceu a lei ", segundo a Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte (Amar...

MAIS VISITADAS