sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Agonia prolongada

Sabe aquele provérbio conhecido que diz não adianta "descobrir um santo para cobrir outro"? Pois bem, é o que acontece com o governo Dilma Rousseff (PT) nesta crise econômica. O setor público atingiu um rombo na conta de R$ 111,2 bilhões em 2015, que se tornou o mais alto da série histórica do Banco Central, exatamente porque pagou as chamadas "pedaladas fiscais" e piorou os resultados. Uma aparente melhora aqui e uma piora real lá. Nessa marcha, que parece sem saída para o governo, apenas prolonga a agonia. E assim, a presidente petista caminha para 2018, quando fatalmente seu partido perderá o poder, até lá sem um ajuste fiscal satisfatório, caso não ocorra antes uma renúncia ou impeachment.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Eita crise braba!

DINHEIRO Pouco para contas
O governo do Rio Grande do Norte acossado pela crise econômica que se alastra pelo país, mudou a data de pagamento de seus servidores ativos e inativos por falta de dinheiro em caixa. O pagamento que vinha sendo feito dentro do próprio mês, agora passa a ser até dia 5 do mês seguinte, conforme anunciado. Estados e municípios brasileiros sofrem a maior crise dos últimos 13 anos em suas fontes de receitas, em razão da queda  acentuada de transferências federais e arrecadações, consequência da recessão econômica no governo Dilma Rousseff (PT). Governo petista bate cabeça buscando saídas para a grave crise que traz desemprego, inflação e queda na renda das famílias.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Bloqueio de celulares

Li notícia dando conta que a Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania do RN vai mesmo dificultar a vida da bandidagem que atua na região metropolitana de Natal, realizando o bloqueio de telefones celulares em presídios potiguares. Para isso, a Sejuc prevê prazo de 90 dias para o bloqueio funcionar na área de segurança desses locais, por meio de empresa especializada contratada com esse objetivo. Pode ser que a medida reduza o roubo de celulares tão frequente hoje em dia em Natal e cidades circunvizinhas.Que venham logo as iniciativas do bem.

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Paradas de ônibus

PONTO Reformado
Até que enfim, a Prefeitura de Natal começou a instalar as novas paradas de ônibus no bairro de Neópolis, zona sul, onde se esperava há um tempão, desde o governo municipal passado. O projeto é o mesmo, apenas as estruturas foram recuperadas para livrar passageiros de sol e chuva, que podem também esperar sentados. A prefeitura faz isso por toda a cidade, melhorando o desconforto de antes. São pequenos pontos intermediários de ônibus em cada itinerário da frota de transporte coletivo. As mais modernas e grandes são as estações de transferência de usuários das linhas em pontos estratégicos de bairros.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Fatores determinantes

DESEMPREGO Pode acelerar crise
Entramos na última semana de janeiro para terminar o mês. Logo virá fevereiro e com ele o carnaval. Acabadas todas as festas, o país seguirá sem rumo definido com as crises econômica e política que assolam o país em todas as suas dimensões geográficas. Nesse contexto, existem três fatores desestabilizadores que vão continuar a balançar fortemente o governo Dilma Rousseff (PT) e podem levar o povo às ruas: o desemprego, a inflação e a perda do poder aquisitivo da população. É hora, então, de se segurar na sela ou desabará por completo. O ano correrá e o futuro dirá o que acontecerá neste Brasil deitado eternamente em berço esplêndido. Talvez se levante!

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Troca de comando

Indignado e sentindo-se desafiado em sua autoridade de governador do Estado, Robinson Faria (PSD) tenta dar resposta rápida e radical à insatisfação pública na área de segurança do Rio Grande do Norte, trocando o comando geral da Polícia Militar. Assaltos e assassinatos, assim como fugas frequentes nos presídios potiguares, irritaram o governador que passou na cara os investimentos que tem feito nessa área, sem que resultados apareçam de forma satisfatória. Mas será que o problema está só no comando geral da PM? A maior autoridade da segurança pública ainda é a titular da pasta, secretária Kalina Leite, que tem sob seu comando dois braços principais: o da Polícia Militar e o da Polícia Civil. Na complexa estrutura também conta com o serviço de inteligência. A questão, como reconhece o próprio governador, não é só prender criminosos, mas sobretudo prevenir contra mais assassinatos e evitar fugas. Esses são os desafios.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

#Natal perigosa

Um dia desses foi uma mãe de família assassinada sem motivo aparente ao esboçar uma ação num assalto no bairro nobre de Lagoa Nova, zona sul, aqui de Natal, para tirar do carro uma filha e o namorado. A turismóloga Gizela Mousinho, de 43 anos, perdeu a vida. Agora uma universitária de turismo da UFRN de apenas 19 anos, assaltada junto com a irmã na avenida Itapetinga, bairro Potengi, zona norte, desta mesma cidade. Maria Karoline, a vítima de agora, ela e a irmã entregaram os celulares, mesmo assim marginais não pouparam sua vida. Este é um retrato de hoje da capital potiguar, insegura sob a mira de armas de criminosos cruéis. Natal dominada pelas drogas pesadas, que serve de combustível para a crueldade da violência urbana.  

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Carnaval da crise

Por conta da crise econômica que assola o país, as prefeituras estão pulando fora do carnaval. Já vi algumas notícias dando conta que a prefeitura de tal município não vai bancar nenhum gasto carnavalesco, em face da falta de recursos financeiros. Aqui no Rio Grande do Norte, são cidades de tradição momesca como Mossoró, Macau e outras que já avisaram: nem vem que não tem. Realmente fica difícil gastar com festa quando não se tem dinheiro nem para pagar funcionários da folha de pessoal. A crise se alastra por todo o Brasil, e o governo Dilma Rousseff (PT) patina nos mesmos problemas sem encontrar sequer uma saída.

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Depois do carnaval

ROBINSON
É quase certo, que quando o carnaval passar, o governo Robinson Faria (PSD) não vai ter mais refresco. Muitos sindicatos estão se guardando para depois da festa carnavalesca. Com a inflação em mais de 10% ao ano, o custo de vida subindo, salários perdendo o poder de compra, virão as demandas salariais dos servidores estaduais do RN. Ah, disso o governo Robinson não se livrará. É, por enquanto, o governo Robinson só tem tido olhos para a segurança pública e a educação. E a segurança sequer mostrou até aqui os resultados que o governador espera e a população cobra. E os outros setores? Estão à míngua. Aguardam a boa vontade de um governo. É o que tenho ouvido por aí. Entra governo e sai governo e neca de pitibiriba! No entanto, mesmo com crise econômica e tudo, o governo federal reajustou o salário mínimo e também, aposentado e pensionista, estes com quase 12%. Não dá para segurar mais quatro anos, dizem os mais ponderados. É hora, portanto, dos sindicatos entrarem em campo pra valer. A festa acabou, seu Robinson!

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Governo da crise

O governo Dilma Rousseff (PT) diz, por intermédio do ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, que não tem dinheiro para corrigir a tabela do Imposto de Renda (IR). Cacete na classe média. Porém, sancionou sem vetos o Orçamento aprovado pelo Congresso que prevê o repasse de R$ 819 milhões para os partidos políticos. É o governo de dois pesos, duas medidas!Para os políticos pode, para o povo não! É por isso e por outras que o governo Dilma não tem credibilidade da população para aumentar impostos e defender a volta da CPMF, já extinta faz tempo. É dar um cheque em branco assinado para o governo petista continuar fazendo o mesmo do mesmo.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Que país vivemos?

O Brasil tem jeito? Uns dizem que sim; outros permanecem céticos. Não é para menos. As notícias do dia a dia  são estarrecedoras. Na tragédia ambiental de Mariana (MG), falsos voluntários que se mostraram interessados em ajudar, furtaram quatro máquinas avaliadas em R$ 2 milhões, diz O Globo. A utilidade dessas máquinas é retirar a lama. Não é só, pois outros criminosos tentaram sacar com cheques falsos quantias entre R$ 15 mil e R$ 30 mil da conta de doações às vítimas do desastre que repercutiu no mundo. E assim terminamos mais uma semana deste janeiro. 

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Cinismo e mentira

Nunca se viu tanta roubalheira Brasil afora para enriquecimento ilícito de poucos e manter partido no poder com dinheiro público.Tudo pelo poder, não pelo país e seu povo que precisa tanto de serviços públicos de qualidade. Aqui não se defende partido A ou B, e sim a nação sem serviços como saúde, segurança pública, educação, moradias, infraestrutura. O Brasil, na verdade, precisa ser reconstruído e varrer essa geração de políticos corruptos, desonestos e sem compromisso. É vergonhoso e causa indignidade ler ou ouvir o noticiário dos meios de comunicação hoje em dia. Ah... governos descomprometidos com o público! O pior mesmo é que quem está no poder ou passou por ele, imagina –  nada sabe, nada viu. É sempre assim. Que cinismo! Que mentira!

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

A previdência nos Estados

A notícia dá conta de que aposentados e pensionistas do INSS terão reajuste de 11,28% na remuneração de suas aposentadorias e pensões. E na previdência dos Estados em crise como ficará a situação, por exemplo, no RN? Entra governo e sai governo de quatro em quatro anos aqui no Rio Grande do Norte e a conversa é uma só já bem conhecida: não tem dinheiro para reajustar salários. Como pode, com a inflação correndo solta, já em mais de 10% ao ano, enquanto funcionários ativos e inativos não têm sequer a reposição de um índice mínimo. É injusto, absurdo e injustificável. A crise econômica e a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) não podem ser escudo de gestores sem compromissos com a justiça social.

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Aumenta a insegurança

SUPERLOTAÇÃO Carcerária nas prisões brasileiras
Com a fuga em massa de 46 presos da Cadeia Pública de Natal na zona norte, considerada a maior da história dos presídios potiguares, a capital do RN está sob o medo do aumento da insegurança na cidade. Não chega sequer ser um alívio dizer que dos 46 fugitivos sete já foram recapturados. Natal está em quase sua totalidade dominada pelo tráfico de drogas ilícitas e pelos assaltos de toda natureza sob armas de fogo que disparam ao menor gesto ou reação das vítimas da violência urbana. Seu sistema prisional está em falência total, sob superlotação, vulnerável aos túneis escavados e outros meios de fuga.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Sem limites

Até que consiga conter a inflação por meio da taxa básica de juros altos, o governo Dilma Rousseff (PT) parece disposto a ir as alturas com essa política monetária. Os juros brasileiros que já andam na casa de 14,25% ao ano, deve subir mais, pelo menos meio por cento, na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) agora na primeira quinzena deste janeiro. E não deve parar por aí, enquanto a taxa não der sinais de que a inflação está cedendo.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Chuvas de janeiro

As chuvas de janeiro no sertão potiguar animam os que vivem no interior do Estado, com a esperança de interrupção do ciclo de quatro anos consecutivos de seca. As notícias de chuvas em municípios do RN esta semana logo chegaram às redes sociais de internet e aos sites noticiosos. Há informações da Emparn, empresa que faz o monitoramento das chuvas, que choveu entre terça-feira (5) e quinta-feira (7) em pelo menos 83 municípios, com precipitações pluviométricas em alguns deles acima de 50 mm. É animador para baixar a poeira e amenizar a temperatura alta das microrregiões onde choveu mais. É a boa notícia da semana que se encerra.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Em tempos de crise

FÁBRICA Linha de montagem
A crise econômica do país no governo petista levou o setor de automóveis a uma queda de 22,8% em 2015, conforme números divulgados pela Anfavea, a associação que representa as montadoras. É um índice assustador, pois em janeiro do mesmo ano, a entidade previa que a atividade cresceria 4,1%. Mas as fábricas só produziram 2,43 milhões de unidades, o que corresponde à menor produção registrada no Brasil desde 2006. O ruim mesmo é que com a produção em queda o desemprego é maior, claro, com um encolhimento em torno de 10,2% no número de empregados ante 2014.

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Sem interesse

Pela mídia nacional acompanhamos a conjuntura econômica e o país já entrou o ano 2016 com a baixa disposição dos micro e pequenos empresários (MPEs) em contratar crédito para seus empreendimentos. Isso reflete as incertezas com a recuperação econômica do Brasil  e a forte deterioração do ambiente de negócios, conforme analistas do SPC Brasil e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Apenas 8,4% dos MPEs pretendem contratar crédito.

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Segundo feriado do ano

Os natalenses começam o ano com dois feriados. O primeiro já passou, dia 1º de janeiro, do Ano Novo, de abrangência nacional e até mundial. O segundo vem agora nesta quarta-feira, 6 de janeiro, dia de Santos Reis, de caráter municipal. Quer dizer, nem bem se sai da ressaca das festas de fim de ano e já entramos novamente na vida mansa, interrompendo a rotina. No bairro de Santos Reis aqui em Natal, capital do RN, rola a festa tradicional religiosa e profana. Feriado para uma cidade litorânea e de apelo turístico significa mais praia e festas por aí afora. Depois logo no início de fevereiro vem o feriadão do carnaval. 

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Segurança é a prioridade

Ainda na ressaca das festas de fim de ano, vamos verificando neste início de janeiro de 2016 que a questão da insegurança nos dias de hoje ainda é principal problema do governo do RN. Reluto em retomar às atividades aqui, depois de um recesso, por ser um tema recorrente, mas não tem como deixar de lado essa realidade. O governador Robinson Faria (PSD) reconhece que, apesar do esforço que tem feito para melhorar essa área vital,  a segurança pública permanece ainda como "maior clamor da população" potiguar, em entrevista de televisão desta segunda-feira (4). Por isso, esse problema continuará como prioridade 1 em sua gestão, conforme promete. O certo é que não se resolve essa violência desnecessária e absurda sem um combate efetivo ao tráfico de drogas ilícitas, um forte policiamento e ações públicas de caráter preventivo para áreas desassistidas.

REFRIGERANTE Ainda na dieta de muitos

Pensei que, com um batalhão de nutricionistas condenando os refrigerantes na dieta contra os males à saúde humana, os refrigerantes tives...