segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Tempo fechado

O último quadrimestre do ano começa nesta terça-feira, 1º de setembro, mês em que se inicia a primavera, estação das flores que prepara a transição para o verão em dezembro. No entanto, o fim de ano se aproxima sem que a crise econômica que o país vive mostre sinais de arrefecimento. Muito pelo contrário, estamos mais para um Papai Noel de saco vazio, por conta da recessão econômica que se instalou neste final de agosto, trazendo o que há de pior: desemprego e queda na renda das famílias.Talvez seja melhor esperar 2016, embora não se possa alimentar muitas esperanças de melhoras. Tempo fechado!  

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Ressuscitação da CPMF

IMPOSTO Campanha anterior do contra 
Quem nunca não ouviu falar de fantasmas que dão medo? Pois é, alguns já enterrados causam calafrios. No caso aqui se trata da CPMF, morta e enterrada, que agora querem ressuscitá-la como forma de amenizar a crise econômica para salvar governo federal, Estados e municípios. Ao menos, lá em Brasília, voltaram a discutir o assunto, confome notícia que está na mídia nacional. A Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira, chamada de imposto do cheque, faz tempo que foi extinta pelo Congresso. O assunto já deveria estar descartado e esquecido, no entanto, basta uma crise para que o assunto de voltar com a CPMF venha à tona que nem fantasma amedrontador. 

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Descomplicando a lei

A Justiça em Natal deu um passo importante na gratuidade do idoso no transporte público urbano de passageiros, cuja lei municipal até então fazia uma série de exigências para que esse segmento da população tivesse acesso aos ônibus. Agora determinou que o acesso da gratuidade pela porta dianteira do veículo seja cumprida com apenas a apresentação de um documento com foto do beneficiário. Simples assim, como é na cidade de São Paulo, conforme mostrei aqui numa nota recente – o link está logo aí abaixo. Decisão bem pensada da juíza Francimar Dias, da 2ª Vara da Fazenda Pública de Natal, atendendo a Defensoria Pública do Estado. É assim que tem de ser e o resto é nhém! nhém! nhém!
___________

Fatos e Notas: Gratuidade complicada

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Nos presídios potiguares

PEREIRÃO Presídio em Caicó
A briga de facções criminosas dentro dos presídios do Rio Grande do Norte só escancara uma triste realidade: o quanto o crime organizado está infiltrado no Estado. Pouco importa se fora ou atrás das grades, o crime aliado ao narcotráfico atua e mostra suas garras. Confrontos entre grupos rivais causam mortes de presidiários, destroem o patrimônio público e trazem prejuízos para refazer com dinheiro público arrecadado de todos nós contribuintes o que foi destruído . A precariedade do sistema penitenciário brasileiro concorre para situações como essas que fogem ao controle do Estado. No presídio Pereirão, em Caicó, foi só mais um caso.

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Jogo jogado

A semana começou com notícias em temperatura alta no âmbito nacional. Assim, enquanto uma notícia informava que o vice-presidente Michel Temer (PMDB) se reunia para deixar a coordenação política do governo Dilma Rousseff (PT), outra ao mesmo tempo, de conotação administrativa, dava conta de que a presidente decidiu, finalmente, cortar dez ministérios dos 39 em atuação hoje no país. Uma forma, sem dúvida, de amortecer o impacto da primeira notícia, que era esperada e deve causar repercussões negativas. A segunda notícia do corte dos ministérios vem exatamente para ofuscar  a primeira de Temer. É o jogo jogado no Planalto para o país nestes tempos difíceis de crises política, econômica e ética.

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Guerra urbana

Vivemos uma guerra urbana entre criminosos e policiais cujo principal front no país é na cidade do Rio de Janeiro. No entanto, no resto do país, sobretudo nas grandes cidades, os reflexos dessa guerra se espalham faz tempo, com baixas nos dois lados e que como consequência mais terrível envolve inocentes. O pior é que, batalhas entre criminosos e defensores da lei, como numa verdadeira situação beligerante, impedem a paz de quem trabalha e quer viver com dignidade. Até quando? Leio no noticiário confrontos na madrugada deste domingo (23) no Complexo do Lins, zona norte carioca, e Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana, zona sul. Em Natal, o noticiário dá conta de tiroteio entre polícia e criminosos que acabavam de realizar assalto em pizzaria de Ponta Negra, zona sul natalense. A baixa registrada foi de um do lado dos bandidos.  

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Passeios de antigamente

Antigamente, nos tempos de nossos avós, os passeios eram nas praças públicas, que nós meninos chamávamos de pracinha. Eram encontros de fins de tarde ou noturnos, que nos reuniam na principal praça da cidade ou do bairro, ou ainda de preferência na que ficava mais próxima de casa. Hoje os passeios para as novas gerações mudaram de endereço: agora são as praças de alimentação dos shoppings no lazer vespertino e da noite. Até porque as praças públicas se multiplicaram nas cidades, mas perderam em qualidade por falta de conservação pelo poder público municipal. Um exemplo é a praça principal do bairro de Neópolis, zona sul, em Natal. Desde a administração passada sem restauração, nem para as caminhadas diárias serve, por causa do piso destruído das calçadas que circundam a área do terreno da praça. Falta um mínimo de investimento público.

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Dá-lhe crise!

Quantas vezes vamos precisar repetir que a crise econômica é real, apesar dos que descreem. Mais um dado concreto que ajuda a clarear: o governo federal obteve a arrecadação mais baixa de impostos para o mês de julho, desde 2010. Total de R$ 104, 86 bilhões registrado no referido mês em 2015, que só supera a marca de R$ 97,04 bilhões de cinco anos atrás, em 2010, conforme noticiado pela mídia nacional. Isso deve-se, sobretudo, ao forte desaceleramento da atividade econômica no país, segundo analisou Claudemir Malaquias, chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita Federal.

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Redes de cinema

PRÉDIO Aqui funcionou um cinema
Os cinemas de shoppings vieram com a modernidade, instalando várias salas de exibição de filmes no mesmo local. Beleza se as redes exibidoras mostrassem produções cinematográficas diferentes umas das outras. No entanto, há mais de mês busco assistir um filme que preste e, lamentavelmente, todas exibem ao mesmo tempo a mesmice. Não variam de uma rede para outra e, portanto, quantidade não significa qualidade nem muito menos melhorias do ponto de vista de opção nos cinemas de  hoje. Cinemas de rua, que com o tempo desapareceram praticamente, eram melhores. Concorriam entre si com produções diferentes. Atualmente, o público adulto fica sem ter o que assistir – pelos céus!

terça-feira, 18 de agosto de 2015

PT do passado

Quem te viu e quem te vê hoje, percebe uma diferença gigantesca do PT do passado e do PT atual, não só do ponto de vista ideológico mas também de força político-partidária. O Partido dos Trabalhadores de mais ou menos uma década atrás tinha propostas que davam esperança ao país e aglutinava multidões em torno de suas manifestações políticas, com militantes aguerridos. Hoje definhou, mal consegue botar três ou quatro gatos pingados em suas mobilizações, diante das multidões verde-amarela com protestos oposicionistas antipetismo e antigoverno. Exemplo: petistas que se reuniram domingo (16) diante do Instituto Lula na zona sul de São Paulo.

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Sobre Dilma Rousseff

Está simplesmente espetacular o artigo do jornalista Fernando Gabeira em O Globo deste domingo (16), intitulado "O grito dominical", sobre a presidente Dilma Rousseff. Destaco os trechos: "Ela confunde o momento da ditadura com a aspiração popular de acabar com a roubalheira e retornar o curso de nossa vida republicana. Confunde panelaço com pau de arara, rejeição política com tortura". E mais: "Compete a cada de um nós mostrar que esse sistema criminoso de governo chegou ao fim. O momento é de abrir a janela para o sol e o ar puro. Respirar de novo".

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Trânsito da av. dos Pinheirais

CARROS De um lado e outro atrapalhavam trânsito
Até que enfim, a STTU (Secretaria de Transporte e Trânsito Urbano) resolveu dar uma mãozinha no tráfego de veículos da avenida dos Pinheirais, bairro de Neópolis, aqui de Natal. O trânsito tumultuado, que motoristas não se entendiam, acontecia sempre nas segundas quartas-feiras de cada mês, quando a igreja local realiza as missas de cura e libertação.A avenida de duas mãos era afunilada pelo trânsito, assim como ruas adjacentes, que davam um nó e ninguém de carro passava. É claro que o problema acontecia por causa dos carros estacionados dos dois lados. Aí não tinha como carros pequenos e ônibus transitando em mãos opostas passassem. Agora, a STTU colocou fileiras de cones de um lado das vias impedindo o estacionamento e melhorou bastante a passagem nesses dias.

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Gratuidade complicada

Má vontade ou não das empresas concessionárias do transporte de passageiro, o que sei é que idosos para andarem de ônibus na base da gratuidade é coisa sofrível aqui em Natal. Imaginem só! Antes do cidadão ou cidadã passar pelo motorista ou cobrador tem que preencher um formulário com não sei quantas perguntas, que aborrece não só o beneficiário da passagem, mas também motorista e demais passageiros pelo atraso da viagem. A gratuidade é lei e deve facilitar tudo, jamais complicar. Estive em São Paulo recentemente,  peguei trem e metrô gratuitamente, apresentando apenas um documento com foto e nada mais. É simples assim lá, até para quem não mora naquele Estado. Aqui não, ô raça!

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Inchação metropolitana

Nada contra a Ielmo Marinho nem Bom Jesus. O primeiro já incluído na Região Metropolitana de Natal, enquanto o segundo segue o mesmo caminho, ambos muito mais por vontades políticas de deputados estaduais do que mesmo critérios técnicos. Municípios para comporem uma região metropolitana devem estar próximos entre si e integrados socioeconomicamente a uma cidade central, chamada de metrópole. Além disso, por estarem próximos e  interligados, os serviços públicos e a infraestrutura desses municípios devem ser planejados regionalmente, conforme diz a definição. Jamais por motivos, unicamente, políticos.  

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Violência se alastra

MUNICÍPIO Próximo à capital do RN
Faz muito tempo que conheci o município de São José do Mipibu, na região metropolitana de Natal. Estime aí mais de 30 anos que andei por lá a convite de um amigo, cuja família morava nessa cidade. Naquele tempo, era tranquila e não havia o que temer. Mas de cidade pacata, a violência das drogas nocivas transformou esse pequeno município de uns 40 mil habitantes em terra dominada por traficantes e criminosos cruéis. De vez em quando Mipibu aparece nas notícias policiais em crimes horríveis com características de execução de jovens. Sua proximidade com Natal tem o lado bom, que serve como cidade dormitório, mas tristemente mantém também hoje uma história de muitos crimes sob o domínio da interiorização das drogas.

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Já era tempo

Começo a semana com boas notícias, coisas raras hoje em dia. Já passa do tempo em que Natal, a capital do RN, deveria ter seu próprio hospital. É ainda uma das únicas capitais que não dispõe e depende de unidade hospitalar do Estado. O antigo Hospital Médico Cirúrgico, de grupo privado, transforma-se agora em Hospital Municipal de Natal, a partir de um contrato de arrendamento que vai ser oficializado nesta segunda-feira, 10 de agosto. Outra razoável notícia é que o América RN perdeu para o Icasa, clube cearense, pela Série C do Campeonato Brasileiro, jogando fora de casa, mas permanece no G-4, os quatro primeiros de sua divisão.

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Endividamento na crise

CARTÓRIO Aumento de protestos no ano
Esta semana, em post da quarta-feira (5), já informei aqui sobre crescimento da falência empresarial na atual crise, com base em dados divulgados. Agora é a vez de dívidas protestadas em cartório, que registram alta de 25,2% no acumulado geral do ano, de janeiro a julho de 2015, na comparação com o mesmo período de 2014, conforme estatísticas da empresa Boa Vista, administradora do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC). Segundo a empresa, mantida a mesma base de comparação, tanto os protestos de empresas quanto os de consumidores, seguem a mesma tendência, com 20,6% e 32,0%, respectivamente.

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Por um fio

DILMA Impopularidade cresce
O governo da presidente Dilma Rousseff (PT) está por um fio. Com a crise política e econômica que se agrava, basta um empurrão das manifestações de rua para ela não conseguir se sustentar mais. A base governista aliada está esfacelada e a popularidade da presidente atinge níveis críticos.Chega a 71% de reprovação, segundo pesquisa da Datafolha. Patamar pior do que o da época do impeachment do ex-presidente Fernando Collor. A população considera o governo petista de pior a péssimo.Nessa situação, dificilmente Dilma consegue governar para sair da crise. Francamente, a esta altura uma renúncia ou impeachment o que será do nosso Brasil? 

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Falência na crise

A crise é real e as consequências estão aí nesta estatística: os pedidos de falência registraram alta de 13,6% em todo o país. Isso no acumulado de 2015, que vai de janeiro a julho em relação ao mesmo período de 2014, conforme dados da empresa Boa Vista, administradora do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC). Em julho deste ano, os pedidos de falência recuaram 1,1% na comparação mensal com junho/2015, contudo, foram 39,6% maior na análise interanual ante julho de 2014. No acumulado de 2015, as falências decretadas aumentaram 37,1% em relação ao ano anterior. Na verificação interanual (julho/15 ante julho/14) subiram 71,2%. Céus!

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Mais turbulência na crise

IMPRENSA Crise é prato cheio para as revistas
A crise política e econômica brasileira toma dimensões imprevisíveis com o governo Dilma Rousseff (PT) enfraquecido, sem apoio popular. Essa da prisão do ex-ministro José Dirceu é mais um componente forte que agrava a crise, o que indica que o modus operandi do mensalão e do petrolão era o mesmo dos dois escândalos do governo petista. Céus! A propósito, a crise é a pauta da semana das revistas nacionais de informação e opinião em suas reportagens de capa. 

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Voltando ao batente

AEROPORTO Passageiros prejudicados no acesso
Depois de dias em São Paulo retomo as atividades aqui sem entender bem esse protesto equivocado do MST, no acesso ao Aeroporto de Natal, em São Gonçalo do Amarante, região metropolitana. Por que impedir diretamente passageiros de viajarem, bloqueando alternativas de chegarem até o aeroporto? O protesto não é contra o governo do PT,  que o MST apoia, porém não realiza a reforma agrária que o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra reivindica? Como entender assim essa revolta absurda contra passageiros, que o MST poderia era conquistar como aliados à sua causa? É claro, que não é dessa forma, que só gera é incompreensão de parcela da população prejudicada.

REFRIGERANTE Ainda na dieta de muitos

Pensei que, com um batalhão de nutricionistas condenando os refrigerantes na dieta contra os males à saúde humana, os refrigerantes tives...