quarta-feira, 30 de abril de 2014

Exemplo de solidariedade

Um exemplo de terceiro setor vem do Instituto McDonald, em São Paulo, para o Brasil. Terceiro setor é aquele constituído por organizações  não governamentais e sem fins lucrativos com o objetivo de gerar serviços de caráter público. Até porque diante da falência do Estado, o setor privado teve que se mobilizar para ajudar nas ações sociais.

A Casa Ronald McDonald São Paulo - Moema serviu no ano de 2013 um total de 54.607 refeições, além de registrar 18.025 diárias, segundo seu balanço de 2013. Manteve no atendimento humanizado 67 voluntários trabalhando, brincando e fazendo atividades com  os pequenos pacientes e mães. .

Neste ano continua com os projetos de acolhimento, transporte, alimentação, mais o projeto Amicão, Atendimento com Florais, Projeto Cultura e Lazer, Projeto Cuidado com os Cabelos, Cantinho da Paz, Projetos “Mãos que Criam” (artesanato) que envolve o custeio de sua manutenção e o Apoio na Casa.

Diz a noticia enviada que, entre essas atividades desenvolvidas estão oficinas de informática, palestras voltadas aos cuidadores, apoio nutricional e algumas iniciativas de lazer como Festa Junina, Dia das Crianças, Páscoa, Dia das Mães, Natal.

Sei que aqui em Natal também temos bons exemplos nessa área de assistência às crianças em tratamento de câncer e familiares acompanhantes. São projetos dignos de todo o apoio da sociedade.

A Casa Ronald McDonald São Paulo – Moema faz parte de um projeto maior, coordenado pelo Instituto Ronald McDonald no Brasil, com o objetivo de proporcionar hospedagem, alimentação e suporte psicossocial para os pequenos pacientes  e seus familiares que, em decorrência do tratamento, encontram-se longe das suas cidades de origem.

terça-feira, 29 de abril de 2014

Aeroporto bem avaliado

PESQUISA  Atesta Augusto Severo como o melhor
É de esperar que as autoridades deste Estado use do bom senso e não desative por enquanto o Aeroporto Internacional Augusto Severo, em Parnamirim, na Grande Natal, pelo menos agora durante a Copa do Mundo, já que este terminal saiu-se muito bem avaliado, como o melhor do país.

Até porque o novo aeroporto em São Gonçalo do Amarante, que vai tomar o lugar do antigo, deve começar a operar somente dia 20 de maio, com apenas um acesso dos dois prometidos pelo governo de Rosalba Ciarlini (DEM), que não cumpre assim o acertado inicialmente.

A desativação do Augusto Severo agora é injusto, incompreensível e o inverso do que se quer divulgar da cidade, já que se funcionar apenas o acesso norte do novo aeroporto, sem o acesso sul, vai dar muito o que falar, em face do deslocamento distante que não facilita o atendimento da região de maior demanda aérea.

É preciso que autoridades, hoteleiros e demais representantes de entidades de classes da sociedade se sente com o governo do Estado e Departamento de Aviação Civil (DAC), além do consórcio Inframérica, para discutir já essa questão, que depende da compreensão de todos.

Em primeiro lugar deve estar os interesses do Estado, da demanda-alvo a ser atendida e da lógica funcional. O aeroporto em São Gonçalo do Amarante, também na Grande Natal, deve ir ocupando seu lugar de forma progressiva, até que atenda bem a todos os deslocamentos de qualquer parte da cidade.

(Fonte Aeroporto de Natal é o mais bem avaliado; Cuiabá tem a pior nota/portal G1)

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Sexo na Copa 2014

O que se previa está para acontecer: a exploração sexual de adolescentes nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo, durante a temporada dos jogos, em que o Brasil espera receber algo em torno de 600 mil estrangeiros no país, segundo O Globo deste domingo (27). Tudo no rastro desse megaevento.

Esse mercado da prostituição infanto-juvenil já é movimentado no entorno dos estádios, para que esteja à disposição de turistas interessados em sexo, com ofertas atraentes, de acordo a reportagem do jornal carioca, que investigou o problema nessas cidades.

A cidade de Natal, uma das sedes dos jogos no país, que se cuide. Não só durante a Copa, mais antes, agora e depois, na condição de destino turístico. Muito sexo e droga pesada deve rolar por aí. Não apenas bebida alcoólica nos estádios como quer a Fifa para favorecer aos seus patrocinadores milionários.

Não é que só enxergamos coisas ruins em relação a esse evento, como drogas, exploração sexual de menores e gastos excessivos em detrimento de outros mais importantes. A Copa, em si, traz seu lado bom, como investimentos públicos e privados, divulgação da cidade, mais emprego e renda.

Contudo, o evento da Fifa tem que ser cercado de muitos cuidados para assim não lamentarmos depois.

domingo, 27 de abril de 2014

Apague a luz

LUZ Tarifa cara
O que parecia ser um Brasil novo de juros civilizados, inflação contida e preços quase estáveis, durou muito pouco. Foi no início do governo Dilma Rousseff. Agora temos o inverso: o juro em alta, a inflação danando-se outra vez e os preços aumentam cada vez mais.

Fiquemos na questão da luz, que está preocupando brasileiros e brasileiras de todas as classes sociais. As tarifas já tiveram reajustes de até 29% este ano em algumas situações, e devem continuar subindo mais em 2015 em torno de 18,7% para socorro ao setor elétrico e uso das usinas térmicas.

O resultado do socorro ao setor já soma R$ 24,2 bilhões. Mesmo assim, apesar desse montante, segundo especialistas,  isso ainda não é suficiente para sanar os problemas por que passa o setor elétrico com chuvas escassas e uso intenso das térmicas, que fornecem energia mais cara, registrou O Globo.

Escoramento de viaduto

Estão buscando alternativa para as interdições à altura do viaduto do Baldo, nas avenidas Rio Branco e Deodoro da Fonsêca, aqui em Natal, principais vias de ligação com o Centro da cidade, para quem vem das zonas leste e norte.

O escoramento da obra condenada, sem conservação, é a opção da engenharia civil.

Melhor assim, porque de tantas interdições que vemos pela cidade toda, os natalenses já não sabem por onde dirigir seu automóvel. Tanto a Rio Branco como a Deodoro, para quem mora aqui sabe, são vias de intenso tráfego de veículos diariamente.

sábado, 26 de abril de 2014

Antes tarde do que nunca

Com um tremendo desgaste popular em ano eleitoral, a governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini (DEM) corre agora contra o tempo. Seu governo convoca 52 candidatos aprovados em concurso para vagas na Polícia Civil.

Diz a noticia que são oito delegados, 13 escrivães e 31 agentes de polícia para  repor os quadros. Isso aí é muito pouco para as necessidades, mas parece ser o pouco que esse governo pode fazer no momento.

A segurança pública é uma das áreas mais criticadas em razão do aumento da violência e o clima de insegurança no Estado.

(Fonte: Governo convoca 52 para reposição de vagas na Polícia Civil /Tribuna do Norte)

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Correios: gerente vítima da violência

Em 23 de janeiro deste ano, escrevi aqui acerca da insegurança nas agências dos Correios no Rio Grande do Norte. Alertei para a situação que alguns chefes de agências estavam passando, exatamente dada a violência no interior do Estado e na falta de segurança para funcionários e usuários que vão aos Correios.

Nesta quinta-feira (24) nos chega a trágica notícia dando conta da morte de um gerente dos Correios no município de Patu, vítima de um tiroteio entre bandidos e policiais naquela cidade. Arni Praxedes de Melo, 55 anos, seguia para seu dia normal de trabalho quando foi abordado pela quadrilha.

Após a agência ser roubada, os bandidos obrigaram ao gerente Arni seguir com eles, como refém. Foram flagrados pela polícia e aí ocorreu uma troca de tiros. Arni – coitado! – foi atingido e passou a ser mais uma vítima da violência que toma conta deste Estado.

Um policial teria sido também atingido, mas graças a Deus está fora de perigo. Essa é a violência que traumatiza famílias e que impera aqui no Rio Grande do Norte. Só que, a polícia devia ser ensinada a poupar vida, quando em assaltos ou caçada a bandidos, haja um refém usado como escudo humano.

Colocar em risco a vida de alguém indefeso é errado e isso a polícia já devia saber, para evitar mortes como a de Arni. Vão-se os anéis e ficam os dedos – diz velho e sábio ditado.
______________

JoséAécioCosta.com: Alvo fácil da bandidagem: As agências dos Correios no Rio Grande do Norte passaram a ser alvo fácil dos assaltos. Não é raro uma notícia dando conta de que uma agênc...

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Interdições de vias

Podes crer! estamos cada vez mais impedidos em nosso direito de ir e vir no trânsito desta cidade. Vive-se aqui em Natal a época das interdições, seja por conta de obras da própria mobilidade, seja por buraco na via pública, seja em decorrência de risco de desabamento de obra sem conservação.

À medida que se aproxima a Copa do Mundo as interdições vão surgindo aqui e acolá, deixando o trânsito desnorteado, sem saber por onde seguir. Digo isso, porque se não bastassem as obras de mobilidade que temos, espalhadas por aí, agora vai ser a de interdição de vias que passam embaixo do viaduto do Baldo.

Só nessas obras, as interdições afetam as zonas sul e oeste da cidade. Com o fechamento de vias à altura do viaduto do Baldo, que já se encontra interditado desde 2012 para recuperação da estrutura, agora o Ministério Público Estadual quer a interdição de trechos nas avenidas Rio Branco e Deodoro, que ligam ao Centro. Esta última via passa ao lado da praça Tamandaré seguindo por baixo do viaduto.

Na zona norte também temos problemas de interdição, na principal via de trânsito, a avenida João Medeiros, de intenso tráfego de veículos naquela região além-rio Potengi, em consequência de enorme cratera que abriu na pista. Esses fechamento de vias, obriga a desvios, causa uma desordem no trânsito e deixa todo mundo maluco.

Estou preocupado agora, em saber por onde está sendo desviado o trânsito desta cidade, com a Rio Branco e a Deodoro interditadas. Logo agora que a cidade prepara-se para receber turistas no período da Copa. Fico a imaginar outras interdições que vamos ter em junho, com as quadrilhas juninas de ruas.

Natal está prestes a inviabilizar o trânsito da cidade. Não se transita em direção nenhuma, nem de bicicleta.

O que se pode questionar é o fato de tanta demora na recuperação de um viaduto, uma obra que está aí fechada ao trânsito faz não sei quanto tempo. Deveriam existir prioridades no sentido de urgência para  facilitar a vida urbana e não complicá-la.

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Resgate histórico

Embora não conheça ainda a obra, nem estive no lançamento, recebi noticia por e-mail de lançamento de livro que traz importante resgate histórico do Rio Grande do Norte. Trata-se da obra "Arraial do Marco: nosso Porto Seguro", escrito por Tânia Maria da Fonsêca Teixeira. É uma referência ao Marco de Touros, no litoral potiguar, que conta história desse monumento, o mais antigo do Brasil e das Américas.

Pois bem, diz aqui que o lançamento foi nesta terça-feira (22), no final da tarde, na livraria Saraiva, do shopping Midway Mall, bairro de Lagoa Seca, zona leste daqui de Natal. A obra tem como objetivo resgatar a importância histórica da tese segundo a qual a expedição de Pedro Álvares Cabral aportou primeiramente em terras potiguares. Informação que muita gente boa desconhece.

A praia do Marco, no município de Touros, distante 87 quilômetros de Natal, está localizada na divisa dos municípios de Pedra Grande e São Miguel do Gostoso, litoral norte do RN.

Essa obra que acaba de ser lançada se baseia nos indícios e teses do folclorista Câmara Cascudo. Ele reflete sobre a corrente marítima que poderia ter desviado Cabral de sua rota para as Índias. Também leva em conta informações do pesquisador potiguar Lenine Pinto sobre o tempo gasto pela esquadra de Cabral entre o arquipélago de Cabo Verde e Porto Seguro, no sul da Bahia.

terça-feira, 22 de abril de 2014

A volta à rotina do dia a dia

Os dias ociosos do feriadão de abril, que de uma tacada só incluiu feriados da Semana Santa e Tiradentes, deixa-nos sem ritmo para iniciar a semana. Logo cedo, a primeira atividade para afugentar a preguiça: exercícios físicos na academia aqui perto de onde moro. Nada de moleza.

Primeiro dia útil da semana é assim mesmo, depois vamos retomando o ritmo normal, cada um na sua velocidade própria e de acordo com o que diz a agenda do cotidiano. Nesta terça, tenho o fórum de Negócios em Foco para ir cobrir como pauta da edição de maio. Depois escrever o texto.

Esta é uma semana que começa com um noticiário quente – pra falar no jargão jornalístico – por conta do movimento grevista anunciado da Polícia Militar e Bombeiros aqui do Rio Grande do Norte. O governo de Rosalba Ciarlini, por intermédio de seus representantes, tenta costurar uma negociação como forma de evitar a greve. Melhor assim, mas as lideranças do movimento estão desconfiadas.

É que, segundo esses líderes, o governo já prometeu antes cumprir reivindicações da categoria e terminou deixando de lado, depois que a greve foi encerrada. Por isso, em decorrência dessa falta de credibilidade do governo, PMs e bombeiros querem mais comprovação de que desta vez não serão enganados.

Na PM são questões de promoção de praças, reajuste de proventos e remuneração por níveis, já o Corpo de Bombeiros reivindica sobretudo a realização de concurso para ampliar os quadros da corporação.

segunda-feira, 21 de abril de 2014

A renúncia fiscal do governo

DINHEIRO: incentivando empresas
Há uma questão que chama atenção neste momento de dificuldades da economia brasileira. É o tal do esforço que o governo federal faz para manter a renúncia fiscal beneficiando empresas dos setores da indústria, comércio e serviços.

Como é o caso da desoneração da folha de pagamento. A princípio, não é que eu seja contra o governo arrecadar menos para apoiar empresas. Até porque, nesse caso específico, o objetivo é incentivar o emprego e evitar demissões. Tudo bem, se é assim, vale a pena.

Mas é preciso que o governo fiscalize de perto essas empresas beneficiadas e mostre para o país a contribuição que elas dão efetivamente como contrapartida à renúncia fiscal recebida. Porque para se ter ideia, o custo de desoneração da folha dobrou em 2014.

No ano passado, por exemplo, foi responsável por fazer o governo deixar de arrecadar R$ 13,2 bilhões. O questionamento é: essas empresas estão mesmo mantendo o emprego e evitando demissões? Com a palavra o governo Dilma Rousseff.

Fonte: Custo de desoneração da folha de pagamentos dobra em 2014

domingo, 20 de abril de 2014

Assim é a vida


MORTE Luciano do Valle, narrador esportivo
O feriadão desta Semana Santa foi marcado pela tristeza da morte do comunicador Luciano do Valle, 66 anos, grande narrador esportivo, conhecido nacionalmente pelo seu talento, desde os tempos da TV Globo. Morreu, de enfarte, ao passar mal num voo quando ia para Uberlândia, Minas Gerais, transmitir a primeira partida do Campeonato Brasileiro de Futebol. Foi ainda levado para um hospital, onde recebeu assistência, mas não resistiu. Era a sua vez. Luciano morre a menos de dois meses da Copa do Mundo no Brasil, quando se preparava para transmitir pela TV Bandeirantes (a Band), onde trabalhava. Mas assim é a vida! Ela não costuma mandar aviso. Chega e pronto, ceifa a vida, sem dar satisfação. É mais uma celebridade que se perde, desta vez no mundo esportivo. Ele morreu no sábado (19) e seu sepultamento foi no fim da tarde deste domingo, em Campinas (SP), terra onde nasceu.

Fonte: Choro e gratidão de Maguila e Virna marcam adeus a Luciano do Valle

sábado, 19 de abril de 2014

Rede de doadores de sangue

Está ai o Hemocentro do Rio Grande do Norte (Hemonorte), desde quarta-feira, 16 de abril, formando a rede da doação de sangue voluntária e ativa para abastecer os estoques da instituição, que tem passado por dificuldades para captar novos doadores à altura das necessidades. O Hemoliga – Conectando Vidas é uma ferramenta on-line que chegou para somar esforços na busca do doador (ou doadora) de sangue espontâneo, ou seja, que doa para reabastecer os estoques da instituição, para atender a rede hospitalar pública e privada, assim como as clínicas especializadas.Traduzindo o que se quer com isso, o Hemoliga é um aplicativo da Web, vinculado ao Hemonorte, daqui de Natal, que vai "informar, divulgar, convocar e fidelizar doadores ao ato espontâneo e regular da doação de sangue", conforme esclarece os criadores dessa ideia. Quer dizer, estará em contato permanente com doadores. Forme você também essa cadeia, ela é importante para salvar vidas.

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Economia entra em turbulência

Nesta Sexta-Feira Santa, oremos todos! A economia brasileira entrou em turbulência trazendo indícios de que o governo da presidente Dilma Rousseff (PT) começa a perder o rumo. Lutando contra uma inflação que cresce e assusta, os juros altos, já insuportáveis, não conseguem domá-la.

É mau sinal porque, ao mesmo tempo, sobe gasolina, remédios e agora também aumenta as tarifas da energia elétrica. O governo Dilma está perdendo a batalha para a economia neste final de primeiro mandato, deixando em quase desespero seus defensores, pois a presidente é candidata à reeleição.

O jornal O Globo estampou em sua primeira página de ontem (quinta-fera) que os aumentos na conta de luz já variam de 11% a 29%. Além disso, a tarifa para a indústria subiu até 35% e já é a décima mais alta do mundo. Nesse ritmo de aumentos vamos estourar já o teto da meta de inflação de 6,5%.

Não se trata de alarme, nem de querer ver o circo pegar fogo. O problema é que taxas de juros nas alturas, preços de bens essenciais aumentando, nesse cenário ninguém segura a inflação. Estamos num momento de muita expectativa e preocupação diante do que acontece na economia.

O governo que teve um início de sucesso na economia, com juros em queda, inflação controlada e domínio da situação, agora parece que tudo se volta contra esse mesmo governo, e o que é pior em ano eleitoral, com indicadores de intenção de votos já em declínio em relação ao desempenho da presidente Dilma Rousseff.

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Coisas de minha cidade

OUTONO Uma visão desta bela
estação que estamos vivendo
O outono nos propicia uma coisa boa: o tempo nublado, sem o sol do verão  e a chuva do inverno. Ameniza o calor e melhora para andar mais tranquilo nas calçadas do comércio a céu aberto do centro da cidade, a qualquer hora.

É claro, cumpre o seu papel, pois o outono é aquela estação do ano que sucede o verão e antecede o inverno. É caracterizado por queda na temperatura e pelo amarelar de folhas das árvores, que indica a passagem entre estações.

O nosso outono, o do hemisfério sul, teve início desde 20 de março, por aí, e vai até 20 ou 21 de junho, quando de fato começa o inverno. Aproveite portanto para desfrutar dessa estação amena, inspirando-se em suas boas ideias.
________________

UM CIDADÃO instigado a dizer por onde andava, respondeu incontinenti com uma frase tipicamente machista, dessa de provocar feministas de plantão:

– Por onde anda, homem? – perguntou uma mulher.

E ele, sem titubear:

– Trabalhando, ora!...
– Tenho três mulheres para sustentar!!!

Ouvido numa calçada da rua Felipe Camarão, centro comercial desta maravilhosa cidade de Natal – e anotado por este repórter.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Aeroporto sem acessos

O novo aeroporto da Grande Natal, em São Gonçalo do Amarante, tem tudo para não funcionar até a Copa do Mundo, apesar de estar praticamente com as obras concluídas. Faltam os acessos sul e norte de responsabilidade do governo do Rio Grande do Norte ainda sem conclusão. Pelas informações ocorreu mais um adiamento da entrega desses acessos para fim de abril.

Outro problema é a iluminação e a sinalização desses acessos, projetos a cargo da Prefeitura de São Gonçalo do Amarante, que também ainda vão demandar tempo para que fiquem prontas. Ora, o consórcio Inframérica, que está concluindo as obras do aeroporto e prepara-se para administrar esse complexo aeroportuário, tem pressa e anuncia as operações do terminal para 10 de maio.

Como vai ser possível sem acessos? Mesmo que até lá apenas uma das estradas esteja terminada, conforme o que se promete, a do acesso norte, a situação é complicada pela distância e o trânsito caótico atualmente na zona urbana de Natal, para quem se deslocará principalmente da zona sul, justamente a de maior demanda de passageiros em voos de companhias aéreas.

Pior para quem vai ter de pagar táxi para chegar a esse novo aeroporto. Se brincar, em algumas situações, o táxi deve sair mais caro do que a passagem aérea. Assim, se insistir em funcionar sem o acesso sul, corre-se o risco da nova obra aeroportuária se tornar um contraponto na divulgação do turismo local.

Até porque o terminal quando for inaugurado estará ainda em fase de adaptação para atender a grande demanda da Copa do Mundo que se próxima.   

terça-feira, 15 de abril de 2014

O discurso é cheio de inspiração

SECA: busca por água
Ao participar de cerimônias de inauguração e de início de obras para o transporte e o abastecimento de água a regiões que sofrem com a seca, a presidente Dilma Rousseff disse que a sorte do Nordeste não depende do clima, e sim de investimentos do poder público para proteger a população na região, registrou a Agência Brasil em seu noticiário.

Comentário
O discurso sempre é bonito, sobretudo em ano de eleição como agora. O difícil é fazer depois. É por isso que não se acredita muito no que dizem os políticos brasileiros.

Há quanto tempo esse discurso sobre seca no Nordeste rola? Se cada um fizesse sua parte e fosse somando esforços ao longo do tempo, certamente a seca já não era problema tão preocupante na região.

No entanto, parece até que estamos vendo seca agora nestes últimos três anos. (JAC)

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Feriadão da Semana Santa

Corra porque a semana é curta. Só tem três dias úteis, na quinta-feira começa o feriadão no serviço público, que só vai terminar depois da segunda-feira, 21 de abril, feriado de Tiradentes. Para servidores municipais, estaduais e federais são cinco dias de pernas pro ar. É um dos feriados mais prolongados do ano.

Para os demais trabalhadores – exceto os de atividades essenciais permanentes –  conta a Sexta-Feira da Paixão, e o domingo emendando com o feriado de Tiradentes na segunda-feira 21. Bom para quem quer fugir da rotina e viajar a fim de espairecer. Ou para quem prefere simplesmente descansar.

A opção pelo peixe no cardápio – comida tipicamente tradicional nesse período – não está nada atraente com os preços do pescado nas alturas. O bacalhau nem pensar. Os melhores estão com preços entre R$ 60 e R$ 80 por quilo. Mas há outras opções mais acessíveis desse peixe.

E o que nos diz a meteorologia sobre as chuvas no feriadão? Ao menos aqui no Rio Grande do Norte parece tudo tranquilo. Chuvas, caso ocorram nesses dias, deverão acontecer sem nenhuma anormalidade. Afastado qualquer prognóstico de temporal para o período do feriado. 

domingo, 13 de abril de 2014

A interiorização do crime

Passo a vista sobre as notícias do dia e tenho uma constatação triste e preocupante. O crime migra para as cidades do interior com uma frequência incrível, sem deixar a capital. Apenas se espalha cada vez mais em municípios até então de vida pacata.

Claro que faz isso no rastro da droga pesada, o crack principalmente, que penetra com mais facilidade na população vulnerável, que torna-se dependente e para manter o vício termina se aliando ao crime organizado do tráfico.

É por demais lamentável ver no dia a dia o registro de ocorrências policiais, como o do assassinato na porta de casa, ao sair para trabalhar, de um entregador de água mineral em Mossoró. A família suspeita que Maicon Charles da Silva, de 20 anos, foi assassinado por engano, já que não tinha nenhum envolvimento com drogas, nem com crimes e nem tinha inimigos.

Outro homicídio do fim de semana foi o da estudante Luana Pereira, de 18 anos apenas,  estava numa praça do município de São Paulo do Potengi com o namorado, reagiu a assalto e foi assassinada por dois que estavam numa moto, segundo a notícia. Ambas veiculadas pelo portal G1 do RN.

sábado, 12 de abril de 2014

Mau exemplo da segurança do RN

Carro da polícia em Natal trafegava dia desses à noite, pela BR 101, com faróis traseiros apagados e na parte da frente um estava também assim. Certamente lâmpadas queimadas e sem reposição.É o tal sucateamento que se fala da nossa segurança pública no Rio Grande do Norte, sem condições de repor peças, consertar carros e até abastecer veículos. Uma vergonha pública a situação em que se encontra hoje o nosso policiamento de rua para combater a violência urbana. Cadê o dinheiro dos impostos? Certamente o gato comeu! Outra coisa: não adianta comprar frota nova, pagando em suaves (suaves?) prestações de perder de vista, se não tem verba sequer para manter carros com revisões periódicas. Primeiro se conserte os carros que estão aí sem oficina e depois compre os novos para suprir a frota necessária à atuação eficiente das gloriosas polícias Militar e Civil do nosso Estado. Não sei como essa gente ainda tem a cara de pau de pensar em reeleição! Só no Brasil!

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Inflação sem freio

O dragão – figura malvista que simboliza a inflação – põe a cabeça de fora. Outra vez nos atormenta com um pesadelo do passado. Ao que parece, o remédio administrado já não faz tanto efeito assim. Os juros têm subido consecutivamente nas reuniões do Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central sem que se consiga os resultados desejados de estancar o índice inflacionário.

Sobe o juro prejudicial ao investimento e ao consumo, enquanto os preços se danam de modo que o governo do país não consegue segurar as rédeas do dragão e domá-lo. O resultado está aí: inflação sobe acima do esperado e empurra a média do país para 6,15% em março, conforme acumulado de 12 meses, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE.

Para alcançar esse patamar, já bem perto do teto da meta (6,5%), a inflação chegou a 0,92% em março, superando as previsões e foi a maior para o mês em 11 anos. A alta pesa mais no Rio de Janeiro (7,87%), em São Paulo (6,41%) e em Curitiba (6,36%). Nesse ritmo a previsão é de que lá para o fim do ano o teto da meta de inflação vai estourar.

Estamos falando do teto porque o centro da meta inflacionária (4,5%), que seria o ideal, já se foi e ficou para trás faz tempo.   

quinta-feira, 10 de abril de 2014

País da impunibilidade

Ao ler O Globo desta quarta-feira, 9 de abril, fiquei sabendo de um perdão de R$ 2 bilhões para operadoras de planos de saúde. É por meio de uma emenda que determina um teto para aplicação de multas aos planos de saúde, incluída na Medida Provisória 627 sobre tributação de empresas no exterior. É impressionante tamanha generosidade. O pior é que o benefício alcança também o estoque das dívidas já emitidas. Esclarecendo melhor, o valor refere-se à estimativa das punições a serem aplicadas este ano e à redução no estoque, de acordo com a notícia. Essa emenda foi incluída pelo líder do PMDB e relator da MP na Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Contudo, o governo brasileiro diz ser contra. É claro que isso não ajuda em nada a melhorar o sistema de saúde suplementar, como bem disse o ministro da pasta, Arthur Chioro, conforme registrou o jornal carioca.

quarta-feira, 9 de abril de 2014

De trânsito em Natal

Minha mulher, que nesta terça-feira pegou um ônibus às 16h no Centro da cidade até nosso bairro na zona sul, chegou ao destino duas horas depois. Uma viagem, que antes dos transtornos das obras de mobilidade, fazia-se em 40 minutos e até menos do que isso. Hoje está difícil trafegar pegando as avenidas Hermes da Fonseca e Senador Salgado Filho.

O trânsito aqui, com essas obras e mais a quantidade de carros que se tem circulando, flui lento, às vezes congestionado e sem alternativa de mobilidade. O maior gargalo está em trecho da avenida Hermes da Fonseca, a começar ali em frente ao quartel do Exército, sentido Centro-zona sul, até alcançar o shopping Midway Mall, depois de passar o cruzamento com a avenida Alexandrino de Alencar.

Na noite desta terça, uma moto dessas de 50 cilindradas, que no jargão dos motoqueiros é chamada de "cinquentinha", trafegava na BR 101, em frente ao bairro de Neópolis, por volta das 19h,  com o farol apagado. Talvez estivesse com a lâmpada queimada ou quebrada. O fato é que seu condutor corria sério risco de levar uma trombada de um carro, que não a avistasse a tempo.

terça-feira, 8 de abril de 2014

Boatos em redes sociais

É preciso ter muito cuidado hoje em dia quem frequenta as redes sociais para não ficar repassando boatos. Informações falsas em nada ajudam, pelo contrário podem até prejudicar. Nos últimos dias, por exemplo, foram divulgadas notícias de temporal que estava para acontecer e de fuga de presos em presidio aqui no Rio Grande do Norte, duas informações não confirmadas.

Tanto a meteorologia da Emparn (Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte) como o Comando Geral da Polícia Militar desmentiram essas informações logo em seguida. Com que intenção se faz isso ninguém sabe! Se é brincadeira é bom lembrar que com coisa séria não se brinca. Por isso é importante saber selecionar círculos de amizades e de interação nas redes de internet.

A internet pode ser considerada como faca de dois gumes: se usada para o bem ela é útil, interessante e ágil porque funciona em tempo real; se usada para o mal ela se torna um perigo, uma ferramenta inútil e sem necessidade de acessá-la. Seja facebook, twitter, wattsApp, blogs e outros, todos são ferramentas úteis para a vida de hoje em dia que se tornou globalizada, quando se usa de forma positivamente.

Mas usando de forma negativa, fazendo o outro induzir ao erro de repassar algo mentiroso, falso e sem fundamento, pode gerar consequências desagradáveis. Daí é necessário olho vivo para não repassar adiante o que não se recebe de fonte fidedigna, uma das normas do jornalismo. Essa informações falsas começam a surgir com mais frequência nas redes sociais. Todo cuidado é pouco.

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Ipea faz um mea-culpa

Embora seja humano errar, no entanto um órgão das responsabilidade do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), vinculado à Presidência da República, precisa tomar cuidado quando realizar pesquisas e for divulgá-las. Antes tais pesquisas devem ser revisadas e supervisionadas.

Foi um absurdo a divulgação dessa pesquisa social divulgada recentemente com dados errados, que levou o país ao estarrecimento e debate de uma informação não verdadeira. A de que mulheres de roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas – no caso, estupradas. Um horror!

A princípio, o Ipea informava que 65,1% dos entrevistados se posicionavam a  favor dessa opção na pesquisa. No entanto, só agora por último verificou que a informação estava errada e fez um "mea culpa" publicamente, corrigindo o erro. Na verdade, a favor dessa posição foram 26%.

Teria ocorrido uma troca de gráficos que causou a leitura errada. Seja como for, o erro só foi reconhecido depois que a pesquisa havia sido divulgada pelos meios de comunicação com dados errados. Que falha, hein? Pegou mal para o Ipea.

Fonte: Ipea corrige pesquisa sobre estupro contra mulheres

domingo, 6 de abril de 2014

Meio artístico de luto

WILKER Lá se foi este grande talento
A morte do ator José Wilker deixou triste o fim de semana e enlutou o meio artístico-cultural nacional. Foi realmente uma perda inesperada para todos que admiravam o trabalho interpretativo deste talento brasileiro, que nos deu Juazeiro do Norte, no Estado do Ceará.

Wilker, que morreu aos 67 anos, de infarto fulminante, em sua casa no Rio de Janeiro, atuou em grandes telenovelas da TV Globo, como Roque Santeiro, e em filmes que marcou sua trajetória artística, a exemplo de Dona Flor e Seus Dois Maridos, baseado em obra do escritor baiano Jorge Amado.

Ator de grande talento, pode-se dizer que sai de cena na vida real ainda muito cedo, pois tinha muito a oferecer, além das obras artísticas que nos deixa. Creio que, com o seu trabalho, eternizou uma referência para as gerações futuras no meio artístico. O país inteiro lamenta e chora essa perda.

Fonte: Morre no Rio de Janeiro o ator José Wilker

sábado, 5 de abril de 2014

Desistência de reservas hoteleiras

Pegou mal essa aí de que a Federação Internacional de Futebol, a Fifa, desistiu de mais de 70% das reservas hoteleiras que havia feito em Natal, na época das negociações com as 12 cidades-sede dos jogos da Copa do Mundo no Brasil. Isso é, no mínimo, desestimulador para empresários da rede hoteleira local, sem mencionar outro fator muito mais importante: a de passar uma imagem negativa da cidade. Sim, porque com tanta desistência, que conforme diz a notícia, pode atingir até 90% ou mais dos 10 mil leitos, a decisão da Fifa é algo a pesar no que se espera do Mundial em Natal. O pior de tudo é o prejuízo que pode levar à rede hoteleira, que ficou impedida com as reservas de atender outros clientes. Além disso, a Match, agência representante da Fifa, não esclarece na notícia o motivo da desistência tão radical, deixando os hoteleiros na mão, que agora vão ter de correr para neutralizar esse efeito bastante negativo. (JAC)

Fonte:Fifa desiste da maioria das reservas em hotéis de Natal

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Uma turma especial

O PÃO NOSSO Profissionais da panificação
Nesta sexta-feira, às 10h, a unidade do Senai-RN Clóvis Motta, em Natal, realiza encerramento do curso de padeiro, do qual participa alunos portadores da Síndrome de Down. Essa unidade fica na avenida Prudente de Morais, vizinho à Cidade da Criança. Trata-se de uma turma formada com dois importantes objetivos: além  de estimular a atividade profissional e, ao mesmo tempo, capacitar candidatos ao mercado de trabalho, dela sairá o representante do Rio Grande do Norte para participar da Olimpíada do Conhecimento, na modalidade paraolímpica, todos treinados com esse objetivo. É uma turma formada por seis jovens, quatro moças e dois rapazes. Nas aulas, receberam informações sobre a fabricação de produtos de panificação e tiveram oportunidade de praticar, no laboratório da unidade, as diversas etapas do processo de produção.

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Governo: acredita se quiser

Sabe aquele provérbio português bem conhecido que diz isso é o mesmo de "descobrir um santo para cobrir outro"? Pois bem, é o que faz agora o governo de Rosalba Ciarlini  em suas ações de desmonte deste Estado. Acaba de fechar leitos da UTI do hospital da Polícia Militar do RN para abrir no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel. Quer dizer não acrescentou nada. É o mesmo que trocar seis por meia dúzia.

Ora, o que este nosso sofrido Rio Grande do Norte precisa é de mais leitos hospitalares na rede pública de saúde. Não que se feche leitos num hospital para abrir em outro. Até a equipe médica foi transferida para o HMWG. O melhor dessa novidade é que a Secretaria de Estado da Saúde Pública divulga a notícia como se fosse um avanço na melhoria da rede assistencial hospitalar. Santa ignorância!

Agora é claro que existe uma razão para o governo de Rosalba fazer isso: atender norma da Organização Mundial de Saúde (OMS) que prevê o mínimo de 10% dos leitos de um hospital para a terapia intensiva. Só assim o hospital Walfredo Gurgel, principal do Estado em urgência e emergência, passe a contar com quase leitos 50 de UTIs para atender o Sistema Único de Saúde (SUS).

Perdeu um dos hospitais de referência de Natal, que poderia ter seus leitos ampliados e não fechados como fez o governo de Rosalba Ciarlini. É mais um capítulo do desmonte que ocorre neste Estado em várias áreas vitais e não apenas na de saúde. Na segurança pública, é outro exemplo, tem sido desativadas delegacias para que outras funcionem. 

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Ai de nós não fosse a Copa

MINISTRO Cardozo quer mais investimento do RN
O que seria da Grande Natal principalmente em termos de segurança pública se não fosse a Copa do Mundo? Sim, porque o governo do Estado só investe no setor – e muito pouco, diga-se –, porque é obrigado a dar uma contrapartida. O investimento maior é oriundo do governo federal que quer garantir a tranquilidade do evento em Natal durante os dias de jogos, com a cidade sendo visitada por turistas de todas as partes do mundo. Mesmo assim o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, admite que o Estado precisa de mais investimento na segurança pública por parte do governo estadual. Mas, espertamente, a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) desconversa e espera mais ajuda do governo federal. Nesse jogo de empurra-empurra vamos ver como é que vai ficar. A região metropolitana de Natal ainda é uma das mais inseguras do país, exatamente por falta de investimentos no setor. Até quando? 

terça-feira, 1 de abril de 2014

Apagões e caos no trânsito

Parece que não falta mais nada para enlouquecer esta cidade até a Copa do Mundo. Hoje estive numa agência bancária do Bradesco, na avenida Engº Roberto Freire, bairro de Capim Macio, aqui em Natal, em que um apagão parou todas as operações durante a manhã toda. Esses blecautes, embora parciais, que atingem apenas bairros ou quadras de ruas, estão ocorrendo vez por outra sem esclarecimentos.

Com o caos que está o trânsito de Natal, por conta das obras de mobilidade urbana ou problemas de chuvas, ninguém quer arriscar a ir a outra agência mais distante. Ainda mais quando se toma conhecimento pelos meios de comunicação que mais interdições de vias estão ocorrendo. Pelo jeito vai chegar a um ponto que ninguém conseguirá se locomover nesta cidade.

A notícia diz que trechos da rua São José e avenida Capitão Mor-Gouveia serão fechadas. Imagine aí que a rua São José já funciona como uma alternativa para as avenidas Prudente de Morais e Senador Salgado Filho. De tantas intervenções na rua São José a gente termina entrando num labirinto e se perdendo, sem saber para onde ir e como encontrar a saída. É um verdadeiro caos no trânsito natalense.

Como esse fechamento de vias em Natal não tem jeito mesmo, estou pedindo a Deus que passe logo esse período da Copa do Mundo. Tenho a impressão que o estresse vai diminuir, as obras vão terminar e a cidade voltará ao normal. Mas até lá, aguente-se!, porque vai ser um inferno. Obra por toda parte, chuvas que aumentam o caos, e mais carros circulando por aí.

Aliás, lembrei do que li outro dia, não me lembro quem disse esta boa verdade: hoje existe mais carros do que ruas. De fato, as estatísticas da frota circulante comprovam: o Rio Grande do Norte caminha já para 1 milhão de veículos em seus municípios – quase 60% em Natal.

Frustração tributária

Acredite se quiser, mas a reforma tributária ainda está entre as reformas do presidente Michel Temer, que talvez não consiga aprovar nenh...

MAIS VISITADAS