segunda-feira, 31 de março de 2014

Disputa eleitoral no RN

SEM RUMO Rosalba ainda indefinida
A semana começa encerrando o mês de março e já com dois candidatos ao governo do Rio Grande do Norte definidos: deputado Henrique Alves (PMDB), atual presidente da Câmara Federal, e o vice-governador Robinson Farias (PSD), rompido com a governadora Rosalba Ciarlini (DEM). Agora falta exatamente ela, a governadora, decidir o rumo de seu grupo na política do Estado, diante do fiasco que vem sendo seu governo, sem apoio político, popular e desprestigiado pela própria legenda. A reprovação de seu governo chega a cerca de 90%, segundo pesquisas. Na verdade, Rosalba depende muito ainda das pendências judiciárias contra ela, que a tornaram inelegíveis. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é quem vai decidir se a governadora potiguar pode ou não ser candidata à reeleição. Por enquanto ela não pode, é considerada ficha-suja. Se for candidata terá pouco tempo para reverter a imagem popular péssima de sua gestão pública.

domingo, 30 de março de 2014

A vida é agora

Walter Medeiros 
waltermedeiros@supercabo.com.br  

Documentos conferidos, quase cinco mil pessoas literalmente no mesmo barco, uma espécie de cidade dos sonhos onde o estresse fica fora do portal. É hora de viver uns dias circulando por cafés, cassino, corredores, saguões, apartamentos, restaurantes, teatro, cinema, shopping, clube com piscinas, boate, academia, salão de danças. Pode até embarcar numa lancha ou num ônibus e visitar monumentos históricos de cidades encantadoras. (Para ler texto na íntegra clique no link em A vida é agora ou vá nas postagens aí ao lado.)

sábado, 29 de março de 2014

Não é hora de comprar imóveis no Rio

Cristiane Cardoso
portal G1

Às vésperas da Copa do Mundo e das Olimpíadas, o Rio de Janeiro vive um momento peculiar no mercado imobiliário, segundo economistas avaliam em artigo de Cristiane Cardoso para o portal G1. De acordo com o índice Fipezap, da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), a capital fluminense foi a ´´unica em todo o país que apresentou aumento superior a 1% em relação à inflação no valor do metro quadrado dos imóveis em fevereiro de 2014. Os preços ficaram em R$ 10.361. Com as altas dos preços, que chegaram a 300% em cinco anos, o G1 com conversou com especialistas para tentar esclarecer a dúvida: é hora de comprar, vender ou alugar? – eis aí a questão. (Leia o artigo na íntegra clicando no link aí em destaque neste texto-chamada.)

Fonte: Tribuna da Internet

sexta-feira, 28 de março de 2014

Gestão sem resultados

TROPA Estado do RN precisa de maior efetivo policial
A situação grave da insegurança no Rio Grande do Norte é igual à da saúde de corredores hospitalares lotados com pacientes em macas, e da educação com déficit de aulas por causa das greves. São três áreas vitais que já vamos para quatro anos de gestão do governo Rosalba Ciarlini (DEM) sem resultados. O governo rosalbista continua do mesmo jeito quando começou há mais de três anos: totalmente perdido.

Na região metropolitana de Natal o banditismo domina passando uma sensação de insegurança para todo o Estado do Rio Grande do Norte. Adolescentes envolvidos com drogas e crimes; traficantes que adotam esses jovens no submundo do crime, que cresce por falta de combate à altura. É preciso de força-tarefa permanente que atue vasculhando tudo com mandados de busca e apreensão.

Agora aparece uma pesquisa nacional, divulgada em notícia do RN TV 2ª edição, na noite desta quinta-feira, em que o Rio Grande do Norte aparece como segundo Estado do país, depois do Piauí, no ranking de maior incidência em assaltos a bancos, incluindo caixas eletrônicos arrombados. Ainda segundo a notícia, de 2012 para 2013, o aumento dessas ocorrências teriam crescido em torno de 200%.

Tudo porque bandidos de outras regiões estariam migrando para o Rio Grande do Norte diante da fragilidade da segurança pública neste Estado. Notícias têm dado conta que o setor está sucateado, com delegacias em situação precária, parte da frota danificada e até carros sem abastecimento de combustível. É o caos de um governo que até agora não disse para que veio. 

quinta-feira, 27 de março de 2014

Custo de vida assusta

IOGURTE Bom mas caro
Os preços nos supermercados estão se danando novamente. Primeiro foi quando o salário mínimo subiu logo no início do ano. Agora, bastou a gasolina aumentar para se constatar o efeito na nossa realidade. Encher o tanque na bomba ficou mais caro e deve continuar a aumentar se o governo permitir  a Petrobras corrigir a defasagem de preço que segura há anos para não ampliar a inflação.  

Nos supermercados basta entrar para tomar um susto. Uma bandejinha de quatro unidades de iogurte das marcas disponíveis comprada antes por menos de R$ 5 pulou para R$ 6 e pouco; a de seis unidades foi para mais de R$ 7. Por aí você vai vendo que a coisa não está para brincadeira. O efeito dos preços nas mercadorias é logo sentido no bolso.

Os ovos de páscoa, grande atração da garotada na Semana Santa que vem aí, só vendo! Os vinhos que eu compro aqui pra casa, a mulher quer cortar do orçamento. Peixe, comida tradicional para período da Páscoa – Deus que me perdoe, nem pensar! Se bem que a carne bovina também anda custando os olhos da cara – expressão velha mas boa que eu ouvia muito.

Moral da história: o custo de vida com jeito vai empurrando a inflação brasileira para o teto da meta de 6,5% ao ano, longe dos 4,5% do centro definida pelo Banco Central. Olhe lá se não estourar antes do fim do ano!... Supermercadistas não dão moleza! A candidata à reeleição Dilma Rousseff  que se cuide. Só a Bolsa Família segura ela, porque na economia ela perdeu o rebolado do início de seu governo.

quarta-feira, 26 de março de 2014

Natal ganha fama de violenta

É mais um ranking em que Natal figura como uma das cidades mais violentas do mundo. Está numa lista de 16 municípios brasileiros, apresentada pela ONG mexicana Conselho Cidadão para Segurança Pública e Justiça Penal. Esse estudo diz que o Brasil é o país com mais municípios na seleção da violência, o qual levou em conta a taxa de homicídios por grupo de 100 mil habitantes no ano passado.

Quem diria que a Natal do escritor Luiz da Câmara Cascudo dos anos 2010 chegaria a tal fama mundial  triste, indesejável e preocupante! É isso mesmo a "Noiva do Sol" como ele denominou nossa cidade, pela exposição dela quase o ano inteiro aos raios solares, de província pacata daquela época distante virou de repente uma cidade violenta de muitos homicídios impunes.

A bem da verdade, não sei nem se foi assim de repente que a criminalidade cresceu na cidade. Só sei que a notícia está aí dizendo que Natal (RN), Campina Grande (PB) e Aracaju (SE) foram as três cidades brasileiras que ingressaram este ano no grupo das violentas. As três aqui do Nordeste de "Cabra Marcado para Morrer", filme documentário de Eduardo Coutinho que se passa nesta região. Mas essa é outra história.

Ligue não! Para compensar a má fama, dos 16 municípios do Brasil no ranking das cidades mais violentas do mundo, seis vão receber jogos da Copa do Mundo: Natal, Fortaleza, Salvador, Manaus, Recife e Belo Horizonte, registrou O Globo.  Ora essa, o dinheiro que se deveria investir na segurança pública foi para o novo estádio. Você aí está querendo o quê, hem?

terça-feira, 25 de março de 2014

Operações do novo aeroporto

AEROPORTO Adiamento em um mês para funcionar
Era de imaginar esse adiamento das operações do novo aeroporto em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, por enquanto em um mês. Até porque ainda não está concluído totalmente, falta uns 6% ou 5% para conclusão, além de que o pior mesmo é a questão das estradas de acesso, em construção pelo governo do Rio Grande do Norte. Esses acessos – deverão ser dois, um norte e outro sul – estão com bastante atraso e com muita dificuldade o governo de Rosalba Ciarlini vem tocando-os para que fiquem prontos até o início das operações do terminal.

Aliás, pelas informações veiculadas, apenas um dos acessos, o do lado norte, deverá estar terminado, se concluído a tempo, quando do funcionamento do novo aeroporto, que começaria em abril, mas que agora passou para 10 de maio. Como um aeroporto muito mais longe do que o atual, funcionando sem problemas, este deixará de operar comercialmente para ceder a outro novo sem plena condição? Apenas para satisfazer ao consórcio Inframérica, que o construiu e o administrará?

Como fica então os passageiros que vão utilizar o novo complexo aeroportuário, tendo de se deslocar da zona sul para ter acesso ao aeroporto pela zona norte? Sim, porque a maior demanda de passageiros é exatamente da região sul de Natal, onde fica a maior rede hoteleira que hospeda turistas e demais visitantes da capital potiguar, muitos dos quais vêm aqui a negócio.

Só agora por último o governo de Rosalba diz que constrói ao menos um dos acessos, mas a iluminação e sinalização não é com a gestão estadual. Com isso, passou a bola para a Prefeitura de São Gonçalo do Amarante, que até se surpreendeu com a notícia, mas já prepara o projeto. Por que isso não foi dito antes? Não há outra resposta senão má gestão estadual e falta de comunicação. Já dizia o jargão do velho guerreiro Chacrinha: "Quem não se comunica se estrumbica".

Para ser sincero, não me surpreende se houver outro adiamento para as operações do novo aeroporto da Grande Natal. Caso não haja mais adiamento, fico a  imaginar como vai ser durante os jogos da Copa do Mundo, com apenas um acesso ao aeroporto funcionando pelo lado norte. Além disso, um aeroporto que pretende ser gigante ainda em fase de adaptação até lá. Nessas condições, o novo aeroporto pode funcionar ao contrário do que se pretende para divulgação da cidade e do turismo local.

segunda-feira, 24 de março de 2014

Saneamento em ritmo lento

Li editorial na mídia nacional que me deixou triste. Minha geração está condenada a não viver a universalização do saneamento básico aqui no Brasil, tão fundamental para a qualidade de vida e pôr o nosso país nos trilhos do verdadeiro desenvolvimento. E por quê? Ora, ao atual ritmo de investimentos, a  meta de universalização dos serviços de distribuição de água, coleta e tratamento de esgoto só se atingirá lá para os anos de 2050. É essa a previsão. E aí é coisa apenas para as futuras gerações experimentarem.

No entanto, o Brasil está bem próximo de viver a universalização de outros serviços essenciais de infraestrutura. É o caso da energia elétrica. Sim, porque programas bem estruturados, que tiveram sequências nos governos de Fernando Henrique Cardoso, Lula e Dilma Rousseff, levantaram recursos públicos e privados para que se levasse a rede elétrica às mais longínquas residências do meio rural e a todas das zonas urbanas. Pelas informações, falta muito pouco para  concluir essa universalização que está a caminho.

Outro desafio que também está sendo vencido é o da telefonia, que aos poucos se estende a outros serviços de telecomunicações, como o da internet, o que é fácil de constatar em nossa realidade. O telefone fixo, por exemplo, hoje já se tem em toda parte, da área urbana à rural sem problemas, enquanto o da telefonia móvel se prolifera mais e mais, embora ainda com problemas que o tempo se encarregará de melhorá-los, por meio de outros investimentos necessários.

Na habitação, lembra o editorial, programas como o da Minha Casa Minha Vida contribui para diminuição do déficit habitacional brasileiro. Energia elétrica, telefonia e habitação são fatos, que hoje podem ser comemorados com bastantes avanços no país. Contudo, já do saneamento básico não se pode dizer o mesmo. O saneamento depende de obras civis mais demoradas e envolve as três esferas : governo do país, Estados e prefeituras. Embora seja serviço essencial que melhora a qualidade de vida das pessoas.

O avanço relativo dos serviços básicos de saneamento de 2004 a 2012 deixa o país na 112ª posição do ranking de 200 nações. É o que revela o Instituto Trata Brasil, organização que estuda o assunto.

domingo, 23 de março de 2014

A candidatura de Henrique

CANDIDATO Henrique sem apoio do PT
O deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), presidente da Câmara Federal, está como aquele português do aeroporto, contado em historinha engraçada do comediante José Vasconcelos, que, de tanto vacilar, terminou perdendo o voo. É o caso parecido com o de Henrique, que demorou muito a decidir se é candidato ou não ao governo do seu Estado e perdeu  o apoio do PT. E agora?

Agora ele tenta a todo custo reconquistar o Partido dos Trabalhadores para sua pretensa candidatura, por meio da aliança nacional do seu partido à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), só que está difícil. O PT potiguar, confirmado por lideranças nacionais, já firmou parceria com o PSD, para as candidaturas no RN do vice-governador Robinson Faria ao governo do Estado, rompido com a governadora do DEM Rosalba Ciarlini, e da deputada federal Fátima Bezerra (PT) para o Senado.

Não tem mais jeito? Parece que não, mas em política nada se sabe o que realmente pode acontecer. Até o momento, pelo menos, Robinson e Fátima caminham juntos com suas prováveis candidaturas, sob as bençãos do PDS e do PT nacionais. Portanto, vai ser complicado desatar esse nó. Como dizem lá pelo sertão: Henrique perdeu o cavalo selado. Está sem apoio do PT.

sábado, 22 de março de 2014

Estado atrasa plantões do Samu

SAMU Governo do RN demora a pagar equipes 
Para se ter ideia a quantas anda o governo Rosalba Ciarlini (DEM), soube por meio de fontes de entidades médicas, que até esta data, 21 de março,  a Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap) ainda não pagou janeiro aos médicos plantonistas do Samu – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. São plantões de 24 horas e 12 horas sem que as equipes – médicos, técnicos de enfermagem e motoristas socorristas –  recebam em dia, como deveria ser até para estimular esses profissionais.

É um absurdo, falta de respeito ao trabalho dos profissionais e incapacidade de gestão. Como se quer resgatar credibilidade num setor vital dessa forma? Pelo que eu soube, janeiro que deveria ter sido pago até 10 deste mês, no mais tardar 15 de março, o dinheiro não entrou na conta. A Sesap-RN diz que a ordem de pagamento está seguindo para o banco e depois adia para outra data, como se ninguém tivesse compromisso na vida. Esse é o Samu mantido graças a parceria com o governo federal, que o Estado não cumpre direitinho sua parte.

Quando falta médico, técnico em enfermagem ou motorista socorrista num serviço desses, indispensável dizer essencial, muitas vezes a população ignora as razões. Ora, quase sempre é culpa da má gestão, da desorganização financeira estadual e da falta de zelo com a coisa pública. Fica-se então adiando pagamentos que já eram para ter sido feitos. Por isso e muito mais está aí outra greve na rede estadual de saúde do RN, pois o governo só se mexe a ferro e fogo para resolver problemas.

A mais recente informação da Sesap-RN  dá conta que o dinheiro dos plantonistas sai entre terça e quarta-feira da próxima semana. Talvez sim, talvez não! – vamos admitir. E assim outro mês passa. A Coopmed-RN (Cooperativa dos Médicos do Rio Grande do Norte), que encaminha os plantonistas, fica até sem graça para dar satisfação a quem não recebeu. Quantas vezes a Coopmed já não suspendeu o envio de médicos especialistas a hospitais para forçar o governo a pagar? Perde-se a conta.  

sexta-feira, 21 de março de 2014

Brasil inseguro

ATAQUE Tornou-se rotina ônibus urbanos incendiados 
A insegurança toma conta do Brasil e o governo federal precisa agir rápido para contornar a situação, que deixa de ser preocupação apenas de Estados, e sim de toda a nação brasileira. Bandidos estão cada vez mais ousados investindo contras as forças de segurança estaduais, como é o caso de ataques às UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) no Rio de Janeiro, matando e ferindo policiais.

Nas rodovias brasileiras entre cidades, ônibus são atacados a tiros e parados por bandos armados, para que passageiros sejam saqueados nas estradas. O horror se instala nessas ocasiões, com bandidos violentos ameaçando a execução de suas vítimas, diante de qualquer sinal de reação. Não é apenas um ataque por dia, há rodovias federais em que esse terror acontece seguidas vezes em questão de horas.

Quadrilhas internacionais organizadas, a serviço do narcotráfico, agem dentro do Brasil com esquemas poderosos para o envio de drogas a outros países, como a que agora foi pego, conforme divulgou o Bom Dia Brasil, da Rede Globo. Tudo isso acontecendo e se alastrando pelo país afora, criando clima de insegurança na população brasileira, sobretudo de capitais onde esses crimes ocorrem mais.

Outra preocupação grande são os homicídios que se multiplicam em regiões metropolitanas como a daqui de Natal, engrossando as estatísticas de vítimas do crime do tráfico de drogas ilícitas. São assassinatos que as polícias Militar e Civil perderam as contas, ante um número pífio de casos resolvidos, sem que assassinos sejam descobertos, condenados e punidos pela barbárie.

Por tudo isso e muito mais, o governo federal da presidente Dilma Rousseff (PT) precisa chegar junto aos governos estaduais para resolver as questões de insegurança que dá lugar à violência urbana crescente. São ônibus de linhas urbanas incendiados, caixas eletrônicos de bancos dinamitados e invasões de bandidos a condomínios e residências nas grandes cidades. É o caos da insegurança instalado por toda parte.  

quinta-feira, 20 de março de 2014

Choveu no dia de são José

A quarta-feira, 19 de março, dia de são José, choveu em municípios potiguares numa clara indicação de que o ano deve ser de inverno normal e não abaixo da média anual, de acordo com a crendice popular do sertão. Mas também estudos da meteorologia apontam  para chuvas normais, quebrando a sequência de três anos de seca no Rio Grande do Norte – de 2011 para cá.

Daí a animação dos sertanejos por aí afora no dia de ontem, em que se comemorou a data no calendário do santo da chuva, onde são José é o padroeiro da Igreja Católica, como em Angicos, a 170 quilômetros de Natal, capital do Estado. Agora é só esperar as chuvas, que por sinal já caem aqui em Natal e tem chovido também em muitos municípios potiguares, a exemplo desta quarta-feira.

É hora portanto de iniciar o plantio para colher mais adiante quando chegar o período da safra. Pelas notícias o governo do Estado já iniciou a distribuição das sementes, como normalmente ocorre nesta época do ano. A expectativa é que o inverno se consolide no semiárido potiguar garantindo uma boa colheita para os festejos do são João e do são Pedro em junho deste ano.

quarta-feira, 19 de março de 2014

Dia do santo da chuva

A crendice popular e o pragmatismo do sertanejo dão como marco decisivo 19 de março, dia de são José para definição do inverno no ano. Se chover nesta quarta-feira é sinal dos céus que o ano vai ser bom de inverno. Caso não chova, tende-se a ter mais um ano de chuvas abaixo da média normal. É assim que os agricultores nordestinos celebram a data do santo da chuva no sertão.

Padroeiro de municípios como Angicos, na mesorregião Central do Rio Grande do Norte, distante 170 quilômetros de Natal, por lá o dia de hoje é de muita festa em celebrações pelo dia de são José. Missas na igreja local que reúnem multidões de católicos, que chegam ao município em romarias de várias cidades próximas e da zona rural principalmente, o que não falta é fé no santo.

Muita reza para que o ano seja bom de inverno, além de indícios que o homem do campo busca na natureza para definir se haverá de fato boas chuvas. O que vai nos dizer hoje o dia de são José? A meteorologia já apontou que o ano está mais para um inverno normal do que mesmo abaixo do normal, dando esperança de que 2014 quebrará a sequência de anos de seca.

Será que o padroeiro das chuvas vai confirmar esse prognóstico dos meteorologistas? – especialistas que estudam o comportamento do tempo. Bem, o dia é hoje. A expectativa é grande, tendo como aliados a fé e o pragmatismo dos que conhecem os sinais do tempo, basta olhar. Pois bem, a meteorologia já disse o que deve acontecer este ano, vamos ver agora o sertanejo de fé.

terça-feira, 18 de março de 2014

Obras: dava pra desconfiar

Bem que, cá para nós, já se desconfiava que as obras de mobilidade urbana em Natal não iam dar tempo de conclusão antes dos jogos da Copa do Mundo. Pelo menos nem todas. São muitas obras e de grande complexidade, com tempo demasiadamente curto para terminá-las em maio, como anunciava o prefeito Carlos Eduardo Alves. Agora se vê, que nem tudo é como se quer. Existem os imprevistos, os contratempos, as adversidades, atrapalhando o ritmo.

Está aí, agora, o secretário de Obras Públicas de Natal, Tomaz Neto, informando que as obras do túnel de drenagem do estádio Arena das Dunas, uma das principais, estão atrasadas e não serão entregues antes da Copa do Mundo, conforme previsto. A entrega da obra foi adiada em 60 dias e o novo cronograma prevê a conclusão em julho, quando a Copa já está terminando.

E agora? Junho é mês de chuvas aqui em Natal. Se cair uma enxurrada como se vai fazer para que a área ao redor do estádio não seja alagada como ocorreu recentemente? É claro, que as autoridades já devem estar estudando meios de contornar esse possível problema. Mas é bom prevenir, pois, em junho o inverno está apenas começando e chuva de uma hora pra outra pode estragar a festa.

Ainda bem que, em relação às demais obras, o secretário informa que a construção de cinco túneis e dois viadutos no entorno do estádio, a previsão continua de pé. Essas obras de mobilidade serão concluídas até 31 de maio. Porém – existe um porém – pode haver atraso, sim, se continuar chovendo em Natal. Ora, nada então está garantido até lá, porque com certeza vai chover mais em Natal. A não ser que seja apenas chuvinha!
________________
ATIVIDADES outras impediram a atualização deste Blog na segunda-feira 17, deixando-me sem tempo e assunto. Coisas da vida! 

domingo, 16 de março de 2014

Problema do novo aeroporto

A noticia diz que novo aeroporto da Grande Natal, em São Gonçalo do Amarante, está com 89% da obra pronta e em abril começa a operar. É natural que o consórcio Inframérica, responsável pela construção e administração, queira o funcionamento do aeroporto o mais rápido possível e para isso se esforça, como forma de ter o retorno do investimento.

Contudo, a questão é saber se até lá as vias de acesso ao aeroporto vão estar concluídas, iluminadas e policiadas à altura, de modo a não oferecer risco de segurança de vida a quem vai transitar por esses acessos altas horas da noite e madrugada. Os acessos são de responsabilidade do governo do Rio Grande do Norte, que vem tendo dificuldades para cumprir o compromisso a tempo.

É sabido que essa região onde fica o novo aeroporto e por onde passam as estradas de acesso é área de atuação da bandidagem, de crimes e de muita violência. O consórcio Inframérica faz sua parte de construção e fará a de gestão do complexo aeroportuário. A questão dos acessos e da segurança pública é com o governo do Estado. É aí que está o problema. A sociedade poderá ficar tranquila?
_____________
A PROPÓSITO o general Eliéser Girão Monteiro Filho que tomou posse na Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social do RN promete ir à guerra contra a bandidagem, a fim de conter a violência na Grande Natal e interior do Rio Grande do Norte. Antes de palavras é preciso ação e saber se o novo titular da pasta vai realmente contar com apoio da governadora Rosalba Ciarlini para pôr fim a essa onda criminosa que se espalha pelo Estado. Por enquanto, por parte da população é apenas expectativa e esperar que o governo cumpra o seu dever de dar segurança a todos.

sábado, 15 de março de 2014

Luto na cultura potiguar

PERDA Dosinho, compositor, 87 anos
Aprendi a gostar dos frevos e marchinhas carnavalescas de autoria de Dosinho, que se chamava Claudionor Batista de Oliveira, desde menino. Nelas ele mostrava talento para a criação musical que animava os carnavais de tempos distantes da folia de rua e salões, como "Tempero de pobre" e "Só presta quente", as que mais me lembro no momento.

Nunca tive a oportunidade de entrevistá-lo e nem sequer conhecia a extensão de seu trabalho artístico, mas admirava suas músicas, cantadas geralmente por grandes nomes a exemplo de Claudionor Germano e César de Alencar, entre vários outros. Há também o samba-choro que marcou uma época: "Há sinceridade nisso?", que está entre suas primeiras composições de sucesso de 1952, feitas em parceria com outros compositores. Eram letras e músicas que davam ritmo animado aos casais da época.

Sua morte nesta quinta-feira, 13 de março, depois de uma internação hospitalar em Natal desde 21 de fevereiro, acometido de doença que o deixou em coma, trouxe tristeza para o meio artístico potiguar e quantos conheciam esse grande talento norte-rio-grandense que morreu aos 87 anos. De uns tempos para cá, Dosinho voltou para Natal, depois de atuar no Rio de Janeiro e Recife.

Sempre comparecia aos acontecimentos carnavalescos para divulgar seu trabalho e ser homenageado. Contudo, no Carnaval deste ano já não pôde estar presente por conta das complicações de sua saúde, que o levou à morte. Fica como consolo para todos nós sua obra musical, que certamente vai ser sempre lembrada sobretudo em festas carnavalescas.

Dosinho foi também autor de músicas dos dois principais clubes de futebol aqui do RN: os hinos do ABC e do América. O Estado do RN precisa homenagear esse grande talento, quase desconhecido para as gerações de hoje. 

sexta-feira, 14 de março de 2014

Cidade ficou intransitável

Debaixo da chuva que caiu nesta quinta-feira, 13 de março, em Natal, a cidade ficou praticamente sem alternativa para o trânsito em todos os sentidos e regiões urbanas. Foi um dia de deus-nos-acuda! Alagamentos por toda parte e congestionamentos também, dificultando o fluxo normal de veículos pelas principais avenidas e ruas da cidade, já complicado por conta das obras de mobilidade.

Choveu pela manhã e também à tarde, chuvas intermitentes de grande intensidade, dando um nó no trânsito em vários locais de trechos urbanos, em consequência de alagamentos, queda de árvores, inundações e interdições de vias em pontos da cidade. Carros enguiçados, outros andando na contramão, motoristas sem se entenderem, um dia de muito caos para quem arriscou sair de casa.

Por necessidade tive que ir à redação da revista em que trabalho na parte da tarde. No meu retorno do Centro para a zona sul, bem antes da noite cair, tive dificuldade de chegar em casa. Até porque a avenida Jaguarari que pego como alternativa menos congestionada, a certa altura, próximo à Capitão Mor-Gouveia, em Lagoa Nova, estava interditada num trecho.

Terminei entrando por outras ruas transversais fugindo da interdição e acompanhando os demais carros, porém lá adiante a situação se complicou. Ruas estreitas que não comportavam a demanda e aí foi aquele nó no trânsito. Ninguém se entendia e se tornou difícil sair em direção ao bairro de Candelária. Fiquei meio desorientado, perdido, sem sequer saber onde estava e só mais na frente me achei.

Alcancei a Prudente de Morais e daí, por dentro de Candelária cheguei à BR 101 e ao viaduto de Ponta Negra, enfrentando o aguaceiro e as retenções no trânsito. Ufa! Até que enfim cheguei ao meu apartamento. Mas só depois de desviar da rota normal. Pior mesmo foi quem teve a rua alagada, que ficou sem acesso à garagem de casa.

À noite continuou chovendo, mas aí muita gente já estava em casa, respirando aliviado.

quinta-feira, 13 de março de 2014

Entre o G e o J do nome

PRAIA Cartão-postal do litoral do RN
A gente fica confuso sem saber como escrever realmente certo o nome de uma das praias famosas do litoral norte potiguar: Genipabu com "G" ou Jenipabu com "J" – eis aí a questão. Na imprensa, ora vemos Jenipabu com J, ora lemos Genipabu com G.

Fiquei, então, naquela dúvida! Resolvi pesquisar no Google para optar por um ou outro quando escrever.

Na verdade, os dois nomes estão certos, o problema é que um – Jenipabu com J – vem da origem derivada do termo indígena "jenipapo". É assim que leva em conta a Academia Brasileira de Letras, pois, segunda ela, os termos indígenas devem ser grafados com "j".

Contudo, há o outro lado da questão. O nome com "G" é como se encontra registrado pelo município de Extremoz ao qual pertence esse lugarejo praiano de maravilhosas dunas. Daí, desde muito tempo, Genipabu é grafado com "G" e não com "J" como deveria ser realmente.

Conclusão dessa questão. Até que se altere o registro em cartório do nome da praia – se é que ainda não fizeram – o certo mesmo é Genipabu com "G". É assim que se considera os registros de nomes próprios.

quarta-feira, 12 de março de 2014

Nesse cenário de desgoverno

Ao menos aqui em Natal, no Rio Grande do Norte, a coisa  não está boa para Copa do Mundo. Basta ler ou ouvir o noticiário para constatar a situação pesada que se vive por aqui. A impressão é que a bandidagem toma conta de tudo da capital ao interior nesta inexistência de gestão do governo de Rosalba Ciarlini (DEM), que só piora nos nove meses do fim.

Deixa a pasta da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social do RN o ex-titular Aldair da Rocha, que se diz frustrado por nada ter conseguido fazer para minorar o caos nessa área. Faltam apoio e investimento para essa guerra diária contra a insegurança no Estado. Agora estão colocando um general do Exército da reserva, Eliéser Girão Monteiro Filho, talvez como se fosse a solução dos problemas.

Ledo engano! Nem general, nem marechal, vence essa guerra se não houver verdadeiramente gestão estadual. O ex-secretário Aldair da Rocha passou três anos tocando a pasta e nada evoluiu. Pelo contrário, as coisas só têm piorado. O que um general vai fazer em nove meses sem conhecer a complexa estrutura de uma secretaria de muitos problemas?

Sei não! Mas aqui comigo penso que neste governo essa guerra está perdida. Salve-se quem puder, prevenindo-se contra a insegurança, porque o melhor mesmo é esperar pelo próximo governo, que Deus nos livre de ser outro mandato de Rosalba.

terça-feira, 11 de março de 2014

Liderança sem iniciativa

O PMDB do Rio Grande do Norte caminha para as eleições deste ano a passo de tartaruga sem saber ainda que rumo tomar. O PT cansou de esperar e resolveu aliar-se ao PSD, fortalecendo o vice-governador Robinson Faria (PSD), candidato ao governo do RN, que já botou seu bloco na rua.

Fez bem os petistas, pois quem muito espera termina perdendo o bonde da história. Para ser sincero, o PMDB está em mãos erradas. O deputado federal Henrique Alves é muito devagar, indeciso e sem rumo.

A liderança do partido no Estado deveria ser do ministro Garibaldi Alves Filho, que sabe o que quer e que direção tomar – não é mesmo? O que Henrique espera? Nem Deus sabe!

Talvez espere pela governadora Rosalba Ciarlini (DEM) e o senador José Agripino Maia (DEM). Quanto a governadora tem destino incerto e ignorado, dada a baixa popularidade e processos de inelegibilidade.

A expectativa agora se volta mais para a ex-governadora Wilma de Faria (PSB), que está entre se lançar candidata novamente ao governo do Estado ou disputar vaga para o Senado.

Nesta marcha, o PMDB vai terminar esquecido e ficando a reboque dos acontecimentos.

segunda-feira, 10 de março de 2014

Boa ação em prol do consumidor

Em comemoração ao Dia do Consumidor, 15 de março, o Procon Natal vai realizar ações de fiscalizações ostensivas e atividades de orientação e capacitação para a classe empresarial.

É a partir desta segunda-feira 10, até o sábado 15. Programação, portanto, conta com uma série de fiscalizações em estabelecimentos comerciais de vários segmentos.
A intenção – claro – é atuar de forma mais ostensiva no comércio para garantir o fiel cumprimento à legislação de proteção e defesa do consumidor. 

É bom saber que o Código de Defesa do Consumidor existe há quase 24 anos, como lembra o diretor geral do Procon Natal, Kleber Fernandes. 

Tempo de sobra para que a classe empresarial  tenha se adaptado à legislação em vigor. O órgão tem papel importante na orientação e esclarecimento aos empresários.

domingo, 9 de março de 2014

Entrega do ouro ao bandido

Li no jornal O Globo deste domingo, 9 de março, que mulheres no bairro de Copacabana, no Rio, estão usando estratégia para fugir dos arrastões de gangues na capital carioca.

E, então,  o jornal passa a contar como elas estão fazendo quando saem às ruas do bairro. Usam bolsas em sacolas de compras de supermercados, como disfarce para esconder o que interessa aos bandos.

Ora, francamente, isso é o que se pode chamar de entregar o ouro ao bandido – um velho dizer popular tão conhecido que ainda se ouve por aí de vez em quando.

Não sei mesmo como uma reportagem dessa pode ser útil e importante para quem quer se livrar da atuação de gangues, que andam em bandos tomando de pedestres o produto do roubo.

Agora, os bandidos ficam sabendo da tal estratégia e vão arrebatar as sacolas de compras porque ficaram sabendo que lá dentro estão as bolsas das consumidoras.

Será que, com mais criatividade, o jornal carioca não teria como contar o que acontece nas ruas do bairro de Copacabana? Assim esse meio de comunicação está sendo útil ao ladrão e não à sociedade.

Como eu digo, é mesmo entregar o ouro ao bandido. Essa reportagem é um desserviço. Ou será que bandido não lê as notícias divulgadas. Ou não tem alguém que leu e conte?

Tal estratégia contra os "ladrões das bermudas", como são chamados por andarem assim,  a partir de agora está furada. É melhor achar outra e não contar. Guardá-la como segredo contra a insegurança.

sexta-feira, 7 de março de 2014

Quadriênio perdido

É lamentável, triste e decepcionante a condição de resistência do governo de Rosalba Ciarlini (DEM) no Rio Grande do Norte, que mais parece ter entrado num beco sem saída e lá permanece.

A  educação estadual está sem aulas há mais de mês por conta da greve da categoria; a saúde funciona precariamente sob ameças de piorar ; e a segurança pública sem resultados satisfatórios.

Esses problemas não param por aí, pois as centrais do cidadão estão sendo fechadas ou permanecem com péssimo atendimento, sem em nada melhorar.

Até a sede do Procon estadual, no bairro da Ribeira, em Natal, foi interditada e teve os serviços suspensos, em decorrência da estrutura física das instalações.

Difícil mesmo é apontar o que vai bem no governo de Rosalba, que parece mais travado sem gestão que indique saída no fim do túnel. É o quadriênio perdido!

quinta-feira, 6 de março de 2014

Violência no Nordeste

No Carnaval deste ano, a pior noticia sobrou para os Estados do Nordeste, onde a violência chegou a ser alarmante, em pelo menos três Estados.

A começar pelo Ceará que contabilizou 70 homicídios, considerado o maior número nos últimos dez anos, segundo registrou O Globo.

Em Alagoas foram 33 homicídios entre a sexta-feira e a manhã desta quarta-feira, enquanto no Maranhão da governadora Roseana Sarney o número chegou a 16 assassinatos.

Este último representa aumento de 45,5% de homicídios na comparação com o Carnaval de 2013.

É possível que todo esse crescimento da violência na região venha na esteira da expansão da droga ilícita  e do contrabando de armas que entra no país, coisa do crime organizado. 

quarta-feira, 5 de março de 2014

Calma! que temos mais

Terminado o Carnaval começa a volta ao dia a dia normal, com o que se tem a fazer. Costuma-se dizer que só depois do feriadão carnavalesco é que o ano se inicia pra valer.

Então, neste ano de 2014 o ano está começando mais tarde, já que o Carnaval caiu no começo de março. A Quarta-Feira de Cinzas é um dia ainda sem ritmo, e a semana é bastante curtas de dias úteis.

Vamos porque mais adiante, em abril, temos a Semana Santa com feriado nacional religioso na sexta-feira 18 (Paixão de Cristo) que alonga mais uma vez a folga do mês no ano em curso.

Passadas essas duas datas é hora de se voltar para a Copa do Mundo em junho, com vários jogos, festas e folgas para assistir a seleção brasileira jogar. O ano é movimentado e festivo.

Se bem me lembro, já nesta quarta-feira, na ressaca ainda do Carnaval, temos jogo amistoso da seleção contra a África do Sul, às 14h (horário de Brasília), em Johannesburgo.

Depois do Mundial em junho e julho, vêm as eleições em 5 de outubro, com a festa das campanhas eleitorais logo que termine a Copa. Não se toma nem fôlego direito e tome mais programações festivas.

Assim se chega logo ao fim de ano, com o clima festivo tradicional do ciclo natalino e Ano Novo. Temos um ano, portanto, de agenda social bastante movimentada e folgas.

É ano para ninguém reclamar, com Copa do Mundo e eleições gerais no meio. Então, você aí: está mesmo querendo o quê? Mais vida mansa é impossível.

Agora você sabe porque dizem que somos o país do Carnaval e do futebol. 

sábado, 1 de março de 2014

É Carnaval no Brasil!

BLOCO Folia em Caicó/RN
Foto de Canindé Soares
Começa neste sábado o Carnaval no Brasil que se estende até a Quarta-Feira de Cinzas, dia 5. Por este motivo vamos dar uma parada até lá, curtindo a folga carnavalesca destes dias. É justo fugir à rotina  para relaxar e recarregar as energias, pois ninguém é mesmo de ferro. O Carnaval é uma época boa para quem gosta de brincar, esbaldar-se e externar toda a sua alegria em boas companhias. Desde que tudo, é claro, seja feito dentro dos limites de responsabilidade. É uma tradição cultural brasileira, vivida nas ruas, nos clubes, nas praias e por aí afora em todo o país. O melhor é que o Carnaval de rua está ressurgindo com força em várias cidades brasileiras, até mesmo aqui em Natal, com o investimento por parte da prefeitura nos chamados polos carnavalescos da cidade, com atrações de nomes importantes da música para incrementar a festa, com artistas locais e nacionais. Viva o Carnaval!
_____________
A NOTÍCIA TRISTE deste Carnaval 2014 é que o grande compositor potiguar Dosinho de músicas carnavalescas está hospitalizado muito doente, em hospital aqui de Natal.

Logo agora em pleno Carnaval! Quis assim a vida. Veterano de tantos carnavais, Dosinho nos deu muitas alegrias com suas músicas cantadas sobretudo no passado pelas gerações mais antigas.

Até antes era figura sempre presente nas festas carnavalescas, respeitado e prestigiado, apesar da idade. Fez com suas letras e marchinhas muitos casais felizes.

É uma referência potiguar assim como Claudionor Germano em Pernambuco.  

Frustração tributária

Acredite se quiser, mas a reforma tributária ainda está entre as reformas do presidente Michel Temer, que talvez não consiga aprovar nenh...

MAIS VISITADAS