sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Comunicado do Blog

Por problemas técnicos, o Blog esteve inativo nesta quinta-feira 29, e só hoje (sexta-feira) a situação apresentada voltou a se normalizar. Contudo, pela manhã, o técnico Marcos Nóbrega que veio em meu socorro para resolver o problema de dois computadores, gastou horas para solucionar e não houve mais tempo para nova postagem. Na parte da tarde, tive reunião na revista onde trabalho e somente agora à noite estou sentando para escrever essa notinha. Neste fim de semana o Blog vai permanecer inativo, porque estou viajando e só devo retornar na segunda-feira. Isso quer dizer que o retorno à normalidade só deverá ocorrer lá para o início da próxima semana. Assim que for possível volto ao ritmo normal neste espaço. 

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Tanto cá como lá

Não é só Natal que sofre com o tumulto no trânsito por conta das obras de mobilidade urbana. No Rio, o caos é bem pior no centro da cidade e tem dado nó em consequência da demolição do elevado da Perimetral.

Aqui, em Natal, desde segunda-feira, quando foi fechado trecho da rua Romualdo Galvão, bairro de Lagoa Nova, próximo ao entorno da Arena das Dunas, tem sido uma dor de cabeça para motoristas desavisados.

O trânsito ali naquela área das obras de mobilidade, que já se encontrava interditado em alguns pontos, virou um deus nos acuda, sem que guardas e motoristas conseguissem se entenderem.

Com o passar dos dias, aos poucos, motoristas vão se adaptando aos transtornos e buscando outras vias alternativas nos dois sentidos: centro–zona sul e zona sul–centro.

É assim que as obras necessárias estão sendo tocadas e se espera para mais adiante as melhorias em trechos críticos do trânsito na capital potiguar.

A prefeitura promete até maio a conclusão dessas obras.

P.S: Texto revisado

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Nova seca este ano?

Os prognósticos dos meteorologistas não são animadores para 2014. Deve ocorrer, novamente, este ano, um regime chuvoso no Rio Grande do Norte de média anual entre normal a abaixo do normal.

Essa é uma situação preocupante para o campo que vem de outras secas consecutivas. Contudo, a convivência com estiagens prolongadas no semiárido nordestino não é de hoje.

É um drama secular nunca resolvido até aqui, para os que vivem na zona rural, o que já deveria ter sido contornado ao longo do tempo. Isso todo mundo está cansado de saber e ouvir dizer.

Voltando à questão, quando finalmente veremos esse problema sanado e a seca deixar de nos preocupar tanto? Ninguém sabe, mas as soluções estão ao alcance dos governantes.

Essas são construções e manutenção de cisternas no campo, assim como de outros reservatórios hídricos, além do investimento em irrigação, que alcance das pequenas às médias propriedades rurais.

Faltam bons projetos e quem os execute a tempo para o enfrentamento das próximas secas que virão.

P.S: Texto revisado

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Lei Seca em Natal

Tem se intensificado em Natal as blitzes da Lei Seca nas vias de maior fluxo de veículos, principalmente  nos fins de semana, para quem vem de festas, shows e barzinhos.

Muitos motoristas são surpreendidos praticando o mau exemplo de dirigir embriagado. Até que se assimile essa nova cultura, muitos vão parar na cadeia e terão a Carteira de Habilitação Nacional apreendida.

Diz a noticia que só na madrugada deste sábado, 25 de janeiro, a Polícia Militar prendeu 17 pessoas e recolheu 91 carteiras de habilitação numa blitz na avenida Engº Roberto Freire, zona sul.

O transtorno, evidentemente, é grande para quem é pego, mas necessária a punição.

domingo, 26 de janeiro de 2014

Meandros da Justiça

Pouco se conhece e se entende acerca dos caminhos da Justiça em questões do conhecimento do Direito. Isso é para quem é do ramo. Nós leigos, em muitas situações, ficamos buscando resposta para essa ou aquela decisão que não correspondem às nossas expectativas.

Agora mesmo acompanhamos pelo noticiário esses processos de inelegibilidade e afastamento do cargo da governadora do RN, Rosalba Ciarlini (DEM), em primeira e segunda instâncias, que são tornados sem efeitos por meio de liminar, quando sobem para a instância superior.

Por duas vezes Rosalba foi afastada do cargo por assim entender o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do RN; e, logo em seguida, mantida no cargo pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), antes mesmo que fosse cumprido o afastamento.

O que esperar dos próximos capítulos dessa novela? A governadora Rosalba nos dois processos é acusada por  abuso de poder econômico e político nas eleições de 2012. Ela se mantém no cargo por força de liminares e aguarda o julgamento dos recursos de sua defesa.

Creio que, seja como for, dificilmente ela sairá incólume desses processos em que já foi condenada aqui em primeira e segunda instâncias. É esperar para conferir.

sábado, 25 de janeiro de 2014

Trânsito pra lá de complicado

Como se não bastassem as obras de mobilidade urbana que interditam trechos por vários pontos de Natal, haja a prefeitura a criar mais dificuldades para o trânsito da cidade nas principais vias.

Ora é um caminhão-pipa tomando parte da avenida ou BR para  regar plantas dos canteiros centrais; ora é o uso de cones pelos operários para pintar de branco o meio-fio de calçadas ou canteiros.

É assim que o trânsito nas horas de pico vai afunilando-se, esbarrando em  filas quilométricas de carros e ônibus por toda parte, tornando impacientes motoristas que seguem para seu destino.

Talvez a prefeitura queira mostrar serviço, só que ninguém está interessado em ver a execução do trabalho mas em sentir que foi feito para o bem da cidade e sua população.

Então, vale questionar: por que não é feito em outra hora, como no horário da noite, para aliviar a passagem do trânsito nas horas de maior movimentação? Em vez de complicar não seria melhor descomplicar?

Parece que falta bom senso nessa gente e haja a achar que os outros são que têm de se virarem para contornar todo tipo de problema criado pela gestão pública.

Está claro que não é que esses serviços sejam desnecessários. Só que se buscando racionalidade, poderiam ser encontradas alternativas que cooperassem mais com o trânsito.

Só isso, o que parece simples – ou não? Com a palavra gestores municipais.

P.S: Texto revisado

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Rosalba no fio da navalha

Nem a inauguração do estádio Arena das Dunas, em Natal,  levanta o astral da governadora potiguar, Rosalba Ciarlini (DEM). O Tribunal Regional Eleitoral decide afastá-la do cargo pela segunda vez.

A decisão é novamente por abuso de poder político e econômico na campanha para a Prefeitura de Mossoró do ano passado, em que seguem afastados a prefeita Cláudia Regina e o vice Wellington Filho.

É bom que se diga que a governadora se mantém no cargo sustentada por uma liminar concedida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), enquanto aguarda apreciação do processo.

No primeiro caso, a governadora teria usado em favor de sua candidata Cláudia Regina (DEM) o avião do Estado, em voos excessivos, segundo o processo.

Agora a questão envolve a perfuração de um poço em Mossoró,sua terra, durante a campanha em que ela se envolveu durante a campanha municipal passada.

Entenderam os juízes que Rosalba fez isso para favorecer sua então candidata.

Como da primeira vez, os advogados de defesa da governadora deverão bater as portas do TSE com  novo recurso, para impedir o afastamento. Já são, portanto, dois processos que afastam a chefe do Executivo.

Rosalba caminha no fio da navalha em função do que decidirão daqui para frente os ministros do TSE. Será que ela consegue terminar seu mandato este ano? Eis a questão!

P.S: Texto revisado

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Alvo fácil da bandidagem

As agências dos Correios no Rio Grande do Norte passaram a ser alvo fácil dos assaltos. Não é raro uma notícia dando conta de que uma agência foi assaltada em município aqui do Estado.

Um dia desses conversando com um chefe de agência no interior, já traumatizado com os vários assaltos que sofreu, e de licença médica para tratamento, contava seu drama e os riscos que já passou.

Sem nenhuma estrutura de segurança contra assaltos, as agências menores não dispõem sequer de vigilantes para guardar o local. Daí a facilidade e o alvo preferido dos assaltantes.

Algumas dessas agências dos Correios têm histórias de repetição de assaltos, com três ou quatro no ano. O pior é que passado o medo, como sempre ninguém é preso, e o funcionário entra numa rotina de inquérito.

Não é só isso, pois, durante o processo de investigação, que raramente leva os assaltantes à prisão , o coitado do funcionário, além de vítima, terá que provar que é um cidadão acima de qualquer suspeita.

Bastava que a direção dos Correios investissem mais em segurança das agências no interior, para reduzir a incidência de roubos contra seus cofres.

Há informação de que esse investimento já ocorre ao menos nas maiores agências da empresa, mas ainda não chegou a todas até aqui, e é o que vem facilitando a onda de assaltos contra elas.

Já passa do tempo que a empresa deveria ter tomado providências para dar segurança a funcionários  e usuários de seus serviços, assim como preservar suas agências contra a violência.

P.S: Texto revisado

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Adauto bom de papo

Ganhei nesta terça-feira, 21 de janeiro, o livro do empreendedor (e engenheiro) Adauto Medeiros Filho, na reunião de empresários promovida pela revista FOCO.

Adauto é conhecido como empresário bem-sucedido e "sem papas na língua" por dizer o que pensa de forma inteligente. O título de seu livro é "Coragem para Opinar".

Nele, o autor reúne seus principais artigos publicados em O Jornal de Hoje, vespertino daqui de Natal, além de uma entrevista dada à revista FOCO, em junho de 2012.

O homem fala de tudo, até mesmo de personagem bíblico.Um de seus artigos é intitulado "Moisés recebeu os dez mandamentos via Fax". Brinca com os ecologistas chamando-os de "zéculugistas" em outro artigo.

E até põe dúvida sobre a sigla "PAC – Pedro Álvares Cabral ou Plano de Aceleração do Crescimento". São poucas e boas que ele solta o verbo em cima.

Esse agora também escritor, tem negócios no Rio Grande do Norte, Paraíba e Maranhão. Pelo êxito alcançado em seu empreendedorismo é considerado o homem de visão.

Uma conversa com ele se torna bem divertida, e como não li todos os artigos dele, agora tenho o livro que reúne os textos de sua autoria nas minhas mãos. 

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Promessa de água abaixo

Promessa da presidente Dilma Rousseff (PT) de manter taxa de juros mais civilizada durou pouco. Tudo volta como antes, Selic em dois dígitos, passando dos 10% e sem viés de baixa.

A danada da inflação não quer ceder, terminou o ano em 5,91%, e levou a promessa da presidente de água abaixo. O desespero é grande tentando fazer voltá-la ao centro da meta (4,5%).

Enquanto isso, o juro do cheque especial vai às alturas, atingindo até 256% ao ano. É uma loucura juros no Brasil! O governo demonstra que perdeu as rédeas da economia nacional.
___________
COMO ANDA o mundo. Até Barack Obama faz a defesa da descriminalização da maconha. Segundo ele, "maconha não é pior que álcool", apesar de reconhecer que fumar é um mau hábito.

A maconha está sendo legalizada em estados americanos, o que deverá influenciar o resto do mundo. A turma do fumacê deve estar comemorando a adesão de Obama à legalização da maconha.

Só uma perguntinha nesse debate: sabemos que quem toma bebida alcoólica não pode dirigir veículo automotor. E quem estiver emaconhado pode? Certamente até que se invente o bafômetro da maconha.  

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

O custo de envelhecer

É caro – muito acima da possibilidade da maioria – envelhecer neste país e ter uma assistência à saúde.

Li no jornal O Globo que mensalidade dobra aos 59 anos. E é a pura realidade. Já senti isso na pele  para manter um plano de saúde e não ir parar em uma maca no corredor de hospital público.

Os aumentos vão além dos 100%, tendo o céu como limite. O caminho é você brigar na Justiça contra esse absurdo.

Tudo porque o serviço público (leia-se SUS) não oferece uma assistência digna.

Diferença das mensalidades pagas por jovens de 18 anos  chega a 500%, segundo o jornal carioca. É proibido, portanto, envelhecer neste país.

domingo, 19 de janeiro de 2014

Ainda sem discurso

Francamente, a oposição à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) continua sem discurso. Por isso ela é a favorita para ganhar no primeiro turno das eleições de outubro.

Nem os problemas na economia nacional estão sendo bem explorados de modo a chamar atenção de todos brasileiros e brasileiras.

Com um candidato de discurso fraco, como é o do senador Aécio Neves (PSDB), e de outro candidato ainda desconhecido da maioria da população, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), a oposição parece não existir.

Falta gás aos oposicionistas do governo dilmista, favorecendo assim aos petistas se manterem mais tempo à frente do governo do país, apesar dos tropeços na economia.

Embora ainda seja cedo, não vejo até agora uma oposição capaz de convencer o eleitorado em suas críticas e propostas políticas para o país. Vamos esperar que os candidatos acertem o passo.

Enquanto não, Dilma permanece favorita em campanha pelo país para a sua reeleição. 

sábado, 18 de janeiro de 2014

No pior dos rankings

A cidade de Natal merece um estudo criterioso para conhecer melhor por que se tornou uma cidade tão violenta nos últimos anos , bem diferente de seu passado de cidade pacata, tranquila e boa de se morar.

Certamente a conta vai para o nosso  progresso inchado, desestruturado e sem planejamento que não consegue acompanhar o crescimento de sua população, já se aproximando de 1 milhão de habitantes.

É lamentável tomarmos conhecimento de que Natal pertence hoje a um ranking indesejável: o da violência urbana. Já somos a 12ª cidade mais violenta do mundo e a 4ª do Brasil.

Está aí estampado essa realidade em notícia de nossa imprensa, deixando espantado gerações que conheceram no passado outra Natal que dá saudade só de lembrar.

A Natal da boemia tranquila, dos passeios sem receio de ser assaltado e aquela em que  toda vizinhança  do bairro se conhecia. Hoje não conhecemos nem quem mora do lado.

Evoluímos numa taxa perigosa: a dos homicídios. A capital potiguar registra 57,62 homicídios por 100 mil habitantes, segundo pesquisa internacional divulgada na mídia.

É alarmante a taxa e preocupante para os governantes, gestores públicos e a sociedade em geral. O que fazer para resgatar Natal da onda de crimes que passou a conviver hoje em dia?

Questão importante para se discutir e buscar saídas em ano de eleições como este de 2014. 

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

O retorno aos juros altos

A economia está desandando outra vez no país, com a inflação esperneando, os juros subindo e a inadimplência do consumidor em alta, sinais de que as coisas não estão bem.

Nossa inflação que parecia derrubada em definitivo, reaparece nos atormentando com o custo de vida. Para domá-la, o remédio é o que já conhecemos de outros carnavais: o ciclo da alta dos juros.

Já voltamos ao patamar dos dois dígitos, agora passando dos 10% ao ano, sem se saber qual vai ser o limite. O governo Dilma Rousseff (PT) começa a decepcionar na economia.

Daí estamos chegando a outra situação crítica: a da inadimplência das pessoas físicas, consumidores que fazem compras no comércio e não conseguem pagar suas contas.

Ouvi na noite desta quinta-feira, 17 de janeiro, que a inadimplência aqui em Natal está muito acima da média nacional, deixando assustado os lojistas. Cresce o número de devedores no comércio.

Se no social (programas sociais tipo Bolsa Família) dona Dilma vai bem, na economia do país seu governo começa a desandar feio. Ela deve estar se perguntando: onde foi que eu errei Deus do céu?

Li num jornal, que a taxa de juros básica está quase retornando ao mesmo patamar de quando ela assumiu e começou a baixá-los (10,75%). Ainda não foi desta vez que nos livramos da inflação, dos juros e da inadimplência.

Vamos dizer como disse aquele experimentado político brasileiro: a luta continua. Parece sem fim. 

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Essa agora do TSE!

Depois que o país no ano passado rejeitou a PEC 37, uma tentativa de proibir o Ministério Público de investigar crimes, aparece outra investida contra a atuação dessa instituição.

Agora foi o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que já no final de 2013 aprovou resolução, de certa forma estranha, que impede o MP de pedir diretamente à Polícia Federal inquérito para crimes eleitorais.

Segundo a tal resolução a investigação teria que ser pedida a um juiz eleitoral. Novamente, como da reação à PEC 37, os membros do Ministério Público reagiram e tentam derrubar a medida.

Estão decididos que caso o TSE não volte atrás, os procuradores vão recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que a resolução seja revogada.

A normal é vista como inconstitucional e teve até voto contra do atual presidente do TSE, Marco Aurélio Mello, único dos sete ministros a não concordar, segundo relata O Globo desta quarta-feira, 15 de janeiro.

Desconfia-se de que pode ser mais uma tentativa de retaliação de petistas contra o Ministério Público, dada a atuação da instituição no processo do Mensalão.

De fato, soa um tanto estranha a iniciativa do TSE, aprovada na sessão de 17 de dezembro, cuja resolução já vigoraria para as eleições deste ano. 

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Devolução: entenda essa!

Como entender que Estados como o Rio Grande do Norte choramingam recursos financeiros da União para tocar áreas vitais de governo, a exemplo da segurança pública, mas terminam devolvendo quantias vultosas?

É claro que ninguém entende esse jogo, a não ser quem conhece o ramo. Principalmente os que atuam na área em questão, têm como explicar possíveis motivos da devolução.

Nos últimos três anos, para se ter ideia, o governo federal recebeu de volta 135,35 milhões de reais que havia repassado a Estados, municípios e ONGs, por meio de convênios, publicou O Globo, edição da segunda-feira, 13 de janeiro.

Depois de São Paulo, que devolveu 23,3 milhões de reais, o Rio Grande do Norte, governado por Rosalba Ciarlini (DEM), foi o que mais retornou recursos aos cofres da União: 12,08 milhões de reais.

Ora, como se conhece, o RN atualmente tem uma das taxas mais elevadas de homicídios no país. Sua estrutura em segurança vai de mal a pior, pois falta tudo no Estado.

Cadeias sujas e em condições precárias, presídios superlotados sem vagas, efetivo policial necessitando de ampliação, frota sucateada e até mesmo combustível que falta para o abastecimento dos veículos.

Devolver dinheiro que podia ser bem aproveitado em tais situações é incompreensível.

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Alô! Prefeitura de Natal

O trecho da marginal da BR 101, entre a antiga loja da Salinas e o Parque das Pedras, para quem vem pela avenida da Integração e dobra ali no sentido Parnamirim, precisa da operação tapa-buracos.

Faz tempo que o calçamento a paralelepípedo da via alternativa se encontra com problemas por falta de manutenção, impedindo o trânsito de fluir normalmente.

Há pontos críticos como em frente à loja da Lampadinha e da Natal Veículos que as pedras do paralelepípedo estão soltas, tornando-se em obstáculos para os carros seguirem.

O mais interessante seria mesmo que o trecho fosse asfaltado, mas se isso é difícil, pelo menos que a operação tapa-buracos desse uma mãozinha recuperando a via nas partes mais danificadas.

Isso facilita para quem segue por essa via marginal à BR para conjuntos habitacionais e lojas que ficam ao longo do trecho mencionado, como é o caso do Parque das Pedras.

Pela mesma via se pode chegar também ao Condomínio Residencial Nature ou até mesmo seguir em frente para ter acesso ao túnel sob a BR 101 que leva ao bairro de Neópolis e outros.

Essa via é uma alternativa para quem não quer seguir pela BR 101 até seu destino, ao sair da avenida da Integração, em Candelária, zona sul, ou que venha das bandas do Natal Shopping e Carrefour.

Fica o apelo e o pedido para os coleguinhas da mídia engrossar essa corrente

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

O plano B de Robinson

Vou ter de ir lá pelo novo ponto do cafezinho no Centro, aqui de Natal, para assuntar se há alguém que me revele o plano B do vice-governador Robinson Faria (PSD).

Como se sabe, Robinson é virtual candidato ao governo do Rio Grande do Norte nas eleições deste ano. O homem não arreda o pé desta pretensão.

Mas neste domingo, numa entrevista que deu, deixou-me frustrado. Diz que só não sairá candidato se lhe acontecer duas coisas.

A primeira é falta de apoio popular que ele descarta. Outra seria se fosse isolado politicamente, sem apoio inclusive de seu partido.

Aí teria que pensar no plano B, que ele nada adianta e termina a entrevista. Frustrou-me, porque procurei na entrevista de cabo a rabo para saber o que seria este plano.

Robinson, do partido de Kassab, nada adiantou, nem muito menos lhe foi perguntado, frustrando a minha curiosidade e, talvez, de muita gente.

Mas é possível que os analistas de plantão lá no ponto do cafezinho da Princesa Isabel, consigam satisfazer essa minha inquietação. 

domingo, 12 de janeiro de 2014

Em busca de um perfil

A governadora Rosalba Ciarlini (DEM) já provou que não deu certo. Sua gestão tem sido uma decepção em três anos de governo no RN.

Estão aí as pesquisas de avaliação comprovando esse fato. A governadora democrata segue em seu último ano de governo com rejeição altíssima.

E a esta altura não há mais como recuperar, pois o tempo é exíguo. Estamos em ano eleitoral, e a busca dos partidos é por um perfil competente.

Para o PMDB do deputado Henrique Alves e seu primo ministro Garibaldi Filho, esse perfil seria o do empresário Fernando Bezerra, ex-ministro e ex-senador.

Bezerra, apesar de não ter carisma político, teria o perfil de empreendedor competente, para resolver os problemas de gestão pública e reconstruir o Estado.

É em seu nome que o PMDB potiguar diz querer para uma candidatura própria do partido no Estado. Com esse objetivo aponta Bezerra para a sucessão de Rosalba.

O eleitorado do RN aguarda com expectativa a indicação de nomes viáveis. Não demora muito e esses nomes vão aparecer já.

sábado, 11 de janeiro de 2014

Custo de vida natalense

Nossa cesta básica pesquisada pelo Dieese tem provado que somos uma cidade de custo de vida alto. Uma vez por outra, o aumento de preço da cesta ganha destaque nacional nos meios de comunicação.

Ao menos em 18 capitais ela subiu acima dos 10% no ano passado, batendo de longe a inflação. E nós, natalenses, ficamos com a segunda maior alta da cesta (14,07%), atrás apenas de Salvador (16,74%).

Não é pelo salário que se paga aqui a razão dessa alta da nossa cesta, mas já ouvi dizer que é porque nós importamos quase todos os produtos de outros Estados. É pode ser, sim.

No Rio , por exemplo, a cesta básica subiu 11,95% desta vez, portanto, bem menos do que uma capital de economia fraca como a nossa. Aqui, ganha-se menos e paga-se mais.

Porém não é só a cesta básica o problema. Se a gente for para os postos de combustíveis, vamos pagar por uma das gasolinas mais caras do país, sem que se encontre uma justificativa satisfatória.

Está aí o Procon Estadual multando os postos daqui pela exorbitância do preço por litro da gasolina comum, que chega a beirar os 3 reais e até mais que isso na cidade.

Não vale o privilégio de sermos um Estado produtor de petróleo, o maior em terra. Aliás, ser ou não ser parece que é tudo a mesma coisa. Tem até Estado que não é produtor e vende uma gasolina mais barata.

Essa é uma luta que o consumidor daqui tem perdido feio. Os postos sobem o preço acima do permitido.

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Sem capitalizar obras

Com uma desaprovação altíssima de seu governo, que beira uns 90%, a governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini (DEM), não consegue sequer capitalizar politicamente obras vultosas no Estado.

É o caso do novo estádio Arena das Dunas, a ser inaugurado oficialmente dia 22 de janeiro pela presidente da República, Dilma Rousseff (PT), e do futuro aeroporto de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal.

Ambas construídas por consórcios privados com recursos financiados pelo BNDES, essas obras são bem mais capitalizadas do ponto de vista politico pelo presidente da Câmara Federal, Henrique Alves (PMDB).

Basta ver no noticiário quem mais aparece ao lado de ministros que visitam o Estado.
_________
ALIÁS, quem mais capitaliza essas obras é mesmo a dona da festa, a presidente Dilma Rousseff, candidata a reeleição, que para sermos franco, sem sua boa vontade, elas não sairiam.

Tanto isso é reconhecido que, a data de inauguração do estádio, foi marcada de acordo com a agenda da presidente da República, que aqui estará presente como mãe dessas obras.

Quanto a governadora Rosalba, é apenas figura representativa do Estado, pois, com ela ou com outro governante, essas obras já estariam a caminho desde gestões anteriores a seu governo.   

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

A poderosa Fifa pode tudo

Parece até que a Fifa diz assim: se quer a realização da Copa do Mundo aí tem que ser do meio jeito. E é mesmo como seus dirigentes querem, o que prova com o que acabamos de ouvir na televisão.

Aqui no Brasil é proibido por lei a venda e o consumo de bebidas alcoólicas nos estádios. Todo mundo sabe disso e não se discute mais - ou não? Mas este ano a lei não vale para a Copa.

O deputado estadual José Adécio (DEM), do partido da governadora Rosalba Ciarlini, certamente achando que se a Fifa pode liberar, a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte poderia também, enganou-se.

Ele entrou com projeto de lei  autorizando a venda e o consumo de bebidas alcoólicas  nos estádios daqui do Estado e teve o projeto vetado pela governadora sob o argumento de que é inconstitucional.

Quer dizer, então, que é inconstitucional para nós aqui, mas para a Fifa a tal lei é rasgada. Não é que eu seja a favor da liberação, só entendo que, se existe uma lei, ela deve ser cumprida por todos, sem exceção.

Sabe-se muito bem por que houve essa proibição nos estádios brasileiros. A venda e o consumo de bebidas alcoólicas em estádios pode trazer mais problemas de violência entre torcidas.

No entanto, os dirigentes da Fifa com os olhos crescidos para cima dos patrocínios milionários da Copa têm uma só visão: a do lucro astronômico com a realização do megaevento esportivo.

A questão da segurança pública nos estádios ou fora deles - ah! - não cabe à entidade, e sim ao país e aos Estados. Que cuidem disso - e estamos conversados. 

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Está tudo dominado

Ainda bem que a governadora do Maranhão, Roseana Sarney, curvou-se à realidade dos presídios de seu Estado, dominado pela bandidagem com reflexos trágicos nas ruas de São Luís.

A governadora aceitou que o Ministério da Justiça transferisse chefes de facções para unidade federais fora do Estado, para isolar esse pessoal do comando de grupos criminosos que agem nas ruas.

Não era para menos depois que uma criança de seis anos teve 95% do corpo queimado em ataque a ônibus e que terminou morrendo neste domingo.Uma barbárie!

O Maranhão, juntamente com os Estados do Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul, são os três em condição mais crítica no país, em que falta controle dos governos sobre o sistema prisional.

Essa denúncia foi feita por representante do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) publicada em entrevista recente de O Globo. O RN que tome seus cuidados antes que a situação fuja totalmente ao controle.
______________
POR MUITO MENOS, que Rosalba Ciarlini (DEM) aqui no RN, o governador tucano Teotônio Vilela Filho, de Alagoas, desistiu de enfrentar a corrida eleitoral para o Senado em seu Estado.

Vilela Filho é considerado o sétimo pior no país entre os governadores avaliados. Nesse ranking, a governadora Rosalba é classificada como a pior de todos os governantes.

Contudo, parece ainda alimentar a esperança de sair candidata à reeleição. Pelo menos até agora ainda não se definiu se sairá candidata ou não. O novo ano já se iniciou e o tempo urge. 

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

À espera de mais em 2014

Anda bem o turismo de eventos em terras potiguares, principalmente na capital. Basta acompanhar os números recentes divulgados pelo Natal Convention & Visitors Bureau – CVB.

Entre eventos captados e apoiados em 2013 pelo Natal CVB, estima-se que esses eventos somam a participação de nada menos que um total superior a 38 mil pessoas.

Juntos totalizam receita estimada em mais de 106,169 milhões de reais. É o que nos conta a coleguinha Nice Medeiros, assessora de comunicação do Natal CVB.

Esse é um retrato do turismo de eventos que se faz aqui por Natal, capital deste Rio Grande do Norte, cujos planos para 2014 é de atrair muito mais ao longo do ano em curso.

Trocando em miúdos, os números de 2013 representam 42 eventos, entre captados e apoiados, ante 34 em 2012. Captação, no entanto, não significa necessariamente realizado no mesmo ano.

Esse número supera o de 2011, considerado até aqui o melhor em captações, que atingiu 41 eventos naquele ano  – explica a assessora Nice Medeiros.

Já o número de eventos realizados em 2013 também foi recorde, alcançando a marca de 37 ao todo, dos quais sete internacionais.

Para 2014, a entidade já contabiliza 28 eventos confirmados, entre captados e apoiados. É um ano de otimismo tendo em vista a ampliação da estrutura já disponível.

Além disso, haverá também a inauguração de novos espaços locais, como o novo aeroporto em São Gonçalo do Amarante e o novo estádio Arena das Dunas.

Também é levado em conta a nova ampliação do Centro de Convenções de Natal, principal espaço da cidade para realização de eventos.

Todo esse trabalho feito pela entidade, fez com que o até então presidente executivo do Natal CVB, George Costa, concluísse sua gestão em 31 de dezembro, com a consciência do dever cumprido.   

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

A festa de Santos Reis

Como diz aquela música cantada na voz do inesquecível Tim Maia, você Anda meio esquecido/Mas é o dia da Festa de Santos Reis. Portanto, feriado municipal religioso aqui na cidade de Natal.

É o último dia de festa no bairro de Santos Reis aqui, cujas festividades são realizadas no entorno da igreja, com barracas e shows artísticos, atraindo muitas pessoas que mantêm a tradição.

Aliás, nunca mais fui a uma dessas festas no bairro, sei que não são mais como no passado. Mas ainda  hoje permanece a programação religiosa com procissão e celebrações na na igrejinha local.

Na parte da noite, dias antes do dia 6 de janeiro, tem a programação social, também chamada de profana, para quem gosta de ir se divertir nas barracas com comidas e bebidas.

Antigamente era festão, com a presença de muitas famílias. Hoje nem tanto porque os tempos mudaram. Mesmo assim a festa segue até altas horas em seu último dia.

Com o feriado de Santos Reis, a cidade de Natal emplaca assim mais um feriadão, este de início de ano, dando continuidade aos feriadões de fim de ano, por conta das festas do Natal e Ano Novo.

Portanto, por aqui está quase tudo parado neste feriado. Muita gente viajou para as praias do litoral potiguar ou para cidades interioranas, deixando a capital calma, com trânsito tranquilo.

Por aqui faz sol, com tempo bom para uma boa praia ou dar umas voltinhas por aí, aproveitando mais este feriadão, com as bençãos dos três reis magos. Mais feriadão, só no Carnaval 2014. 

domingo, 5 de janeiro de 2014

Turismo sexual na Copa

A preocupação com o turismo sexual não é de agora, mas os cuidados devem aumentar com a realização da Copa do Mundo no Brasil, sobretudo nas cidades-sede onde se realizarão jogos. Rio de Janeiro e Natal são duas das 12 cidades que mais preocupam, segundo o colunista de O Globo, Ilimar Franco. O problema é que muitos turistas virão para cá com segundas intenções. Daí, segundo o colunista, a Polícia Federal prepara uma força-tarefa para atuar no combate ao turismo sexual e à venda de mulheres para prostituição durante a Copa do Mundo.De fato, haverá por aqui em circulação muito dólar e euro convertidos em reais trazidos por turistas estrangeiros. Então, não são só os jogos que interessam não. A farra vai ser grossa por aí afora. Todo cuidado é pouco para que Natal não se transforme nos exemplos de Sodoma e Gomorra, cidades da antiguidade que se destruíram imersos em práticas imorais, conforme relatos bíblicos.
___________
DOIS NOMES ícones, um do futebol mundial e outro da música sentimental brasileira, marcam com suas mortes este domingo, 5 de janeiro, início de 2014.

Eusébio, o Pantera Negra, como era conhecido, ex-jogador do futebol português e da seleção de seu país. Nelson Ned, cantor que fez história em nossa música, com suas canções dor de cotovelo.

O ex-jogador português Eusébio morreu aos 71 anos, vítima de graves complicações cardiorrespiratória; já Nelson Ned, sua morte aos 66 anos, foi causada por problemas pulmonares.

sábado, 4 de janeiro de 2014

Trânsito e feriadões

Desde esta sexta-feira, 3 de janeiro, entramos em mais um feriadão, agora de início de ano. Terminamos 2013 na base dos feriadões e iniciamos 2014 na mesma pisada.

Sim, porque aqui em Natal, temos na segunda-feira, 6 de janeiro, mais um feriado, que é o de Santos Reis, tradicional na capital potiguar. Trata-se de feriado municipal religioso.

Com as férias escolares e mais este fim de semana prolongado que vai até a segunda-feira, a volta às atividades normais só na terça-feira em Natal. Vida boa não se quer pressa, né não?

Com isso, na sexta-feira o trânsito nas ruas, avenidas e praças natalenses já estava tranquilo, víamos menos carros circulando por aí, facilitando a vida de quem quer dar uma saidinha.
____________
A PROPÓSITO de trânsito tranquilo, medida do Contran que obriga autoescolas de todo o país a dar aulas utilizando simuladores de direção, vai encarecer o custo do treinamento para alunos.

Por que essa agora, hein? As aulas práticas são muito mais importantes para quem vai tirar a carteira de motorista. Além disso, o equipamento é caro e assim pagar uma autoescola não vai ficar nada fácil.

Inventa-se cada uma neste país que dá dez! Se com aulas práticas na rua já tínhamos maus motoristas, imagine agora treinados em simuladores, essa coisa parecida com um videogame.

Bom mesmo só para a indústria que está fabricando esses simuladores, que vai ter faturamento certo. 

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Ano de grandes expectativas

Talvez alguém já tenha dito isso, não importa. A verdade é que começamos o ano de 2014 sob grandes expectativas, como deve ser, mas este em especial, pelos acontecimentos que esperamos.

É ano da Copa do Mundo no Brasil, de eleições gerais, inclusive, para a Presidência da República, também de importantes obras de mobilidade urbana. Por tudo isso, alimentamos boas perspectivas.

Aqui na Grande Natal  duas obras grandiosas se destacam: o novo estádio de padrão internacional e o novo aeroporto internacional. A primeira obra já concluída e esta outra nos finalmentes.

Nossas expectativas também se voltam para obras de mobilidade urbana em Natal, sede de importantes jogos da Copa, que devem dar nova cara a cidade em pontos estratégicos a partir de maio.

Essa questão da mobilidade, tão esperada pelos natalenses, ganha também investimento vultoso da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), que deverá inaugurar até o meio do ano o primeiro veículo leve sobre trilhos (VLT) – ou o metrô de superfície, se preferir.

Para Natal, hoje com pouco mais de 1 milhão de habitantes na região metropolitana, temos de reconhecer que é um salto em seu desenvolvimento, mesmo que não resolva todos os seus principais problemas.

Ficam nos devendo os gestores públicos, uma educação de qualidade, uma assistência à saúde da população satisfatória e uma segurança pública com índice baixo de criminalidade.

Essa deve ser a torcida de todos nós neste ano da Copa do Mundo. Exigir tudo no padrão Fifa. E por que não?
___________
COISA CHATA seu número de telefone ser confundido com o de outro. – Alô! é Paulo? – pergunta alguém do outro lado da linha, quando você descansa após o almoço e desperta para atender. – Não, não, este telefone não é de Paulo não. – Ah, desculpa, então! Afinal, quem será mesmo esse Paulo, que vez por outra é procurado no meu  celular por vozes feminina e masculina? Quais são os números do celular dele que coincidem  com os do meu? Só sei que seja dia, seja noite tocam para meu celular como se fosse desse Paulo. Ô pessoal!– dá um tempo aí!

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Que trágica realidade!

Se bem que eu me lembro, o ano a gente começava comemorando os nascimentos de bebês nos primeiros minutos do Ano Novo. Ficávamos curiosos para ver as notícias que saíam sobre o assunto.

Agora constato que essa realidade vem mudando no noticiário dos meios de comunicação. Em vez do primeiro bebê que nasce assim que o Ano Novo começa, essa contagem muda para os homicídios.

Em vez de um acontecimento alegre, temos uma notícia trágica, triste e perturbadora, que nos desperta para a realidade de hoje em dia: a largada das estatísticas criminosas.

Nas manchetes vejo um site noticioso dando conta de que em Ceará Mirim, na Grande Natal, a polícia registra primeiro homicídio de 2014 no Rio Grande do Norte, aos vinte minutos da virada do ano.

Mais abaixo outra notícia de assassinato diz que em Mossoró, segunda maior cidade do RN depois da capital Natal, a PM registra o primeiro homicídio do ano de 2014. Por aí vai!...

Parece que a mídia resolveu não dar mais destaque à natalidade, nascimentos de bebês que vêm ao mundo nos primeiros instantes do ano que começa. E que mundo, hein?

Agora se volta para as estatísticas do crime, sobretudo homicídios que ocorrem no rastro das drogas ilícitas. É o mundo cão que atormenta as famílias, as comunidades e as pessoas de bem.

Essas estatísticas que lemos ou ouvimos são as do atraso, do subdesenvolvimento e da vulgaridade da vida. 

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

2014 Feliz Ano Novo

JoséAécioCosta.com: 2014 está aí gente!...: Confesso que são tantas as emoções vividas, que muitas delas, as boas – é claro – gostaria de que fossem reeditadas em nova versão no ano q...

Frustração tributária

Acredite se quiser, mas a reforma tributária ainda está entre as reformas do presidente Michel Temer, que talvez não consiga aprovar nenh...

MAIS VISITADAS