segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Aquecimento da terra

Esta é uma questão de conscientização ainda não bem entendida por muitos de nós, que esteve em recente discussão como tema global pela Organização das Nações Unidas (ONU), na Suécia.

Foi de lá que saiu um relatório sobre Mudanças Climáticas afirmando 95% de certeza de que as atividades humanas têm sido o principal agente causador do aquecimento global desde os anos de 1950.

Tal relatório afirma que o aquecimento global é um fenômeno "inequívoco", verificado no ar, nos oceanos e no solo, li no site da BBC Brasil.

Portanto, é fato que os gases nocivos ao meio ambiente continuam sendo emitidos, e que isso vai agravar o aquecimento global, conforme já sabemos.

Para deter tal fenômeno, dizem os estudiosos, que seriam necessárias "reduções substanciais e sustentadas de emissões de gases nocivos ao meio ambiente".

Enquanto não nos conscientizarmos disso e colaborarmos para inverter esse processo, o planeta Terra vai continuar esquentando. As temperaturas vão ser cada vez mais altas.

Esses relatórios de Mudanças Climáticas (IPCC na sigla em inglês) servem como resumo consensual da comunidade científica para influenciar decisões tomadas pelos líderes políticos mundiais.

domingo, 29 de setembro de 2013

Chaga do subdesenvolvimento

É triste esta realidade: o Rio Grande do Norte é um dos Estados brasileiros com um dos menores índices de saneamento básico do país. Esta chaga faz parte de nosso subdesenvolvimento.

 O problema é que as redes coletoras de esgotos ainda falta muito para atender toda a população.

Em torno de 72,4% da população do Estado não tem acesso ao saneamento básico, conforme informação da Companhia de Esgotos do Rio Grande do Norte – a Caern.

Dados de pesquisa recente do IBGE revela que o RN tem apenas 16,9% de rede coletora de esgotos.

Porém, o pior dessa carência pública está no fato de que recursos federais para realização de obras terminaram sendo devolvidos em decorrência de projetos mal elaborados.

Essa constatação da falta de esgotos, nem é preciso ir longe para se deparar com o problema.

Falo daqui mesmo de Natal, a capital do Estado, onde o esgoto a céu aberto pode ser constatado em ruas desta cidade, e a grande maioria das residências ainda se servem de fossas sépticas.

No entanto, de acordo com metas existentes, o RN deveria estar com 80% de todo o Estado saneado até 2015. Mas são metas que passam de governo para governo sem conclusão.

Impressiona a lentidão com que obras assim são tocadas. Por exemplo, entre 2007 e 2011, nove contratos foram assinados entre governo do RN e União, mas apenas duas das obras previstas foram concluídas.

Daí porque parte dos recursos federais tiveram de ser devolvidos.

É importante também levar em conta, como explicou outro dia pela televisão a promotora do Meio Ambiente, Gilka da Mata, que não é só construir a rede de esgoto para contornar o problema.

Além disso, é preciso garantir que a rede vai levar o esgoto para ser tratado numa estação específica. A solução, portanto, compreende três fases: coleta, tratamento do esgoto e um destino adequado.

sábado, 28 de setembro de 2013

Atraso dos salários no RN

Fiasco governamental do DEM
Depois de muitos anos de governos que se sucederam , o atual governo da democrata Rosalba Ciarlini no Rio Grande do Norte oficializa o atraso de salários dos servidores.

Era o que faltava para agravarr a situação de crise financeira e de gestão do atual governo de Rosalba, situação que desde o início nunca esteve bem nestes quase três anos de tentativa de gestão governamental.

Agora atinge o ápice da crise que até hoje não soube sair dela e se apresenta cada vez pior, já que perde até mesmo apoio político-partidário de aliados que ajudou a eleger este governo rosalbista.

Para ser franco, o governo da mossoroense Rosalba Ciarlini se mostra até mesmo em dificuldade na relação com seu próprio partido, o DEM potiguar, do senador José Agripino Maia.

É um governo sem apoio popular, cuja rejeição já beira os 90% e pode piorar com o atraso dos salários, mesmo que de uma parte mínima dos servidores estaduais, que são os mais abastados.

Mas desde agosto, o governo começou a atrasar salários, atingindo de surpresa os aposentados e pensionistas do Estado. Agora é a vez dos maiores salários a serem pagos dez dias depois do fim do mês.

Daí em diante ninguém sabe o que pode acontecer com os salários do funcionalismo estadual, já que não há justificativa razoável para o atraso, pois a arrecadação do ICMS se mantém elevada.

Na boca do povo, o problema grave do governo Rosalba é de gestão governamental, até hoje não acertou e tudo indica dificilmente acertará quando já caminha para seu último ano de mandato.

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Bancos não se abalam

Demanda por serviços bancários
A propósito dessa greve nacional dos bancários, que todo ano acontece por esta época, parece até já constar do calendário anual, os bancos não estão nem aí para os humores da economia nacional.

Sempre conseguem escapar incólume às turbulências das crises econômicas, sejam daqui ou de lá de fora. Resumindo: são duros na queda.

Vejam, por exemplo agora, a informação dá conta que o lucro dos bancos permanece robusto. Não é para menos, em país de taxas de juros altas.

O lucro líquido dos bancos no país chegou a 59,7 bilhões de reais, em 12 meses, período encerrado em junho, com acréscimo de 4,7 bilhões de reais em relação ao resultado de dezembro.

Isso de acordo com o Relatório de Estabilidade Financeira, divulgado nesta quinta-feira, 26 de setembro, pelo Banco Central (BC), em notícia da Agência Brasil.

Tal resultado ainda é considerado limitado, segundo o relatório, em razão do "fraco crescimento de intermediação financeira", dada à redução nas concessões de crédito e menor geração de receitas.

Mesmo assim, o lucro líquido "permaneceu robusto e eminentemente oriundo de operações financeiras de natureza recorrente, sobretudo bancárias e de seguros", diz o relatório.

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

DVDs e CDs sem impostos

Um golpe na pirataria
Boa notícia para a área artístico-cultural com reflexo no mercado fonográfico, que beneficia consumidores na compra de CDs e DVDs.

O Senado aprovou, nesta terça-feira 24, em votação de segundo turno, a Proposta de Emenda à Constituição (chamada de PEC da Música), por 61 a quatro votos.

Com isso, CDs e DVDs produzidos no Brasil vão ficar mais baratos, pois o projeto isenta de impostos a produção desses produtos.

Melhor para enfrentar a pirataria (venda ilegal) no mercado paralelo de vendedores ambulantes.

A estimativa é de que os preços de CDs e DVDs vão ficar mais baratos em torno de 25% na venda ao consumidor, resgatando assim ao menos parte da clientela que compra no mercado clandestino.

Foi uma importante vitória para artistas brasileiros que são prejudicados com a venda pirata de suas músicas, e grande passo para o enfrentamento da pirataria musical.

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Pauta de votação da CMN

Tem sido destaque esta semana a pauta de votação da Câmara Municipal de Natal, que nesta terça-feira aprovou por unanimidade o fim do voto secreto, acompanhando decisão já tomada pela Câmara dos Deputados, em Brasília, que serve de exemplo para todas as casas parlamentares do país.

Mas falta ainda votar duas outras matérias importantes, uma para a Casa, redução do recesso parlamentar de 90 para 45 dias, e a outra com reflexo no município, o empréstimo de 134 milhões de reais da Prefeitura de Natal para as obras de mobilidade urbana, que estão para começar.

O empréstimo deve ser votado na sessão desta quarta-feira, 25 de setembro, e a proposta de redução do recesso deverá ficar para quinta-feira 26.

Por falar em empréstimo, a gente fica sabendo que a prefeitura iniciou as intervenções no trânsito da capital para a execução das obras de mobilidade, que compreendem dois viadutos e seis túneis. As intervenções estão sendo feitas nas proximidades do novo estádio Arena das Dunas, em Lagoa Nova.

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Nada de pacto federativo

Enquanto o governo federal surfa em montanhas de dinheiro, a propósito de mais um recorde em agosto da arrecadação fiscal, o mesmo não se pode dizer de Estados e municípios que aguardam o pacto federativo para saírem da pindaiba.

O problema agravado pela política de isenção fiscal e os solavancos da economia nacional, parece que só existe um jeito de ser contornado em definitivo: o pacto federativo.

Este, que dividiria a soma arrecadada de forma mais justa, como se espera, com direitos e deveres de cada esfera, anda sumido da mídia. Ninguém ouve mais falar em pacto federativo.

No entanto, está aí mais um recorde da arrecadação federal do mês passado: 83,956 bilhões de reais em impostos e contribuições referente ao mês de agosto.

Tal resultado representa crescimento de 2,68% em relação ao mesmo mês de 2012, descontada a inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

No acumulado do ano, a arrecadação federal somou 722,234 bilhões de reais, alta de pelo menos 0,79% na comparação com o mesmo período do ano passado, também descontada a inflação.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Insegurança: arrastão em bar

Essa palavra "arrastão" pegou mesmo hoje em dia para definir assalto no mundo do crime a um grupo de pessoas. É o que vem acontecendo aqui em Natal com frequência em locais antes inimagináveis.

Uma prova de que não existe mais lugar seguro, mesmo que conte com vigilante da casa e lá você esteja cercado por outras pessoas espalhadas pelo ambiente, localizado em área nobre da cidade.

A insegurança passou a ser tão corriqueira que é como se o cidadão estivesse em ambiente periférico, aquele menos recomendado para ser frequentado por pessoas de bem.

Esse risco corre-se lá e cá. Todos nós estamos vulneráveis ao assalto na base do arrastão, anunciado em qualquer local e a qualquer hora do dia ou da noite. Não existe mais ambiente seguro. 

Neste domingo, por volta de 0h30, cerca de uns 30 clientes de um restaurante de Petrópolis, zona leste de Natal, foram alvo de um desses tais arrastões que pipocam por aí.

Os assaltantes - dizem que eram quatro - renderam o segurança, entraram no ambiente, roubaram o caixa da casa e pegaram tudo que podiam dos clientes. Bastaram uns dez minutos para concluir o assalto.

Usavam capacete de quem anda pilotando motos. A polícia... Ah, a polícia! - chegou depois. Pelo andar da coisa, nem em multidão hoje você vai estar seguro. 

domingo, 22 de setembro de 2013

Mais paciência e espera

A semana termina em meio a um misto de frustração, decepção e esperança retardada com a Justiça brasileira. É que o desfecho do caso Mensalão ficou para mais adiante. Preveem estimativas que talvez demore mais um ano, no mínimo, para julgamento dos  chamados embargos infringentes, recursos a que tiveram direito 12 dos 25 condenados no escåndalo político do Mensalão, que poderão assim receber uma pena menor. Pode-se até  dizer que isso não é nada para quem já esperou oito anos. É de direito dos réus no processo. Contudo, o voto decisivo dado pelo ministro Celso de Mello, que favoreceu à protelação da decisão definitiva, fez com que o Supremo Tribunal Federal (STF) perdesse a oportunidade de mostrar à nação que a Justiça age sem dois pesos e duas medidas, como se costuma dizer por aí.

sábado, 21 de setembro de 2013

Epidemia de crack no país

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, soltou o alarme pelos meios de comunicação, da realidade que vivemos hoje em dia nas cidades brasileiras, da pequena, lá no interior, a grande envolvendo as capitais.

Estamos enfrentando uma epidemia de crack. Afinal, já era o que se desconfiava, pois há muito tempo essa realidade solta aos olhos país afora, trazendo com ela o aumento da violência.

Portanto, o que disse o ministro não é nenhuma novidade. Já sabemos.

A novidade aí é que, conforme as palavras dele, o governo federal precisa de uma parceria com Estados e municípios para enfrentar a tal epidemia de crack que já assusta as autoridades deste país.

Baseou-se o ministro Padilha na Estimativa do Número de Usuários de Crack e/ou Similares nas Capitais do País, pesquisa divulgada pelos ministérios da Justiça e da Saúde, feita pela Fiocruz.

A estimativa revela que  os usuários de crack e outras drogas similares como a cocaína fumada (pasta-base, merla e oxi), somam 370 mil usuários nas 26 capitais e no Distrito Federal (Brasília).

Então, considerada uma população oculta e de difícil acesso, ela representa 35% do total de consumidores de drogas ilícitas, com exceção da maconha, estimada em 1 milhão de brasileiros nesses municípios.

O pior de tudo é que o crack, principalmente, interioriza-se de forma fácil e rápida nos Estados, como é o caso nosso aqui do Rio Grande do Norte, influenciando a violência.

É pena que só agora, quando a situação se tornou mais grave, as autoridades despertam para essa realidade, o que fica mais difícil e dispendioso para estancar o problema.  

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

E o Mensalão vai rolar

Expectativa de frustração talvez para a maioria do povo brasileiro, e resultado comemorativo para outros provavelmente, engajados na militância político-partidária.

Assim amanheceu esta quinta-feira com o adiamento do desfecho pelo Supremo Tribunal Federal (STF) sobre parte dos envolvidos no que ficou conhecido por Mensalão.

Caso considerado como a maior história de corrupção de políticos envolvendo a compra de votos no Congresso brasileiro por parte de esquema montado dentro do governo petista.

Coisa que já se arrasta faz tempo e vai demorar mais agora, porque os que ganharam o recurso dos chamados "embargos infringentes", os principais acusados, terão direito a novo julgamento.

Bastou para isso o voto de desempate de um único ministro, o decano Celso de Mello. Este bem ou mal certamente entrará para a História que se contará no futuro.

Seja como for, francamente, este país está cansado de protelação, impunidade e de leniência. Tanto é que tornou-se comum o dizer "vai acabar em pizza" ou o "não vai dar em nada".

Tomara que não seja assim no caso do tal Mensalão, para se fincar um marco na moralização pública e política brasileira.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Um marketing simpático

Está aí um bom marketing desenvolvido pela Ambev, quarta maior cervejaria do mundo, em notícia divulgada pela coluna do jornalista Felipe Patury, no site de Época.

Segundo ele, a cervejaria realizou pesquisa em 11 países, para conhecer o que 11 mil pais de crianças e adolescentes falam sobre o consumo de álcool com seus filhos.

Pois bem, no Brasil, que é o caso nosso aqui, 33% dos pais admitem que não falam do assunto com os filhos – ou filhas, é claro. Apenas na China (53%) e na Ucrânia (34%) esse índice é maior.

Por quê? Porque 48% acham que as crianças e adolescentes não estão em idade para dialogar sobre o assunto; 22% dos pais dizem não saber como iniciar a conversa.

Tal estudo faz parte de campanha anual da Ambev sobre defesa do consumo de álcool responsável. Pior mesmo é nada alertar sobre os males do consumo da bebida alcoólica.

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Tragédia juvenil potiguar

Começo a ler e ouvir as notícias logo cedo da manhã e me deparo com uma tragédia juvenil em meu Estado que é de conhecimento público: a morte por assassinatos de adolescentes.

O número de adolescentes assassinatos no Rio Grande do Norte de janeiro até a primeira quinzena de setembro já representa 10% dos homicídios, diz a apresentadora do telejornal.

"É praticamente um assassinato a cada dois dias", acrescenta. "Um número de assassinatos que assusta". De fato, não há como não se espantar com tal tragédia do nosso cotidiano.

Principalmente se atentarmos para a estatística divulgada, dando conta que em todo o ano passado o número de assassinatos de adolescentes com menos 18 anos atingiu 86 vítimas.

Este ano, só até agosto, já atinge a 108 assassinatos. E se essa conta for para os últimos dez anos, essas mortes chegam a um aumento de 900%. Que tragédia, meu Deus!

Por que se mata tanto jovem por aqui? As famílias – principalmente as pobres que moram na periferia – não conseguem mais o direito de criar seus filhos em paz?

Para o professor de psicologia da UFRN Marlos Bezerra, entrevistado na reportagem, essa é uma situação social complexa que vivemos.

Os fatores seriam vários, de acordo com o que disse o professor da UFRN, que vai dos investimentos em saúde, passando pela educação, segurança e arte para a cultura juvenil.

Quer dizer sem isso, de forma que livremos nossos jovens sobretudo das garras do tráfico de drogas nocivas, fica difícil resgatar valores de uma juventude sadia e de futuro promissor.  

É necessário portanto, que toda a sociedade se envolva nessa discussão para buscar caminhos que nos leve às ações práticas que afastem a tragédia desses jovens e lhes ofereça oportunidades de vida digna.

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Menos turbulência na economia

Respiro mais aliviado ao saber que a economia brasileira já esteve pior e agora está mais calma pelas notícias que tivemos na semana passada. Embora que essa seja uma situação de momento.

Estamos melhor porque a atividade econômica caiu menos do que se esperava, conforme a gente houve os bambas no assunto dizer. A queda foi de 0,33%, segundo o índice do Banco Central.

Esse indicador é considerado uma prévia do Produto Interno Produto (PIB). A queda foi o terceiro recuo do índice, que mesmo assim mantém alta acumulada de 2,97% entre janeiro e julho.

Porém, o que surpreendeu mesmo foi que o comércio varejista cresceu 1,9% em julho, ante junho, maior resultado desde janeiro de 2012, apesar da queda de 2% na indústria.

O que incentivou esse desempenho do setor varejista no país teria sido a inflação baixa e o programa Minha Casa Melhor que financia móveis e eletrodomésticos para os beneficiários do Minha Casa, Minha Vida.

Por sua vez, a alta varejista influenciou o arrefecimento da queda da atividade econômica. Está aí as razões do comportamento econômico do momento. Uma coisa tem consequência em outra.

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Mau exemplo brasileiro

O Brasil que já fez campanha para desarmamento de sua população, hoje é surpreendido com a notícia de instalação de uma fábrica de armas da República Tcheca, em Pomerode, Vale do Itajaí, em Santa Catarina.

Apesar de se tratar de investimento de 23 milhões de reais, que gerará cerca de 80 empregos diretos e 30 indiretos na primeira fase de instalação, não deixa de ser uma contradição.

Como o governo brasileiro quer defender o desarmamento consentindo em seu território que se instale fábrica de armas dos outros? Isso é ou não contraditório? A meu ver, está na cara que sim.

Seja como for, a fábrica deve entrar em operação em março de 2014, segundo notícia veiculada na mídia nacional neste domingo 15.

O Brasil precisa, sim, impedir o contrabando de armas que entra pelas suas fronteiras e que chegam as mãos do crime organizado, assim como dar um basta à violência urbana.

Fábrica de armas deveria ser um investimento dispensável aos interesses do país e, em consequência, de seus Estados, de acordo com as suas convicções.

domingo, 15 de setembro de 2013

Micareta muda de local

A maior festa carnavalesca fora de época de Natal – o Carnatal – é dada como certa de que mudará de local este ano, depois de 20 anos realizada na mesma área, no bairro de Lagoa Nova, zona sul.

Ao menos é o que diz em reportagem o matutino natalense Novo Jornal, que acompanha as discussões de bastidores entre a Prefeitura de Natal e a empresa Destaque Promoções, dona do evento de iniciativa privada.

Não há a menor condição da micareta ser realizada no mesmo local, no entorno do novo estádio Arena das Dunas, por conta das obras de mobilidade urbana anunciadas para já.

O fato tem gerado uma série de reuniões entre os promotores da festa e gestores municipais, em busca de uma definição. Mas já teria chegado a conclusão de que haverá mudança de local.

A alternativa seria talvez o prolongamento da avenida Prudente de Morais, depois do bairro Candelária, ainda na zona sul. Portanto, distanciado do trânsito urbano de Lagoa Nova.

Melhor assim, uma vez que não atrapalha o trânsito durante os quatro dias de evento, deixa em paz moradores da área e o comércio da região. Que vá com Deus!

Se bem que a área não ficará livre dos transtornos que as obras causarão no trânsito urbano no período em que estiverem sendo executadas. Mas pelo menos o bairro se livra do Carnatal.

sábado, 14 de setembro de 2013

A estatística dos homicídios no RN

É por demais lamentável que o Rio Grande do Norte hoje seja destaque no noticiário local e nacional na estatística de homicídios.

A televisão deu conhecimento esta semana a essa assombrosa estatística, baseada em números do Conselho Estadual de Direitos Humanos.

Ainda estamos em setembro e o número de assassinatos no RN já é maior do que o de 2012. No ano passado, esse número chegou a 940 entre janeiro e dezembro.

Neste ano de 2013, até esta primeira quinzena de setembro, pulou para 1.080. É urgente estancar essa onda de homicídios que continua a ocorrer no Estado.

Alguma coisa tem que ser feita urgentemente. Faltam delegacias, presídios seguros, mais policiamento e, sobretudo, investigação eficiente.

Muito é prometido, anunciado na mídia, e pouco se faz. A Região Metropolitana de Natal e cidades como Mossoró e outras do interior precisam dar um basta na violência.

Essa deve ser uma política de segurança de Estado, permanente, e não apenas para ser cobrada de um único governo estadual, que deve ter apoio federal.

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Duas atualizações de informações

A Prefeitura de Natal corrige informação veiculada por sua Secretaria de Comunicação (Secom). Na verdade, no conjunto de obras da mobilidade urbana não são seis viadutos e sim dois, além de cinco túneis.

Essas obras que serão construídas nas proximidades do estádio Arena das Dunas, em Natal, bairro de Lagoa Nova, custarão em torno de 222 milhões de reais, conforme divulgado.

O prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) considera como a maior obra de mobilidade da história da cidade.

Li no Novo Jornal, a propósito de informação já divulgada, inclusive aqui, que a realização do Carnatal tendo como local o entorno da Arena das Dunas não é tão certo assim.

É bem verdade que a Destaque Promoções, empresa que promove a micareta em dezembro, insiste em permanecer no local de sempre, mas obras da mobilidade poderão impedir.

Toda a área que circunda o novo estádio, ainda em fase de conclusão, será ocupada com canteiros de obras da mobilidade urbana. E aí a prioridade - é claro - vai ser o conjunto de obras municipais.

Vamos ver, portanto, como fica isso, porque essas obras de mobilidade não podem ser mais retardadas. 

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Genéricos fazem a diferença

Ao que parece, os medicamentos genéricos cumprem seu objetivo econômico em relação aos produtos de referência, que vêm a ser aqueles de marcas comerciais.

É animadora a notícia que, em São Paulo, por exempro, na capital paulista, essa diferença passou dos 50%, constatou pesquisa do Procon em agosto, deu na Agência Brasil.

"No mês passado, os genéricos custaram em média 56,63% menos que os de referência", diz a notícia. É preciso constatar isso aqui em Natal.

Mas é possível, sim, que aqui tenhamos uma diferença pelo menos aproximada. Só assim, o medicamento genérico mostra sua importância para o mercado.

Remédio hoje em dia é muito caro e a população necessita do genérico, que faz o mesmo efeito, para poder ter acesso a esse bem de consumo.

Mais ainda dessa informação que estarrece. A notícia diz também que as diferenças de preços entre um estabelecimento e outro chegaram a mais de 1.000%.

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Mobilidade: até que enfim

Fiquemos com o que diz o saber de domínio popular: antes tarde do que nunca. Reacende a esperança dos natalenses com relação às obras de mobilidade urbana até a Copa do Mundo de 2014.

O prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) toma para si as obras de mobilidade que vão fazer intervenções no trânsito de Natal com a construção de cinco túneis e seis viadutos nas imediações da Arena das Dunas.

Essas obras vão custar no total 222 milhões de reais, mas elas serão importantes para melhorar o trânsito urbano, em áreas de grande fluxo de veículos na cidade.

Daí todo o esforço nesse sentido é válido e merece apoio, já que se está começando mais tarde do que outras cidades que também terão obras de mobilidade para a Copa.

Ponto para o prefeito Carlos Eduardo, pois quem quer fazer vai à luta e não fica lamentando o tempo perdido, ou a apontar dificuldades essas ou aquelas. É assim que se ganha respeito da população.

São obras valiosas que deverão correr contra o tempo para estarem prontas até o final de maio de 2014. Em junho já é o mês da Copa, e a cidade como sede dos jogos deverá receber muitos turistas.

Porém, o mais importante disso tudo é que os benefícios ficarão para a população, como parte do legado do grande evento esportivo internacional. Isso é o que interessa realmente.

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Daqui não saio...

Aconteça o que acontecer o refrão do pessoal do Carnatal (micareta natalense) é um só: Daqui não saio/daqui ninguém me tira", em relação ao local da festa carnavalesca fora de época em Natal.

Primeiro foi a construção do estádio Arena das Dunas, no bairro de Lagoa Nova, que pôs em dúvida o local de realização para a micareta de anos passados. O evento insistiu e ficou no mesmo local.

Agora, são as obras de drenagem e mobilidade urbana nas proximidades do estádio, este já entrando em fase de conclusão. Mas tudo indica que o Carnatal permanecerá em Lagoa Nova.

Quando muito, pelo que se diz, haverá apenas mudança no trajeto que está sendo estudado pela Destaque Promoções e pela empresa OAS que constrói a obra do novo estádio natalense.

O calendário da festa também permanece o mesmo, sempre no início de dezembro. A expectativa é só em relação ao novo trajeto, que deverá ser no entorno do estádio Arena das Dunas.

Tanto o comércio estabelecido na área como residências terão que conviver com mais transtornos: além do barulho da festa e outros problemas, este ano também terá as obras de drenagem e mobilidade. Ô vida!!

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Canal de TV, candidatura e mais

Pelo noticiário nacional de coluna de revista semanal fica-se sabendo que a TV Ponta Negra, em Natal, filiada do SBT de Silvio Santos, está sendo cobiçada pelo tucano cearense Tasso Jeireissati.

Pelo visto, além de ter abandonada a política, depois do fracasso da gestão municipal, a ex-prefeita de Natal, Micarla de Sousa, estaria com a intenção de sumir da comunicação também.

Sua família, liderada por ela, é a dona da concessão do canal em Natal que retransmite o SBT. Quem dá a notícia é o jornalista Felipe Patury na edição de Época desta semana.

É ele também que está noticiando o engajamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nas campanhas ao Senado de três petistas, entre os quais consta Fátima Bezerra, do Rio Grande do Norte.

As outras candidaturas, segundo o colunista, são de José Guimarães (CE) e Paulo Rocha (PA).

A ESPIONAGEM DE OBAMA, por meio da Agência Nacional de Segurança Americana (NSA),  mantém-se na pauta do noticiário brasileiro, depois de descoberto que a presidente Dilma Rousseff (PT) é espionada em seus e-mails e telefonemas.

Essa paranoia dos Estados Unidos contra todo mundo é assunto para render muito ainda, dada a gravidade dessa denúncia. Quer dizer, então, que presidente norte-americano se acha com o direito de espionar a privacidade digital dos outros.

E se fosse o contrário? Então, certamente, desabaria o mundo sobre a cabeça de quem ousasse – ou não?

domingo, 8 de setembro de 2013

Os protestos em Natal

O desfile de 7 de setembro realizou-se em Natal sem que tivéssemos notícias de que os protestos tenham atrapalhado a programação da manhã do sábado.

Tudo ocorreu de acordo com os conformes, pois as autoridades tomaram suas precauções contra as manifestações de rua, reforçando o policiamento e reduzindo o tempo do desfile.

A governadora do RN, Rosalba Ciarlini (DEM) sequer compareceu este ano ao palanque das autoridades. Desgastada politicamente, preferiu mandar um representante em seu lugar. Melhor assim!

Houveram, sim, protestos programados de categorias de servidores estaduais, mas estes ocorreram logo após o encerramento do desfile, ocupando áreas em que o evento cívico-militar se realizou.

OS FERIADOS PERDEM sua força hoje em dia, até mesmo em datas nacionais comemorativas como a do 7 de setembro, que celebra a Independência do Brasil.

Parte do comércio, por exemplo, abre normalmente, como é o caso dos supermercados e lojas de shoppings, diferente do passado quando tudo, literalmente,  era fechado.

Se bem que a lei permite a segmentos que são considerados serviços essenciais, como certamente agora é o caso dos supermercados. Nada contra, desde que se cumpra a lei. 

sábado, 7 de setembro de 2013

Os desfiles de 7 de setembro

Em tempos de protestos ao estilo Black Bloc, os desfiles de 7 setembro deste sábado, feriado da Independência do Brasil, vão ser realizados sob forte segurança militar.

Só assim se previne contra eventuais investidas dos manifestantes de caras escondidas que ameaçam à ordem pública com quebra-quebra nas ruas. Atos de protesto estão sendo anunciados em cidades brasileiras.

Pelas informações que se tem em toda a mídia local, Natal vai estar também sob expectativa e muito bem guarnecida por forças da segurança pública, no desfile cívico-militar deste dia.

Será mesmo possível que vândalos perturbem o brilho do desfile da Independência com suas arruaças? Creio que por aqui não. Se houver protestos serão pacíficos, por quem quer só protestar mesmo.

Os desfiles de 7 de setembro sempre foram uma atração na data que se comemora,. formando-se um corredor humano ao longo da avenida Prudente de Morais, desde as imediações da Praça Cívica.

Uma festa para os olhos da garotada que, acompanhada de familiares (avós, pais ou tios) assistem o desfile como uma novidade para seu mundo infantil, enquanto os adultos prestigiam o evento.

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

As complicações de Rosalba

Como diz o ditado "falem de mim de bem ou de mal", assim, encaixando-se neste último caso, a governadora do RN, Rosalba Ciarlini (DEM) vai ocupando invariavelmente os espaços e o tempo da mídia sem dispender um centavo com propaganda governamental.

Agora ela aparece sendo investigada pela Procuradoria Geral de Justiça por desvio de verba da educação para pagamento de salários de inativos. Deu no jornal Tribuna do Norte desta quinta-feira, 5 de setembro.

Aliás, mais um jornal natalense que agora direciona sua artilharia contra o alvo do governo rosalbista, já que a família Alves rompeu a aliança política com o grupo de Rosalba.

O cerne dessa questão contra o desgastado governo de Rosalba Ciarlini é a aplicação de 165 milhões de reais da educação em salários de aposentados e pensionistas, já em anos anteriores (2011 e 2012) de sua gestão atual.

Trata-se aí, pelo que diz a notícia, de recursos do Fundo de Manutenção da Educação Básica (Fundeb), utilizados irregularmente. Meteu a mão onde não devia e isso é muito grave.

Por conta dessa suposta apropriação indevida, a governadora Rosalba Ciarlini vai ter que se explicar perante à Justiça, correndo sério risco de responder por tal ilegalidade se houver de fato comprovação do mal feito.  

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Setembro chuvoso

Parece que nunca a estação de inverno havia se cumprido tão bem por aqui no litoral do Leste Potiguar como neste ano de 2013. Pelo menos, choveu como nunca nesta terça-feira, 3 de setembro, em Natal.

O noticiário informou que foi chuva histórica para o mês de setembro, com os pluviômetros marcando na capital em torno de 125 milímetros, quando já se aproxima o fim do inverno.

Lá pelo dia 23 de setembro começa oficialmente a primavera, mês das flores, no rumo do verão, a estação quente do ano, que só chega na segunda metade de dezembro.

Até lá pode vir mais chuva despedindo-se do inverno deste ano, que permanece de pouca ou nenhuma chuva nos municípios do chamado semiárido potiguar. Pra cá chove, mas pra lá não.

Nessas chuvas que caem pela noite e rompem a madrugada, penso no desassossego que leva a famílias mal instaladas em moradias que a água invade e causa verdadeiros transtornos.

É realmente um deus-nos-acuda tal situação! Imagine você acordar no meio da noite com a água dando no meio da canela, sem saber como salvar móveis e deter a fúria da enchente. Um horror!

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

O jogo de ludibriar categorias

Ao que parece, pelo que eu pude entender, a greve dos servidores da saúde do Rio Grande do Norte, estendida há mais de um mês, e que agora está sendo encerrada, arranca só promessas num documento.

Pois, afora a convocação de concursados agora em setembro, outubro e novembro, nada mais vai ser atendido este ano. O restante o governo empurrou para frente.

Os concursados serão chamados para o Hospital da  Polícia Militar, em Natal, e Hospital Regional do Seridó, no interior, bem como  para as unidades da região metropolitana.

Já os demais pontos dos cinco principais da pauta reivindicatória ficam para 2014 – ano da Copa do Mundo que pegará a categoria desmobilizada, e depois vem a Lei Eleitoral que proíbe tudo.

Mais promessas

Outros pontos são a formação de comissão para revisão do Plano de Cargos e Salários, que só Deus sabe quando sairá do papel tal promessa; e a garantia de paridade da gratificação da jornada especial e gratificação da atividade estadual (GAE) para aposentados, a partir de janeiro, fevereiro e março.

Vale salientar que o governo já estava devendo isso e mais uma vez joga para adiante, tanto é que terá efeito retroativo prometido para ser pago a partir daí.

Também ficou para 2014 a correção das tabelas salariais da Lei 333/06 do Plano de Cargos e Salários em março, abril e maio, após a incorporação de 25% das gratificações em fevereiro – outra reivindicação.

Afinal, qual é a conquista prática para o final dessa greve? O governo engabelou a categoria novamente.

Agora, vamos ver quantas dessas garantias dadas no papel vão ser atendidas até maio de 2014, porque depois é só Copa do Mundo e eleições logo em seguida.

Na verdade, o governo ganhou mais essa parada com seu jogo de manobras. Os servidores, que usando a greve como instrumento de pressão, acuaram o governo, terminaram morrendo na praia.

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Governo do RN: situação enrolada

Depois de muitas informações desencontradas, até que enfim o dinheiro dos aposentados e pensionistas do Estado do RN começou a aparecer nas contas na noite desta segunda-feira, 2 de setembro.

De várias formas, o governo de Rosalba Ciarlini (DEM) no Rio Grande do Norte tentou justificar o primeiro atraso no pagamento da folha de pessoal de parte do funcionalismo estadual.

Entre os que ficaram sem receber o pagamento de agosto, que deveria ter sido feito até sexta-feira 30, estavam aposentados, pensionistas e policiais civis.

Até o apagão que ocorreu em Estados do Nordeste levou culpa pelo atraso da folha, que em vários anos de governos anteriores, nunca havia acontecido.

Primeiro o governo estadual justificou que o problema do atraso estava sendo investigado. Depois admitiu que tinha havido uma falha técnica no envio dos dados ao Banco do Brasil.

Ao mesmo tempo, a presidência do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado (Ipern) falou na existência de um déficit de 25 milhões de reais em suas contas para cobrir a folha dos inativos.

Esse dinheiro é coberto pelo governo do Estado que ainda não havia depositado o montante. Por isso, aposentados e pensionistas estavam sem receber.

Seja como for, a verdade deve aparecer mais cedo ou mais tarde, pois diz um velho ditado que ninguém consegue tapar o sol com a peneira.

Sem querer ser alarmista, o pior  pode estar ainda por vir atingindo todo o funcionalismo, pois, com a enrolada financeira em que se enfiou, o governo poderá repetir o atraso no pagamento da folha.

Sabem aquele dizer popular? Time que perde de um perde de dez! Então, não programe suas contas no banco sem conferir que o dinheiro vai estar realmente depositado.  

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

À espera do salário de agosto

Servidores estaduais do Rio Grande do Norte que ainda não receberam seu pagamento de agosto, devem amanhecer de plantão nos caixas eletrônicos do Banco do Brasil nesta segunda-feira, 2 de setembro.

O pagamento de parte desse pessoal que era para ter sido feito na sexta-feira passada não foi pago, e dessa forma pela primeira vez o governo de Rosalba Ciarlini (DEM) descumpre o calendário.

Entre servidores que conversavam neste fim de semana, a expectativa é que esse dinheiro esteja na conta até as 10h desta segunda-feira, ou no mais tardar depois do meio-dia.

O atraso ocorreu surpreendendo parte do funcionalismo e nenhuma explicação foi dada pelo governo estadual, que prometia cumprir o calendário do pagamento dentro do mês. Falhou!

Leia mais
JoséAécioCosta.com: Rosalba atrasa salários: Na tarde de sábado 31 ficou configurado o atraso no pagamento da folha de parte do funcionalis...

domingo, 1 de setembro de 2013

Rosalba atrasa salários

Qual vai ser a explicação para o atraso?
Na tarde de sábado 31 ficou configurado o atraso no pagamento da folha de parte do funcionalismo do Rio Grande do Norte pela governadora Rosalba Ciarlini (DEM), depois de tantos governos sem que isso acontecesse. Muitos servidores se queixavam que foram aos caixas eletrônicos do Banco do Brasil para conferir se o dinheiro estava na conta e nada encontraram até o último dia previsto para o pagamento, de acordo com o calendário que era mantido. Se o dinheiro for depositado na segunda-feira, dia 2 de setembro, isso significa que já está sendo pago fora do prazo, compromisso quebrado, estima-se, em mais de 30 anos que não acontecia. Aliás, mesmo que o dinheiro chegue às contas neste domingo, o que é muito difícil ocorrer, já ultrapassa o prazo do compromisso de pagar dentro do mês. Na verdade, Rosalba iniciou seu governo alterando o calendário  para até 31 de cada mês, nos meses que se estendem até esta data. Os governos anteriores pagavam todo o funcionalismo religiosamente até dia 30 de cada mês.

Frustração tributária

Acredite se quiser, mas a reforma tributária ainda está entre as reformas do presidente Michel Temer, que talvez não consiga aprovar nenh...

MAIS VISITADAS