quinta-feira, 31 de março de 2016

Doenças que ameaçam

VACINA Contra a gripe H1N1
Estamos cercados por surtos de doenças no país que ameaçam a vida humana, tais como: dengue, chikungunya, zika vírus. Tem ainda a microcefalia, que ataca nossos bebês com a doença do crânio menor, e agora mais uma para maior preocupação. É a gripe H1N1.

Só pode ser muito descuido com nosso subdesenvolvimento e a própria saúde pública que trazem essas doenças em forma de surto, atacando crianças, adultos e os mais velhos. Busca-se vacinas na rede pública e não se tem. Quem não pode pagar numa clínica particular, fica exposta ao primeiro surto que aparecer.

Parodiando Chico Buarque em de suas músicas, podemos dizer que "a coisa está preta" mesmo neste nosso país chamado Brasil. Infelizmente, governos prometem muito em campanhas e fazem pouco ou nada. Imagine um governo [de Dilma Rousseff (PT)] acossado por uma tremenda crise política e econômica!

É então um salve-se quem puder! A nação não merecia tanto sofrimento diante dos impostos que paga.

quarta-feira, 30 de março de 2016

Nestes tempos de crise

ELIMINATÓRIAS Brasil x Paraguai
Nossa seleção anda tropeçando nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Parece que a crise política que ferve pelo país afora está atrapalhando o desempenho dos nossos jogadores. Ou não é nada disso? É que a seleção brasileira ainda não aprendeu a jogar sem o craque Neymar Júnior.

Pois não é que nesta terça (29) empatou com o Paraguai em 2 a 2 em vez de vencer e complicou o caminho da classificação para jogar na Copa da Rússia! Por sorte arrancou nos acréscimos o empate.

O problema é que a seleção brasileira está na sexta colocação com um terço do torneio disputado e apenas os quatro primeiros colocados se classificam para o Mundial. O quinto colocado dependerá de uma repescagem e assim sendo não estamos garantidos.

Na verdade, para chegar a esse fracasso o Brasil já vem de outros tropeços. Nada parece andar bem para o país nestes tempos de crise política e econômica. Quem te viu, quem te vê Brasil do rei Pelé!

terça-feira, 29 de março de 2016

Descalabro da economia

Uma das rejeições forte ao governo da presidente Dilma Rousseff (PT) e ao seu partido está sem dúvida no descalabro da economia brasileira, onde os juros do mercado financeiro são vergonhosos.

É bom arejar a memória dos que esquecem que a presidente petista chegou a cantar de galo brabo e prometeu em seu primeiro mandato taxas de juros de países civilizados.

Foi um sonho que o país logo acordou para sua realidade de economia vulnerável aos especuladores. Em fevereiro último, os juros cobrados no cartão de crédito atingiram imorais 447,5% ao ano.

Com uma economia de pior a pior, afinal, o que esperar do povo? Ora, não tem governo que se sustente com tamanha imoralidade. Os problemas políticos que derrubam a presidente são outra história.

A política da ética, por exemplo, que promoveu esperanças aos eleitores, deu lugar à corrupção desenfreada. Daí por que muitos mudaram o voto depois da fraude eleitoral deste segundo mandato da presidente.

segunda-feira, 28 de março de 2016

Lotação comprada

A Igreja Universal, de Edir Macedo, comprou toda a lotação das salas de cinemas que exibiam até este domingo, 27 de março, o filme Os Dez Mandamentos, para distribuir ingressos a seu bel-prazer, com segmentos de público de sua escolha.

Com isso, impediu que outras pessoas assistissem o filme, baseado em novela de mesmo nome exibida pela TV Record, do grupo Edir Macedo, nos últimos dias de exibição da produção cinematográfica. Pelo menos foi o que aconteceu com pessoas que procuraram a bilheteria do Cinemark Natal.

Por que fez isso, certamente para atrair mais público para sua igreja, em cidades brasileiras por este país afora. Ou será quem tem outra explicação mais convincente? Por exemplo: a de não deixar faltar público para as sessões dos cinemas. O filme sairia de cartaz neste início de semana.

Bem antes das últimas semanas em que estava em cartaz a produção da Record, já ouvia dizer que as salas eram lotadas porque todos os ingressos eram adquiridos pela Igreja Universal. É claro, ninguém é bobo, que existe uma razão financeira para que o grupo seja ressarcido de tamanha despesa.

sexta-feira, 25 de março de 2016

Feriadão da Semana Santa

COELHINHOS Feliz páscoa pra todos
Em meio às crises política e econômica que fervem no país, chegamos ao feriadão da Semana Santa, que talvez signifique uma ligeira pausa. A não ser, é claro, que nesse tempo algum fato novo aconteça, pois como se diz no jornalismo profissional, a notícia não tem hora nem lugar para acontecer.

Melhor mesmo é ficar atento até segunda-feira, quando tudo recomeça novamente, com a expectativa do PMDB se reunir para decidir se fica no governo petista ou pega o chapéu da viagem. O governo está num tremendo desespero para segurar os peemedebistas com cargos e aliciar outros.

Francamente, é lamentável que a politicagem brasileira continue sendo feita dessa forma, igual a um "balcão de negócios", e não com valores como convicções, ideias e fidelidade ao povo. É por demais vergonhoso que nossos políticos ainda se conduzam por tais ambições e desvirtuamentos de propósitos nobres.

Fico por aqui e até a próxima semana. É tempo de orar e refletir mais.  Que voltemos mais leves para a semana que promete mais do mesmo. Uma boa Páscoa a todos!

quinta-feira, 24 de março de 2016

Mais seca no semiárido

A preocupação redobra no semiárido potiguar com a informação dos meteorologistas que a situação meteorológica deve manter o quadro de seca no Rio Grande do Norte. Sem chuvas, com reservatórios hídricos já seco ou secando, como vamos ficar entre abril e junho?

Se até aqui o cenário é desolador, imagine com mais estiagem nos próximos três meses, conforme está prevendo estudo dos meteorologistas, reunidos esta semana em Recife (PE). Pelas observações desses especialistas, até o litoral potiguar deve fazer parte desse quadro.

 Novamente, o fenômeno El Niño, no Oceano Pacífico, é um dos motivos para a redução das chuvas no período. Outro seria a diminuição das temperaturas da água no Oceano Atlântico.

Com estiagem consecutiva de já quatro anos, entraremos para o ciclo de cinco anos. Sem água e sem comida, a ameaça ronda rebanhos e até a subsistência humana.

quarta-feira, 23 de março de 2016

Petrobras ladeira abaixo

PLATAFORMA Em alto mar
Quem conheceu a Petrobras no passado recente, é de lamentar a atual situação da estatal brasileira que já foi orgulho do país, e hoje está indo de ladeira abaixo desde que se descobriu por lá os desmandos na Era petista. Virou então símbolo da maior corrupção envolvendo políticos e grandes empresários.

Nesse baixo astral, a estatal fechou 2015 com prejuízo de R$ 34,836 bilhões, dado o forte impacto dos efeitos da queda do preço do petróleo em suas operações. É o segundo prejuízo consecutivo da companhia, que em 2014 amargou uma baixa de R$ 21,587 bilhões.

Além da nova realidade de preços do mercado internacional, e do aumento do risco Brasil em face da perda do grau de investimento, o que tem a ver aí com a crise econômica, a empresa teve baixas contábeis também por prejuízos causados pelo esquema de corrupção investigado pela operação Lava Jato.

terça-feira, 22 de março de 2016

Nova rota aérea

A companhia GOL contempla os potiguares com nova rota aérea entre os aeroportos de Natal (RN) e Congonhas (SP) a partir de 1º de maio. Linha direta sem escala e conexão com dois voos diários.

Com isso, a empresa quer oferecer mais facilidade para a demanda dessa rota, cujos passageiros terão a opção de embarcar e desembarcar na região central de São Paulo.

Em contrapartida, torna disponível mais uma alternativa de ponto de partida e chegada aos passageiros que viajam para aproveitar as praias do litoral potiguar, tendo como referência a capital potiguar.

É uma boa notícia neste tempo de turbulências não aéreas, mas políticas e econômicas no país.

segunda-feira, 21 de março de 2016

O outono está aí

ESTAÇÃO Paisagem do outono
Chega o outono, estação do ano que se situa entre o verão e o inverno. Inicia-se em 21de março no Hemisfério Sul e se estende até 20 de junho. Sua chegada marca a transição entre o verão e o inverno, daí passarmos a contar com temperaturas amenas.

Bem, isso tratando-se de climatologia, porque na política brasileira a temperatura deverá continuar alta até que a crise cesse. Por enquanto não há previsão nesse sentido.

Aproveitemos portanto o clima da estação que chega para esfriar a cabeça em meio a essa agitação toda de crise política misturada com crise econômica, que está levando os preços nos supermercados à loucura. Cada semana, as compras sobem mais de valor.

Nas ruas, oposicionistas e governistas exaltam os ânimos, enquanto se espera um fim para toda essa crise da conjuntura atual. Ora pro nobis!

Por fim, temos uma semana curtíssima pela frente em virtude dos feriados da Semana Santa que estão chegando para nos dar mais um feriadão neste 2016.

sexta-feira, 18 de março de 2016

Mais da crise política

PLENÁRIO  Deputados vão votar  impeachment
A semana vai sendo tomada pela crise política que ocupa as ruas do país e espera um desfecho favorável à maioria contra a corrupção e desmandos do governo Dilma Rousseff (PT). Mas sem renúncia, só o impeachment ou a cassação de mandato pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) resolve a crise.

Já a crise econômica é outra história. Pela marcha dos acontecimentos fica para depois ser resolvida. No entanto, a questão é: o país pode esperar até lá? Ou o que acontecerá se o desfecho demorar mais do que o previsto. A maioria do povo já decidiu o que quer: um novo Brasil.

Agora a responsabilidade está com os políticos, incluindo deputados e senadores, além das instituições federais deste país. Esse impasse de governabilidade não pode se alongar, sob pena do Brasil se afundar numa crise econômica de dimensões inimagináveis.

Pelo bem do país, governantes, principalmente, deveriam ser menos egocentristas. Mas, que nada, querem o poder a qualquer custo. Que se dane a nação!

quinta-feira, 17 de março de 2016

Uma última cartada

LULA: Agora, tudo ou nada
Como ultimo ato de um teatro real da nossa realidade política, aos trancos e barrancos, o governo da petista Dilma Rousseff tenta o que parece ser a última cartada: tudo ou nada para escapar do impeachment ou cassação de mandato pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O país vive uma crise grave de consequências ainda imprevisível, embora pareça que está perto do fim.

Assim, o ex-presidente Lula, desgastado como líder, suspeito de ilicitudes e investigado pela Justiça Federal, tenta ao que tudo indica última cartada para salvar o governo Dilma e o projeto de poder do PT. Foi se refugiar no guarda-chuva do Palácio do Planalto, amparado por sua companheira de partido e sucessora.

É lá que, com sua nomeação para a chefia da Casa Civil da Presidência, que soa como manobra política para obter foro privilegiado de ministro, tenta escapar das garras de um juiz de primeira instância implacável.

Não é só, pois Luiz Inácio Lula da Silva, no ministério, transforma a já frágil presidente Dilma Rousseff em figura decorativa, obtendo poderes de superministro, e passando a tomar iniciativas de presidente. É como se estivesse voltando para um terceiro mandato.

quarta-feira, 16 de março de 2016

Durma-se com esse barulho!

MERCADANTE Em sua defesa após denúncia
Na tarde desta terça-feira (15),  na praça de alimentação de um hipermercado daqui de Natal, os olhos de muitos se voltavam para a televisão, surpresos com mais uma denúncia contra o governo Dilma Rousseff (PT), escudeiro fiel da presidente brasileira.

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, numa entrevista coletiva convocada às pressas, tentava se defender contra a delação premiada do ex-líder do PT, senador Delcídio do Amaral, que o envolve no escândalo mais recente, ao tentar  demovê-lo da delação no processo da operação Lava-Jato, oferecendo favores.

Governo não tem trégua, as denúncias contra corrupção e atos ilegais pipocam a todo instante. Durma-se com um barulho desses! Como disse uma jornalista, o governo nem bem digere um problema, já lhe chega outro maior. É um pesadelo o governo dilmista neste segundo mandato. 

terça-feira, 15 de março de 2016

Telemarketing abusivo

Ando pra lá de chateado com o abuso do telemarketing bancário, que liga durante o dia entrando pela noite insistentemente para meu telefone residencial. Tive até de desligá-lo para evitar mais abuso de parte do banco Santander. Que banco insistente!

Talvez tenha até de trocar de número para evitar tal insistência em oferecer seus serviços, embora educadamente tenho respondido que, no momento, não me interessa.

Já perdi até a estribeira de tanto ser aporrinhado por funcionárias de sotaque sulista. Adianta dizer que não quer! Logo em seguida, poucos minutos depois, o telefone volta a tocar.

Nem eu, nem ninguém aqui de casa aguenta mais atender. Parece até ser proposital. Não sei! Já ameacei ir ao Procon, ao Ministério Público e ao escambau, mas nada. Também não sei se acontece só comigo ou com outras pessoas.

No meu caso, esse negócio de telemarketing acabou com minha paciência. Desliguei meu telefone fixo.

segunda-feira, 14 de março de 2016

Povo faz a História

ATO POLÍTICO Domingo, 13 de março
O mar de gente neste domingo, 13 de maio, nas ruas de cidades brasileiras por todo o país, protestando contra a corrupção, o governo Dilma Rousseff e seu partido o PT, fica na História como a maior de todas as manifestações políticas já realizadas pró-impeachment.

Até mesmo do que a manifestação das Diretas Já até hoje inesquecível, que pedia  redemocratização do país, até então sob um governo militar ditatorial. Depois o impeachment do ex-presidente Collor.

Feriu de morte o PT e seu líder maior Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente brasileiro, cujo ciclo do poder petista começou com ele e está tendo continuidade com a atual presidente Dilma Rousseff. As manifestações deste domingo deu seu recado bem dado nas ruas, com milhares se manifestando.

Mostrou que a sigla que se denomina Partido dos Trabalhadores continua perdendo capital político com uma crise econômica que afunda o país e um governo impopular. É o fim de um ciclo de poder, que pode ocorrer antes de 2018.

sexta-feira, 11 de março de 2016

Agitação política em marcha

A cada semana a temperatura política sobe mais no país. Neste fim de semana mais tempestades deverão desabar, com a convenção do PMDB que quer se tornar independente do governo petista, e a marcha pró-impeachment  contra a presidente Dilma Rousseff nas ruas das cidades brasileiras.

É muita agitação política por aí afora, turbinada pelo pedido de prisão preventiva do ex-presidente Lula feito pelos procuradores de São Paulo, fundamentada em fatos investigados de denúncia de compra de imóveis ilegalmente pelo líder petista e de incitamento à violência no país.

Governistas entendem que a medida reivindicada pelos procuradores paulistas é descabida e de perseguição política; do lado da oposição é entendida como apressada para um momento que deve ser ainda de cautela. Entre questionamentos disso e daquilo, o problema é que o fogo sobe ladeira acima.

Seja como for, abreviando a conversa, é fato que a convenção do PMDB e a marcha #vemprarua das oposições ao governo devem aumentar as labaredas.

quarta-feira, 9 de março de 2016

Sem medo da crise

Mesmo com a crise econômica se agravando, a Rede Bob's demonstra otimismo no enfrentamento. A empresa de fast-food desenvolve plano de expansão no Nordeste brasileiro, e pretende inaugurar até dezembro deste ano mais 26 pontos de vendas na região.

O investimento total da marca vai ser de R$ 150 milhões, contemplando a abertura total de 100 novos pontos e reformulação de 50.

De acordo com planos da empresa, o foco para 2016 inclui tanto capitais como cidades do interior, tendo como limite 120 mil habitantes. A iniciativa é possível porque a empresa conta com um completo portfólio de formatos de operação de lojas, segundo sua assessoria.

segunda-feira, 7 de março de 2016

Beco sem saída

Empresário lojistas e prestadores de serviços de 27 capitais e do interior do Brasil temem que o país não supere a crise econômica em 2016 que se agrava Brasil afora. A revelação é feita por pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

O índice de empresários com percepção negativa chega a superar o patamar de 70% em todas as regiões brasileiras pesquisadas, mas cai para 53% entre os entrevistados do Nordeste.

Tanto é o medo da recessão se prolongar, que essa questão chega, inclusive, a ficar a frente de outras opções mais voltadas para o próprio negócio, como o risco de não pagar dívidas (38%), de ser assaltado ou de correr risco de violência (38% também), e de ser obrigado a fechar a empresa (37%).

Para empresários desse setor, o mais importante a ser resolvido é a crise econômica, que lidera como maior preocupação ao lado da corrupção brasileira, ambos com 69% de indicações, segundo a pesquisa.

sexta-feira, 4 de março de 2016

A casa caiu para o governo

PLANALTO sede do governo
Ninguém sabe mais do que um líder partidário que tramava nos bastidores com o governo e o partido. A saída mais honrosa para a presidente Dilma Rousseff (PT) a esta altura dos escândalos  é a renúncia.

Caso não, é um verdadeiro desrespeito à nação brasileira queiram ou não  fanáticos partidários de carteirinha, radicais doentes  e apaixonados que não põem a mão na consciência.

Se não vier a renúncia, deverão vir a cassação do mandato da presidente da República ou o impeachment. Não creio que haverá outra alternativa entre as três mencionadas.

O Brasil com seus escândalos políticos não pode ficar desmoralizado, de crista baixa, sem dignidade perante o mundo. A delação do senador petista Delcídio do Amaral é uma bomba de nitroglicerina pura.

Por muito menos o presidente brasileiro Getúlio Vargas suicidou-se, o Brasil usou o impeachment contra o governo Fernando Collor de Melo, e lá fora, nos Estados Unidos, o presidente Richard Nixon renunciou.

Insistir na mentira, no cinismo e nas manobras ilegítimas é querer forjar um governo que já não existe.

quinta-feira, 3 de março de 2016

Doença do crânio menor

Microcefalia é nome da deformação craniana dos recém-nascidos que apavora gestantes, mães, pais e autoridades da saúde pública brasileira. Ela faz os bebês nascerem com um crânio menor do que o normal, causando deficiência mental.

E, de acordo com o que se descobriu até aqui, a alteração é causada por infecções adquiridas pela mãe, durante a gravidez, quando o cérebro está em formação, segundo especialistas.

Pois bem, a doença que se apresenta de forma numerosa em casos entre os potiguares, está constantemente no noticiário brasileiro e chama a atenção da população.

Daí a iniciativa da Faculdade Maurício de Nassau, em Natal, capital do RN, de criar um Centro de Reabilitação e Pesquisa em Microcefalia ainda neste primeiro semestre. Que venha logo essa boa ação.

quarta-feira, 2 de março de 2016

Assembleia e seus deputados

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte protagoniza um dos maiores escândalos da politicagem potiguar. Tornou-se Casa legislativa que serve de cabide de emprego.

Não bastasse um deputado, ex-presidente da Casa Ricardo Motta acusado de falcatruas milionárias no Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente, o Idema, agora a ALRN aparece na mídia local como empregadora de funcionários fantasmas com os maiores salários da instituição.

São pseudos servidores, apadrinhados de parlamentares potiguares, que por sua vez deveriam ser representantes do povo potiguar. Nada disso. Pelo visto são representantes deles mesmo.

A AL potiguar está hoje com 3.181 servidores. Desse total apenas 552 são efetivos. Os demais 2.592, equivalente a 81,4%, chamados de comissionados, com remuneração polpuda e sem precisar trabalhar, são indicados pela Mesa Diretora ou pelos próprios deputados.

É por isso e por outras que nossos políticos perdem credibilidade e o governo do RN não tem uma política salarial justa para os que realmente trabalham.

terça-feira, 1 de março de 2016

Retrocesso social

CRISE Demanda na rede pública
O governo petista anda num baixo astral pra lá de ruim. O avanço social que o Brasil alcançou em seus governos, ainda teimosamente lembrado em programas políticos e pela militância nas redes sociais, simplesmente desmorona ao longo desses 13 anos de governo.

A crise econômica que assola o país de ponta a ponta, já não permite falar de um país de conquistas sociais, se agora tudo anda para trás, destruindo um passado glorioso cantado em prosa e versos.

Está aí o desemprego amedrontando a sociedade brasileira, a renda do trabalhador despencando e o empobrecimento voltando à tona. Tanto é que leio a notícia de que 18% dos novos alunos da rede pública de ensino estão vindo da escola privada.

Seria o fato de uma educação pública de melhor qualidade no ensino fundamental e médio? Ah, se fosse...! Não! É tudo consequência da grave crise econômica, conforme afirmam pais, gestores e entidades do setor.