sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Feriadão de Finados

Começa a partir desta sexta-feira (30), final de outubro, o início do feriadão de Finados, que vai até 2 de novembro, segunda-feira. Na verdade, o dia de finados, não é propriamente um feriado nacional oficial. É bom que se diga isso, embora muita gente pense o contrário. O que ocorre, a rigor, é que pela tradição brasileira, considera-se esta data o dia do calendário para que se reverencie os mortos. Daí é como se fosse mesmo um feriado adotado facultativamente por todos. Quem melhor esclarece isso é a Superintendência  Regional do Trabalho e do Emprego, órgão representante da pasta ministerial do governo federal.  

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

O que falta mais?

Ônibus com 42 turistas sofre arrastão na praia de Maracajaú, no município de Barra de Maxaranguape, litoral norte potiguar; e delegado da Polícia Civil é assaltado no bairro de Lagoa Seca, zona leste, em Natal. Fica sem o carro e alguns pertences como a aliança de ouro. Deus nos acuda, o que falta mais acontecer nesta cidade? A onda de crimes não poupa o assalto coletivo e nem mesmo a autoridade policial. Nossas leis favorecem à impunidade e ao tráfico de drogas ilícitas que gera mais criminalidade. A bandidagem está cada vez mais ousada e a população do bem completamente insegura. 

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Roubo de celulares

Por que se rouba tanto telefone celular neste país? É claro que não é para uso próprio de quem pratica o roubo. Só pode ser para jogar para dentro dos presídios, onde a comunicação com o lado de fora parece rolar fácil. Basta driblar a vigilância interna dos agentes penitenciários e autoridades. O escambo no chamado mercado negro também é negócio na troca por drogas ilícitas. Para as operadoras da telefonia, quanto mais aparelhos em uso melhor para o faturamento, enquanto comércio e indústria se beneficiam mais e mais da compra de aparelhos celulares. Talvez por isso seja tão difícil o bloqueio do celular nos presídios.

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Um partido em crise

CHINAGLIA Nova tendência
Além de desgastado e sem o vigor de antes, o partido da presidente Dilma e do ex-presidente Lula se enfraquece mais à medida que a crise política e econômica não são debeladas. Leio em Época on-line que um grupo se define pelo racha ao optar por uma nova tendência dentro do petismo. O grupo que tem o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) começa esta semana pedindo mudanças na política econômica conduzida pelo ministro Joaquim Levy. Qualquer outro no lugar de Levy a esta altura já teria ido embora pra casa. O ministro está mais do que enfraquecido. Está abandonado.

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Bloqueio de celulares

Começou bem o novo secretário da Sejuc (Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania) do RN, Cristiano Feitosa, com tudo para ganhar o apoio da população potiguar. Feitosa está na luta para bloquear o uso da comunicação por celular nos presídios do Rio Grande do Norte, o que já deveria ter acontecido há muito tempo no país todo. O problema é saber se consegue mesmo, porque por trás parece existir grupos criminosos bem mais poderosos para barrar tal intenção. Não fosse assim, certamente que em outros presídios de governos mais fortes já deveriam ter adotado tal medida. No entanto, se existe coisa difícil aqui no Brasil é bloquear celular em presídios. Pelo visto, o governo federal tem outras preocupações. 

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Influência maléfica

O governo do PT está levando Estados e municípios, diante da crise econômica que se alastra pelo país, a adotar os "pacotes fiscais" que se traduzem em aumento de impostos para as classes produtivas. Ora,  é preciso sobretudo coerência no posicionamento político. Se somos contra à criação de tributos como a CPMF e aumento de impostos pelo governo Dilma Rousseff, como forma de pagar as contas, evidentemente devemos ter a mesma coerência em relação aos governos estaduais e municipais. Devemos, sim, ser a favor de ajuste fiscal que corte gastos e equilibre contas sem onerar mais o povo.

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Caem contratações do comércio

O comércio com vendas em baixa vai contratar bem menos trabalhadores por tempo determinado, chamados de temporários, para o ciclo natalino do varejo no país que se aproxima. É o que constatou em pesquisa o SPC Brasil e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Mais da metade dos lojistas venderam menos do que o esperado nos últimos três meses. Dado a esse cenário de baixas vendas, 88% dos empresários consultados já afirmaram que não pretendem contratar mais funcionários para o fim de ano. Portanto, a crise econômica derruba a expectativa dos negócios. 

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

A marcha da crise

As vendas parceladas no varejo caem pelo oitavo mês seguido, em setembro, ante o mesmo período de 2014, refletindo uma queda de 6,87%, segundo o indicador do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). A retração do consumo é consequência dos juros elevados e da inflação persistente, de acordo com analistas. Isso mostra que o brasileiro está reticente por conta da crise quando se trata de consumo.   

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Drama dos nordestinos

Se já está difícil sobreviver 2015 com mais um ano de seca consecutiva, dado o ciclo iniciado em 2012, imagine a ameaça que paira sobre as nossas cabeças com 2016 dando sequência a essa crise hídrica. Pelo que disse a jornalista Míriam Leitão no Bom Dia Brasil desta terça-feira (20), o El Niño pode, sim, provocar o quinto ano de seca seguida no Nordeste. Lamentavelmente, mais de século se passou, sem que até hoje estejamos preparados para conviver com esse fenômeno climático da natureza no semiárido da região. Na verdade, se os governantes tivessem cuidado da questão seriamente, isso hoje era página virada.

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Artesãos do Brasil

Em meio a crise econômica que atinge diversos segmentos de negócios no país, como anda atualmente a comercialização do artesanato no Brasil e no exterior? É para isso e outras questões que estão reunidos em Natal a partir desta segunda-feira (19) até quarta-feira (21), no Praiamar Hotel, em Ponta Negra, artesãos de todas as regiões brasileiras. Querem discutir também como fica a Secretaria Especial de Artesanato, logo agora que o governo Dilma Rousseeff (PT) se esforça para encolher atendendo o ajuste fiscal. Por falar em ajuste, os artesãos e as artesãs se dedicarão também à política de tributação fiscal e outros temas. 

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Sem luz no fim do túnel

PRESIDENTE Dilma: complicado, hein?
A menos de três meses para terminar o ano em curso, o tal do ajuste fiscal do governo Dilma Rousseff (PT) permanece sem sair do canto, aguardando uma calmaria política que está difícil a esta altura. Se está complicado passar o ajuste pretendido pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, imagine a aprovação do retorno da CPMF, principal medida do pacote, considerada a tributação mais rejeitada. É bom lembrar que 2016 é ano de eleições municipais, o que fica mais difícil aprovar medidas impopulares.    

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Piauí rindo à toa

Nem precisa ser o bam-bam-bam da energia eólica, como o Rio Grande do Norte se gaba, para conseguir um financiamento bilionário. O BNDES acaba de aprovar financiamento de R$ 1,3 bilhão para usinas eólicas do Piauí. Isso em época de vacas magras, como agora. É dinheiro muito para construção dos complexos eólicos da Chapada do Piauí 1, 2 e 3, cujo potencial total de geração é de 436,7 MW (megawatts). As obras devem gerar mil empregos diretos e 2.300 indiretos no Estado.

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Será ela, a crise?

Pelo visto a crise chegou até a empada. Aquela lojinha da rede Mr. Empada que existia ali no shopping Cidade Jardim, zona sul aqui de Natal, fechou. Vez por outra passava por lá, mas um dia desses fui e estava fechada. Que pena! Anuncia-se para o local outro ponto comercial. Fico a imaginar: será a crise que chegou também ao bolso de quem gosta de empada. É, pode ser! Não duvide.

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Antes do verão

Mesmo sem a chegada oficial do veraneio, aquele horário diferenciado para as regiões Sul, Sudeste e Centro Oeste – chamado de Horário de Verão – começa a partir de zero hora de domingo (18) e vai até 21 de fevereiro de 2016. Estão de fora as regiões Nordeste e Norte, que mantêm o horário normal. As demais regiões adiantam o relógio em 1 hora, para economia  de energia e de gastos, segundo o governo federal. A expectativa econômica é de mais de R$ 4 bilhões, de acordo com o Ministério de Minas e Energia. E o que de fato é feito desta economia pelo governo?

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Dia da padroeira

Hoje, 12 de outubro, é feriado nacional religioso pelo dia da padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida. A paróquia de mesmo nome no bairro de Neópolis, em Natal, está em festa religiosa pela data, com programação de novenas, bençãos, missas e procissão, que se desenvolveram durante toda a semana e se encerra no final da tarde de hoje. 

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Até no futebol

SELEÇÕES Brasil e Chile adversários de outras Copas 
Estamos mal até no futebol que um dia já fomos pra lá de bons na bola rolando em campo. Nossa seleção estreou nesta quinta-feira, 8 de outubro, nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018 com uma derrota. Isso não quer dizer, é claro, que seremos desclassificados. No entanto, esse jogo de 2 a 0 para o Chile foi inédito. Nunca na história das Copas do Mundo o Brasil havia estreiado com uma derrota. Por aí basta. Vamos mal de política, de economia e ultimamente também de esporte. Sem o craque Neymar o Brasil não encontra seu grande futebol. Vá ver que isso é culpa também do PT.

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

A história se repete

É interessante como fatos históricos costumam se repetir com o passar do tempo antes de um desfecho final. A rejeição das contas do governo brasileiro, antes só havia acontecido na era getulista (1937), época do presidente Getúlio Vargas. Agora tivemos a repetição desse fato histórico com a reprovação das contas do governo Dilma Rousseff (PT) pelo Tribunal de Contas da União, cabendo ao Congresso Nacional a sua avaliação como última palavra. No caso do TCU trata-se de decisão técnica levando em consideração irregularidades fiscais cometidas pelo governo petista em ano de eleições. Já no Congresso a decisão deve ser muita mais política. Só uma reviravolta nesse cenário de crise muda o curso da história, que pode terminar num impeachment.

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

A cesta sem ilusão

O fato de que a cesta básica mensal em Natal ser a segunda mais barata em 18 capitais brasileiras, segundo pesquisa do Dieese, não quer dizer que o custo de vida por aqui anda beleza. É preciso levar em conta que em setembro, mês de referência, a cesta natalense custou R$ 282,72 representando 39% do salário mínimo líquido. Outra é que, quase ninguém se limita a comprar apenas uma cesta básica com os alimentos pesquisados pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconomicos. Para constatar como anda a carestia, basta consultar a população consumidora e se tem a resposta na ponta da língua.

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Menos produção, mais desemprego

PRODUÇÃO Cai com a crise
Compra-se menos automóveis novos no Brasil por conta da recessão econômica. Entre janeiro e setembro setor registra queda de 20%, segundo a Anfavea, associação das montadoras. Só em setembro a produção caiu 42,1% na comparação com o mesmo mês do ano passado. Por não ter a quem vender, fábricas montaram apenas 174,2 mil veículos. Essa produção foi a pior desde setembro de 2003, conforme divulgaram os meios de comunicação. Isso pode significar menos carros entupindo as ruas e avenidas, mas por outro lado mais desempregados no olho da rua.

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Mais insegurança

Muito tem a se fazer pela segurança pública no Rio Grande do Norte, que na noite deste domingo, 4 de outubro, foi notícia-bomba no programa Fantástico da TV Globo, por conta do envolvimento de maus policiais com o crime, o tráfico de drogas e a violência. O Fantástico teve acesso às investigações gravadas pelo Ministério Público Estadual dentro do carro de polícia 924 do 9º BPM, em Natal, apelidada de "viatura do mal", onde policiais faziam de tudo, menos cumprirem a lei, aliando-se ao tráfico de drogas ilícitas. Por isso e por outras a insegurança cresce em todo o país. Com crise econômica, política e social, tudo só tende a piorar. 

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Dinâmica dos fatos

A dinâmica dos fatos do cotidiano logo nos deixam desatualizado se não tivermos atento. Pois bem, a reunião da Fecomércio RN que seria realizada hoje pela manhã para discutir o pacote tributário estadual foi suspensa. Isso depois que a notícia da entidade já havia sido soltada para toda a imprensa e noticiada aqui numa nota. Na reunião, os empresários tomariam posicionamento em relação ao projeto de lei do governo do RN que aumenta a alíquota do ICMS em decorrência da queda na arrecadação desse imposto provocada pela crise econômica que tomou conta do país. O motivo do adiamento deve-se ao fato que, antes da reunião, os empresários vão se encontrar com o governador Robinson Faria (PDS).

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Tsunami de impostos

Toda a classe empresarial se mobiliza para barrar a onda de impostos que inunda o país como um tsunami. Aqui em terras potiguares, o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do RN, Marcelo Queiroz, convocou reunião extraordinária para esta sexta-feira (2), às 10h, na sede da entidade, para tratar do projeto tributário estadual que prevê aumento da alíquota do ICMS. O projeto já está em discussão na Assembleia Legislativa do Estado, para garantir receita extra de R$ 230 milhões. Não é só, porque o governo Dilma Rousseff (PT), que está gerando esse tsunami, no país, também tem seu ajuste fiscal dos impostos federais.