segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Feliz ano e até 2015

Chegamos ao término de 2014 desembargando em 2015. Nestes últimos dias do ano velho, nesta segunda-feira, 29 de dezembro, o blog dá uma parada para só retomar no início do ano novo, depois do réveillon de comemoração. Neste período estarei viajando e repousando, daí me permito uma folga de fim de ano. Afinal, ninguém é mesmo de ferro. Vez por outra é preciso fazer nem que seja uma ligeira pausa, para retomar mais adiante depois de recarregar as baterias. Tenham todos um Feliz 2015 e até já se Deus quiser! Vamos que vamos!

domingo, 28 de dezembro de 2014

Memória: ilustre e grande amigo

ARLINDO LUIZ aos 66 anos
Este ano de 2014 perdi dia 29 de novembro um ilustre e grande amigo. Arlindo Luiz da Rocha Bezerra, aos 66 anos, deixou-nos partindo desta vida. Pena que só soube um ou dois dias depois, comunicado por outro amigo de nossa época. Sabia, apenas, que ele não andava bem de saúde já há algum tempo.

Grande amigo de infância e da adolescência, convivemos também até a fase adulta, bem menos, já aqui em Natal. Quando nos formamos, ele em bioquímica, que foi exercer em Macau/RN, e eu em jornalismo, que continuei na capital, cada um de nós tomamos nosso rumo e perdemos o contato.

Só algumas poucas vezes o reencontrei em minhas idas a nossa terra Afonso Bezerra-RN. Aí conversávamos e nos despedíamos em seguida. Cada um de nós, então casados, seguíamos o nosso rumo, certos de que mais adiante nos reencontraríamos em algum lugar.

O tempo foi passando e nós não tivemos o cuidado de pegar endereço, contato telefônico ou uma outra forma de nos reencontrarmos em Natal. Aquela coisa: a gente pensa que a vida vai durar o tempo todo. E assim, deixa passar. Até que, quando cuidei de ir atrás do endereço dele aqui em Natal, soube de sua morte.

Arlindo Luiz foi amigo inesquecível, sempre bem humorado, sem vaidade alguma. Procurava, de forma invariável, bebendo ou não, divertir os amigos ou a quem estava em sua companhia. Ri muito com suas brincadeiras. Ele foi de um caráter exemplar, que nunca em toda a minha vida ouvi alguém falar mal dele.

Sinto, amigo, por você ter partido sem que a gente trocasse mais um pouco de prosa. Estava a procura de uma foto sua para dizer alguma palavra a seu respeito. Quem me salvou foi o Blog A Verdade, de Fernando Soares – peço por aqui a permissão dele para ceder a foto. Um abraço espiritual, amigo!

sábado, 27 de dezembro de 2014

Natal em seus 415 anos

CIDADE Natal cresce e se torna mais bela à noite
Fundada em 25 de dezembro de 1599, a cidade de Natal chegou aos seus 415 anos. Crescida, moderna e com ares de metrópole, passa de seus 800 mil habitantes só na capital sem incluir as demais cidades de sua região metropolitana. É outra cidade quando comparada ao passado de 50 anos atrás, agora dividida num zoneamento, que vai de norte a sul, leste a oeste. Encantadora sobretudo na noite quando as luzes se acendem e a ilumina. Apesar de suas belezas naturais com belas praias e muito sol durante o ano, diversão por toda parte, com o crescimento urbano expõe também as imperfeições das médias e grandes cidades brasileiras. Suas maravilhas misturam-se à insegurança de estatísticas crescentes de violência. Se livrar dela e se estruturar melhor para oferecer qualidade de vida é o grande desafio.  

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

A caminho de 2015

Passada a festa do Natal caminhamos para os réveillons de 2015, que nos renovam esperanças, ano sem programação de grandes acontecimentos (Copa no Brasil e eleições gerais) como foi 2014, mas que nos dá esperança com novos governos e mandatos dos eleito em outubro passado.

Aliás, a posse dos eleitos e dos reeleitos já é o grande acontecimento do ano que vamos iniciar, pois iremos deixar para trás decepções, frustrações e fracassos, para darmos a volta por cima no ano novo. O que realizamos de bom, conquistas e vitórias, guardaremos para sempre.

É assim que caminha a humanidade, com novas perspectivas, pois a esperança persiste no renovar e na fé em relação ao futuro. Em especial aqui no Rio Grande do Norte esperamos um governo que governe, que melhore o que não foi melhorado e que confirme as nossas expectativas.
______________

Precisamos melhorar alguns números em 2015 como estes divulgados pela revista IstoÉ: o uso abusivo ou nocivo de bebidas alcoólicas são patológicas no país. É que 25%  dos consultados admitem que dirigem seus carros após beberem.

Outro dado dá conta de que 47% dos entrevistados começam a beber antes dos 17 anos, ainda de acordo com essa mesma pesquisa divulgada.

Ainda bem que a Lei Seca, contra o uso de bebida alcoólica ao volante, está na marra evitando que se dirija após ingerir qualquer quantidade com teor de álcool. Muita gente já foi pega pelas blitze de trânsito e está deixando o carro em casa ou entregando a alguém que não beba.  

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Boas festas a todos

Quando eu era criança lá no interior, lembro-me de que a véspera do Natal era comemorada como "noite de festa". E lá íamos todos nós passear no mercado público municipal que ficava aberto até altas horas para festejar esta grande data cristã, com muito ponche, alfinim, bolo e outras guloseimas.

Andávamos de banca em banca, de quiosque em quiosque dentro do mercado a procura das novidades. Era uma verdadeira festa para os nossos olhos de crianças, que fazia da noite, antes de irmos dormir, esperar o Papai Noel, a alegria de todos nós.

Foi quase toda a infância assim, até crescermos e chegarmos à adolescência. Daí em diante as ilusões foram se despedindo e aos poucos passamos a enxergar o mundo adulto. Mas o Natal continuou sendo uma festa celebrada em família , de forma cristã ou profana.

Mas parece que o mercado público continua sendo aberto na noite do Natal, mesmo sem a movimentação do passado e com alguma programação especial. Nunca mais passei uma festa natalina lá pela minha terra, a cidade de Afonso Bezerra, a 168 km da capital, porém sei que a data é bem comemorada pelas famílias.

Até o poder público municipal tem se movimentado para o acontecimento, com árvore natalina na praça central e programação específica, além de missas pela Igreja Católica.O Natal é sempre uma festa a se comemorar na véspera, com o feriado no dia seguinte, 25 de dezembro.

Aqui em Natal cidade, capital do RN, que tem o nome da festa, estamos sempre reunidos em família para a ceia natalina, na casa de um ou de outro, mas nunca passamos em branco. É uma data cristã universal comemorada no mundo inteiro. Tenham todos um Feliz Natal!

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Empurrões democráticos

Durante um bom tempo fui repórter setorista da Tribuna do Norte na Câmara Municipal de Natal. Lá, testemunhei alguns desentendimentos de Suas Excelências que só não chegavam as vias de fato mesmo porque a turma do deixa disso entrava em cena.

Nesta segunda-feira (22) uma confusão no plenário da CMN me lembrou esse tempo, que já vai distante. Na sessão inicial da convocação extraordinária para votar o primeiro projeto de quatro do Executivo municipal se registrou agressões físicas entre vereadores.

Os vereadores Fernando Lucena (PT) e Chagas Catarino (Pros) trocaram empurrões diante das câmeras de TVs. Engraçado que, logo depois, Lucena justificou pela televisão que não havia sido nada além de uns "empurrãozinhos democráticos".Rir é o melhor remédio: HA! HA! HA!
_____________  

Todo dia delinquentes juvenis aprontam por aí e viram notícia nas televisões pela prática de crimes horríveis. Estariam sendo favorecidos pela impunibilidade. São em sua esmagadora maioria adolescentes que vêm da periferia, onde as políticas públicas não chegam.

Amparados pelo Estatuto da Criança e do Adolescente, sem que exista ainda um sistema de reformatórios para esses jovens que funcione de verdade, o crime praticado por menores aumenta e esse batalhão cresce nas ruas das maiores cidades como Natal.

São estupros, homicídios, assaltos à mão armada e roubo de carros. Quando afinal, nossas autoridades vão estancar essa violência e inibir o crime pra valer? Por enquanto, aqui no RN, nem bons reformatórios temos, e os que existem funcionam em situação precária com superlotação.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Verão de menos calor

O verão natalense iniciou esta semana com pouco calor aqui em Natal. O termômetro da Climatempo marca na manhã desta segunda-feira (22) em torno de 26º C. A mínima ainda pode chegar a 24º e a máxima 31º. Comparado com o calor carioca que alcança uns 40º C, a nossa temperatura está bem amena.

Bem, mas isso é o início do verão brasileiro, pode ser que mais adiante esse calor aumente, entre janeiro e fevereiro, se as chuvas não aparecerem. O tempo com sol aberto neste último domingo favoreceu à ida à praia para quem gosta. O veraneio potiguar promete mais sol até o carnaval.

Com muito sol e sem chuvas por enquanto, a rede hoteleira espera melhorar o faturamento nas férias deste verão, com a vinda de turistas paulistas e de estrangeiros. Duas coisas a fazer: sondar a meteorologia para ver como vai continuar o tempo, e como anda mesmo de ocupação nossos hotéis.
_____________

A propósito de clima, estou lendo aqui no Globo desta segunda-feira (22), que o verão iniciado neste domingo, trouxe às praias cariocas uma sensação térmica de até 55 graus. Gente! não será exagero isso, é muito calor mesmo para um início de verão.

Lá, há previsão de chuvas, sim, para janeiro, porém insuficientes para resolver a crise hídrica. Quem diria? O Sudeste igualzinho ao Nordeste, precisando de muita chuva para encher reservatórios de água e garantir o abastecimento das cidades.

Bem que profeciou o herói popular de Canudos, Antônio Conselheiro, prevendo que um dia "o sertão vai virar mar, e o mar vai virão sertão".

domingo, 21 de dezembro de 2014

Corre-corre de fim de ano

Calma! não é o mundo que vai se acabar, é apenas mais um ano que termina e vem outro pela frente. Pois é, começou o corre-corre de fim de ano. Estamos entrando na semana natalina, a agenda social fica lotada de compromissos com confraternizações e compras de presentes.

O comércio adora este período anual, em que as pessoas estão mais endinheiradas com um salário extra e os apelos natalinos próprios da época.

Nada contra presentes, que se pode dar em qualquer período do ano, nas datas natalícias ou quando for mais conveniente. No entanto é possível, sim, ir mais além do clima natalino e até aproveitá-lo para nossas reflexões do ano e dessa onda toda festiva.

Afinal, o que você faz além disso pela vida? Mergulhou nessa meditação? É mais importante que nossas ações do cotidiano se voltem para alegrar a vida dos outros. A compartilhar boas virtudes não apenas nas redes sociais mas em prol dos outros também. Você se preocupa com isso?

Podes crer! tem muito mais valor para a vida do que o falso presentinho do "amigo secreto" da vez. Este modismo consumista, que faz você se preocupar e deixar de lado os valores eternais. Pense nisso e passe um Natal feliz e em paz com sua consciência.

sábado, 20 de dezembro de 2014

Multa na seca

Nem em situação ruim, o governo paulista deixa de encontrar justificativa para criar mais uma fonte de renda. Agora, lá no Estado de São Paulo, que parece viver uma seca pior do que as do Nordeste, anuncia que vai multar quem se exceder no consumo de água, a partir de 2015. Com os reservatórios hídricos beirando níveis críticos, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) vai além do racionamento que impôs: quem exagerar vai ser multado. Se a moda pega, em breve o velho Nordeste da seca vai pagar também por problema secular que os gestores públicos não resolvem e passa de governo para governo. No caso aqui da região, é inadmissível, pois a estiagem prolongada é questão nunca resolvida até hoje. Já devíamos ter aprendido a conviver com esse fenômeno climático.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Otimismo contagiante

Existe um velho saber popular, para quando a situação está preta, que diz "pior não pode ficar". De fato, em vez do pessimismo, melhor mesmo é uma dose de otimismo, de confiança e de fé. Ao ver o entusiasmo do governador eleito Robinson Faria (PDS) em relação ao seu futuro governo, resolvi ficar esperançoso.

"Temos que retomar o crescimento econômico do RN", diz o governador do Rio Grande do Norte que assume em 1º de janeiro, e instala assim o futuro governo sem nenhuma vínculo com o atual, que para desespero dos norte-rio-grandenses tem tornado a vida difícil neste Estado.

Robinson tem prometido muito desde a campanha e espero que faça pelo menos a metade do que tem
ROBINSON Muitas promessas
anunciado para o povo potiguar. Para ser sincero, penso até que ele ainda não desceu do palanque da campanha eleitoral em que saiu vitorioso.

Mas essa hora está chegando, a da posse com seu secretariado ainda não anunciado, e por enquanto se tem apenas especulações de nomes daqui e dali. Creio que é sangue novo que vem por aí e de janeiro em diante vai ser diferente, sim. O governo de Rosalba Ciarlini (DEM) paralisou o Estado e perdeu a confiança.

Vejam o que ele disse numa entrevista a uma rádio local: "Eu fiz um levantamento dos últimos quatro anos e é uma coisa muito acentuada o crescimento que tiveram o Ceará, Pernambuco e Paraíba". Pois é, só o nosso Rio Grande do Norte não saiu do canto.

"O RN vem perdendo ao longo dos anos muita receita porque não tivemos novos investimentos, novas indústrias não se instalaram no nosso Estado, com isso a arrecadação cai, o Estado fica sempre no limite prudencial, falta dinheiro para atender às conquistas que são legítimas do servidor público, cai o ICMS e cai o emprego", disse Robinson.

Tudo isso muito bem colocado e passando uma mensagem de credibilidade em relação ao futuro, deixando claro que daqui pra frente a coisa vai ser diferente. É ruim para o Estado governo que não se mexe, não tem força de vontade e muito menos criatividade. Só sabe reclamar!
_______________
P.S.:  Estamos estreando a nova logomarca do blog, lançada já no post de ontem (18). É uma forma de identificar nosso espaço e até substituir a imagem quando não tivermos para publicar.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

A violência anda solta

BLOG Visualizações de página nesse período
Na calada da noite a sirene do carro de polícia rompe o silêncio altas horas, que me faz despertar do quase sono em que estou no meu leito. Imagino que a vida lá fora não está fácil e me indago, meu Deus!, o que estará acontecendo por aí? Coisa boa é que não é!

Pela manhã vou ver o noticiário que dá conta de um policial militar, que leva tiro na cabeça em frente a um restaurante do bairro de Capim Macio, região próxima de onde moro. Talvez tenha sido essa a movimentação da polícia que ouvi pela sirene insistentemente acionada na noite de ontem.

O policial Paulo Melo dos Santos corre risco de morte, soube pelo noticiário desta quinta-feira (18), levado para o Pronto Socorro Clóvis Sarinho do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel. O soldado estava de folga do serviço militar e trabalhava como segurança de um restaurante da zona sul, no lugar de um colega.

Aqui em Natal, nem o vice-governador eleito, deputado Fábio Dantas (PCdoB), nem a advogada Tatiana Mendes Cunha, que estava com ele e saíam de reunião do apartamento do governador eleito Robinson Faria (PDS), escapam da violência urbana.

Ambos foram assaltados quando deixavam o local, na praia de Areia Preta, zona leste. Região urbana bem distante de onde moro, portanto, as sirenes que alarmavam ruas afora provavelmente não tratavam desse caso. Esta era mais uma ocorrência na noite em áreas nobres da cidade.

Natal está precisando de batalhões inteiros guardando cada canto da cidade. Com essa bandidagem ousada solta dia e noite não dá para brincar. O governador eleito Robinson Faria que promete ser o "governador da segurança", como já se definiu, que cuide o quanto antes.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Retenções do trânsito

ESTATÍSTICA Visão geral das visitações ao blog
O trânsito de veículos que sai do bairro de Neópolis, na zona sul de Natal, nas manhãs de segunda a sexta-feira, não consegue ter acesso à BR 101 normalmente. Filas duplas e até triplas se formam num amontoado de carros logo cedo, problema que já se arrasta há tempo.

Mas parece que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) no RN, que administra as rodovias federais, assim como a STTU (Secretaria de Transporte e Trânsito Urbano) da Prefeitura de Natal,  não estão nem aí para o problema.

São três acessos para a BR 101, sendo um em frente ao Makro, outro em frente ao Parque das Pedras e mais adiante o terceiro em frente à loja da concessionária Natal Veículos, que recebem parte do trânsito que vem de Nova Parnamirim, Pi rangi, Jiqui e do próprio bairro de Neópolis.

Pois bem, em nenhum deles existe ordenamento do trânsito e todos querem ter acesso à BR ao mesmo tempo na hora de maior movimento, quando todos se dirigem para o trabalho, para deixar crianças nas escolas e quem sai  para afazeres logo cedo da manhã.

Por que não se adotar um disciplinamento para quem busca um desses acessos, protegendo os carros com uma sinalização na faixa da direita, sentido Parnamirim–Centro? Aquilo que foi feito nas obras de mobilidade no entorno do estádio Arena das Dunas.

Não é a primeira vez que trato disso aqui neste blog, no entanto, necas de providência. A situação fica mesmo por conta da compreensão de alguns e a solidariedade de outros para facilitar a saída de quem está mais apressado. É pena que os mais apressados não estão nem aí para os outros, só querem a vez.

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

A opinião da população

Muito bom, bom mesmo que a Fecomércio RN tenha realizado pesquisa com a população a respeito do projeto de obras na malha viária da avenida Engº Roberto Freire que governos (municipal e estadual) insinuam desprezar, talvez pelo fato de vir de outro governo sem respaldo popular: o atual de Rosalba Ciarlini (DEM).

CIDADE Av. Engº Roberto Freire
No entanto, que se diga a verdade, ignorar o que é bom para a cidade – ou para uma região urbana – só porque vem de outro governo adversário, e não de um aliado, isso não é governar é fazer politicagem da qual apenas resulta, talvez, em prejuízo para o bem da cidade, sobretudo quando se trata de projeto justo.

O prefeito Carlos Eduardo Alves (PSB) empinou o nariz para o projeto da avenida Eng° Roberto Freire, afirmando que, a princípio, não é necessário. Já o novo governador eleito Robinson Faria (PSD) insinuou desviar dinheiro desse projeto para construir outra ponte sobre o rio Potengi.

Mas entidade representativa de classe empresarial (a Fecomércio RN) mobilizou-se para ouvir a população da região urbana da avenida Engº Roberto Freire, zona sul, que está aí se manifestando em pesquisa, abrindo os olhos desses gestores públicos indiferentes ao projeto.

Pois bem, conforme essa pesquisa, 69,5% (quase 70%)dos empresários da região aprovam o projeto, apesar de só 22,5% conhecerem em informações; e 81,1% da população aprova também o projeto de reforma viária da Engº Roberto Freire, a despeito de que só 4,4% o conhecem melhor.

Então, não há por que ignorar a essa necessidade em via de trânsito tão movimentada, diariamente, de frequentes congestionamentos, a partir do viaduto sobre a BR101 até o bairro de Ponta Negra, e em sentido oposto, cabendo assim alternativas de melhorias imediatas para o presente e futuro da cidade.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Insegurança nos presídios

PRESÍDIO Sistema ainda muito deficiente
Eu fico a imaginar que diabos de presídios temos no Brasil, onde há de tudo, menos segurança propriamente comprovada: escavações de túneis para fugas espetaculares, uso de celulares, armas e entrada de drogas pesadas. Nada do que se espera de um presídio onde cumprem pena condenados de alta periculosidade.

No entanto, convivemos com essas falhas que ao longo do tempo foram se tornando crônicas e não se corrige pelo menos nos presídios estaduais. A Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, na Grande Natal, é um exemplo dessa deficiência gritante que sempre assistimos falhas.

Está certo o juiz Henrique Baltazar, ao dizer numa entrevista à Tribuna do Norte: "Não há como melhorar o sistema sem gastar mais". No seu entender a redução da criminalidade e melhoria da segurança pública, de uma forma geral, passam mais investimentos do sistema prisional do Rio Grande do Norte.

Nós estamos terminando um governo estadual que pouco fez ou nada para melhorar a segurança pública do Estado, que continua conforme as estatísticas com altos índices de criminalidade no RN, principalmente de homicídios. São execuções de uma frequência assustadora.

Ah, como é bom se viver com segurança, baixa criminalidade e estatísticas insignificantes! Isso que a gente vê em países do Primeiro Mundo como a Suécia, outro dia mostrado no Globo Repórter pela jornalista Glória Maria e o apresentador do programa Sérgio Chapelin.

É claro que essa segurança tem que passar pelos presídios, onde condenados cumprem penas sem chances de fuga e de cometer absurdos lá dentro. No Brasil, as regalias continuam e nem a entrada e uso do celular nas prisões se conseguiu impedir até aqui. Tudo dominado!!!

domingo, 14 de dezembro de 2014

Lições que não esqueci

Uma dessas lições de vida foi de meu querido pai que até hoje guardo comigo e tento passar para quem quer ouvir. Certa vez me disse Luiz de França Costa: "A escola da vida é a melhor escola" – que quer dizer, quando não se aprende em casa, aprende-se na marra lá fora com a realidade do mundo.

De fato, nunca esqueci e isso ecoa na minha cabeça as palavras do meu pai, diante dos desacertos dos jovens de hoje em dia, que certamente ele tirou de alguma leitura ou alguém lhe passou,

Outra lição me veio de amigo que morreu faz tempo. José de Arimatéia Barbosa, jovem inteligente e dedicado aos estudos me falou mais ou menos assim: "Leia mesmo forçando, para você adquirir o hábito da leitura". E é pura verdade. A leitura é prazerosa quando gostamos.

Sempre estou lendo algum livro, revista ou jornal para ampliar meus conhecimentos. Leio quase sempre  livros simultaneamente. Terminei de ler "A Orquestra e o serial killer", crônicas de Juremir Machado da Silva.  Continuo lendo "Como andar no labirinto" do escritor mineiro Affonso Romano de Sant'Atanna.

Também leio no momento "Artigos para sempre" de meu amigo Wellington Medeiros, colega dos tempos do jornal Tribuna do Norte. Bons textos e boas lembranças.
______________

sábado, 13 de dezembro de 2014

País de escândalos

ESTATAL Petrobras afetada por corrupção
Nunca vi tanto escândalo de envergonhar num país. Quanto mais a gente pensa que já viu tudo, mais aparece para deixar qualquer um ou uma pasmo.Essa história do Petrolão está  trazendo à tona uma podridão sem igual, muito pior do que o tal mensalão, cuja sentença já condenou políticos e outros envolvidos. O que fizeram com a Petrobras, uma empresa lucrativa e até então considerada séria, não está escrito no gibi – como diziam antigamente. É corrupção por cima de corrupção praticada com o dinheiro público, recursos desviados e destinado a coisas ilícitas. Como pode partido, políticos, empresários, se valerem disso para se locupletarem e se manterem no poder? Enquanto autoridades fecham os olhos para o que acontece embaixo de seu nariz. Só mesmo no Brasil! É a cultura da corrupção enraizada no país, como se isso fosse natural.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Presente de grego para sucessor

ROSALBA:Rombo na folha
Bem que eu já previa coisa assim, que o governo de Rosalba Ciarlini (DEM) não conseguiria pagar as duas folhas de pagamento do funcionalismo estadual em dezembro: o 13º salário e mais o mês normal em curso. Aliás, três folhas, porque ainda faltava pagar o restante dos funcionários que ganham acima de R$ 2.000 e que só recebe dia 10 do mês seguinte, conforme o calendário criado por essa gestão.

Acertei na mosca, é claro, muita gente deve ter pensado o mesmo também.Ora, se o governo não estava conseguindo pagar nem toda a folha de pessoal no mês que se trabalha, como iria criar condições para efetuar o pagamento de três folhas nos mesmos 30 dias. Estava na cara que não conseguiria.

Mas a governadora do Rio Grande do Norte chegou a anunciar que pagaria tudo no mesmo mês.. Só que, entre a tese e a prática vai uma distância grande, que nem sempre se torna real. Agora vem a notícia de que o governo de Rosalba deixará um rombo na folha de pessoal em torno de R$ 150 milhões.

Para pagar dezembro aos servidores estaduais, o governador eleito Robinson Faria (PSD) terá que se virar. Recebe assim o primeiro pepino do governo da democrata Rosalba Ciarlini. Presente de Papai Noel para o sucessor, que mais está para presente de grego.

Muito mais, talvez, descubra-se quando o novo governo assumir, em decorrência de fatores como esta  desorganização financeira, falta de planejamento e desmonte do Estado. O governador eleito Robinson se mantém calado por enquanto para não prejudicar a transição governamental que ocorre no momento.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

As alegrias da festa do Natal

ÁRVORE Vivendo o Natal em Natal/Foto Marco Polo
Entre as alegrias da festa do Natal em Natal cidade, a prefeitura inaugurou nesta quarta-feira (10) a maior árvore em altura luminosa da História desta capital e do Brasil, segundo o prefeito Carlos Eduardo Alves, disse ontem pela televisão no ato inaugural.

Informa-se que a estrutura possui 126 metros com 8.000 conjuntos de lâmpadas do tipo LED. Será mesmo que não tem outra no país desse tamanho? Bem, foi dito pelo prefeito que a nossa é a maior, erguida na praça da comunidade de Mirassol, à margem da BR 101, zona sul.

Do outro lado da BR ficam o Natal Shopping Center e o hipermercado do Carrefour. Nas vizinhanças da gigantesca árvore, que só não faz tanto sucesso porque não é na lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio, está outro shopping, o Via Direta. Portanto, é uma área nobre da cidade.

À noite, por lá, tem shows artísticos de acordo com a programação, feirinha por toda a praça e muita gente indo ao local para visitar essa atração natalina. Ainda não visitei a árvore e sua movimentação em torno, até porque foi o primeiro dia, mas sei que faz a alegria das noites do ciclo natalino. 

Carlos Eduardo tem se esforçado para que Natal mereça o nome da festa maior da cristandade. Faz o que pode para enfeitar a cidade em vários pontos estratégicos e chamar atenção dos seus habitantes e turistas que por aqui desembarcam nesta época do ano.

Daí batizou esse projeto de "Natal em Natal" o que é uma boa ideia. Mesmo diante de nossos problemas maiores, a cidade precisa reviver em cada ano a festa natalina. Problema, todo mundo tem, de saúde, educação, segurança e outros mais, todavia, isso não impede celebrar a festa natalina.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Paranoia da insegurança

O noticiário policial das televisões em Natal deixam cada vez mais tenso quem os assiste. Hoje em dia para sairmos de casa ou retornarmos, estamos preocupados com os assaltos que acontecem a qualquer hora do dia ou da noite, em bairros sem distinção de região urbana. É tomar cuidado e rezar!

No último domingo (7), um senhor de 70 anos, funcionário público aposentado, foi assaltado na porta de casa, em Candelária, quando saía em seu carro. Bastou esboçar uma reação normal de quem é surpreendido, e acertaram-lhe um tiro no peito. Bairro nobre da zona sul natalense.

Ouvi relatos pela televisão de pessoas que moram em Cidade Satélite, outro bairro da mesma região, que contam histórias de assaltos quando chegam ou saem de casa, não importa a hora. A bandidagem anda solta por aí praticando todo tipo de crime, geralmente motorizados também, em carros roubados.

Uma dessas famílias teve a filha surpreendida por um assalto que lhe tomaram o carro. Outra pessoa contava que já foi assaltado mais de uma vez. Por aí vão acontecendo esses assaltos que tomam carro, celular, bolsa ou carteira de dinheiro das vítimas. É quase um salve-se quem puder.

Falta policiamento nas ruas, falta políticas públicas para os bolsões de misérias das regiões urbanas, enfim, falta quase tudo para enfrentar essa violência urbana de norte a sul, de leste a oeste da cidade. Os governantes precisam chamarem a si essas responsabilidade de garantir a segurança.

Não é possível viver assim dessa forma insegura, onde menores delinquentes e quadrilhas organizadas dominam a criminalidade na cidade.A sociedade deve cobrar mais investimentos na segurança, mais inteligência e garantia à vida de todos os cidadãos e cidadãs.

Do jeito que caminha, vamos terminar igual aqueles filmes do oeste americano que traziam títulos tal como  "Uma cidade sem lei". Quer dizer, onde não se respeitava mais a polícia nem muito menos a lei. Vivemos outra época e é preciso fazer mais pelo Estado brasileiro.

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

O verão está chegando

A estação mais quente do ano se inicia, oficialmente, no Brasil, dia 21 de dezembro. Está bem próximo mas o calorão do verão já mostra sua cara, basta sair por aí ao amanhecer do dia. Muita gente já reclama do calor, quando ainda nem começamos a sentir pra valer a temperatura desse período.

É na praça central do bairro, onde as pessoas costumam caminhar e fazer exercícios físicos na academia ao ar livre, que a Prefeitura de Natal instalou para todo mundo, com prioridade para adultos de mais idade. Pela manhã, quando o sol aparece, quase ninguém nos equipamentos que ficam expostos ao sol.

ESTAÇÃO DO ANO Está chegando à época do veraneio
Entre sete e oito da manhã estive por lá em minha caminhada matinal, e apenas eu e mais duas pessoas ocupavam os equipamentos de exercícios. Já dava para sentir o sol quente chegando. Por isso, as pessoas preferem o final da tarde quando a temperatura diminui e o sol se põe.

Dou minha voltas em torno da praça e quase ninguém me acompanha. No entardecer tem muita mais gente, principalmente na época do verão. Na volta, paro num quiosque perto de casa para tomar uma água de coco e a dona do local reclama do calorão já aquela hora da manhã.

O que fazer? É o verão que está chegando e ainda nem experimentamos as altas temperaturas da estação deste ano, que só devem ocorrer entre final de dezembro e janeiro. Bom para o comércio de gelados (sorvetes e picolés) que faturam dobrado nessa época.

Como repórter, fiz muitas reportagens sobre o assunto nesse período. Os sucos de frutas tropicais e refrigerantes para os que gostam, também saem muito, assim como a água de coco e a água mineral. Tem gente que anda por aí com uma garrafinha de mineral na mão, matando a sede.

É o verão quente que começa e muitos se preparam para tirar férias, viajar ou veranear numa praia próxima do litoral. Uns adoram o verão mais do que outras estações do ano. Detestam o inverno, mas eu não, gosto de todas as estações do ano, de preferência as de temperatura amenas.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Quarto mundo

SUÉCIA Exemplo de qualidade de vida para o mundo
Ao assistir o Globo Repórter da sexta-feira (5), mostrando que a Suécia, no norte europeu, dá show em qualidade de vida e pode muito bem ser exemplo para o mundo, fiquei frustrado com um misto de indignação e revolta ao ver outra reportagem, esta na televisão local sobre a saúde pública em Natal.

Lá na Suécia, país de Primeiro Mundo, como mostrou a repórter Glória Maria, é verdade que paga-se muito alto em impostos, cerca de 30% do que se ganha. Mas vale a pena porque a qualidade de vida lá em saúde pública, educação, segurança e transporte é show! De fazer inveja mesmo a outros países.

Aqui, no Brasil, também pagamos alto a chamada carga tributária e não temos o retorno em serviços que deveríamos ter em nenhuma das áreas vitais já mencionadas no parágrafo anterior. Em todos os itens estamos posicionados muito aquém do que desejamos melhorar em nossa vida.

Pois bem, na reportagem, parece-me da mesma sexta-feira, a televisão local mostrou a quantas anda nossa saúde pública em Natal, imagine no Estado. Mulheres gestantes implorando assistência médica na porta de hospitais como o Hospital Santa Catarina, na zona norte desta cidade.

Dava pena e revolta ao ver gestantes desde cedo da manhã com problemas e risco para a gravidez buscando socorro médico e sem atendimento. E aí se questiona: cadê o dinheiro dos nossos impostos pagos em dia? Como fazer cumprir a garantia constitucional de saúde, educação e segurança?

Imagino, então, que talvez nós brasileiros estamos muito mais para Quarto Mundo – classificação inexistente de conceitos de mundos – do que mesmo Terceiro Mundo. Não é possível continuar assim nesse patamar mundista de falta de qualidade de vida.

Isso significa atraso, desclassificação e rebaixamento para a quarta divisão. Quase o pior dos mundos.

domingo, 7 de dezembro de 2014

Dura lex, sed lex

A lei é dura, porém é a lei, diz a expressão em latim que está no título desta nota. De fato, a hoje conhecida "lei seca" que atua motoristas ao volante pela  insistência em dirigir automóvel depois de ingerir bebida alcoólica, tem mostrado que é para todos, indistintamente de patente ou posição social. Está aí o tenente Styvenson Valentim, esse cumpridor da lei aqui em Natal que ganhou fama nacional pelas suas atuações nas blitze do trânsito, para lhe dizer. Na blitz da sexta-feira para o sábado, um major do Exército e um capitão da Polícia Militar do Maranhão duvidaram e foram levados para uma delegacia. É, com o pessoal da "lei seca" não tem essa de carteirada para amedrontar. Afinal, ordem é ordem pra todo mundo, sem exceção. Natal está se tornando um exemplo país afora. A lei evita mais acidentes no trânsito.
_______________

sábado, 6 de dezembro de 2014

Demora do viaduto do Baldo

INTERDIÇÃO Obra só vai ser entregue em março
Soube pelo noticiário que o viaduto do Baldo, em Natal, interditado pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte há dois anos e dois meses para reparos de sua estrutura, só vai ser entregue no próximo ano. A interdição se deu porque a obra estava comprometida e oferecia perigo. Demorou para que os serviços fossem iniciados, há cerca de seis meses. Agora a informação da empresa que faz restauração da obra espera liberar ao tráfego de veículos até início de março. O fechamento do viaduto atrapalha a vida de muitos motoristas que o usavam para chegar mais rápido ao bairro da Ribeira para quem procede pela avenida Prudente de Morais, ou no sentido contrário, de lá para cá, fazendo a ligação com a via do Contorno. Também facilita para quem se dirige a alguns pontos da Cidade Alta, centro de Natal.
_______________

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Juros que envergonham

Quem diria que o governo do PT, com a presidente Dilma Rousseff, chegaria a praticar a taxa de juros que envergonha agiota americano. Pois é, está lá a notícia no New York Times (NYT), transmitida pelo website do jornal Estadão: "Juros do Brasil fazem agiota americano sentir vergonha".

Logo a presidente Dilma Rousseff que entrou no governo brasileiro para o primeiro mandato prometendo baixar os juros a taxas de países civilizados. Até que ensaiou tal propósito nos primeiros anos, depois a política econômico de sua gestão desandou e hoje temos um dos juros mais altos do planeta.

São juros em que a taxa básica Selic, que regula o mercado financeiro, já se aproxima do patamar de 12% ao ano – no último aumento, nesta quarta-feira (4), subiu mais meio ponto percentual, elevando de 11,25% para os descabidos 11,75%. E pode vir mais aumento de juros pela frente.

Afinal, parece ser só essa a política econômica que o Banco Central sabe praticar para combater a alta da inflação no país. Nesse ritmo, chegaremos na próxima reunião do Comitê de Política Monetária aos 12% ou mais do que isso. Outras medidas parecem difíceis, como o corte de gastos do governo.

Minha gente, os cartões de crédito cobram mais de 240% ao ano; e empréstimos bancários já ultrapassam os 100%. Essa política só está boa mesmo para banqueiros e donos de grandes capitais que investem no mercado financeiro para ganhar mais com esses juros exorbitantes.

O discurso da presidente Dilma Rousseff (PT) para sua reeleição foi enganoso. A essa altura a quem vamos reclamar dessas taxas, se o BC oficializa a agiotagem? Aos Procons da vida? Não. O Brasil é sempre assim: um passo pra frente, dois para trás e lá vamos nós descendo ladeira.

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Sem pagar dívidas

O apagar das luzes do governo Rosalba Ciarlini (DEM) no Rio Grande do Norte nestes últimos quatro anos parece muito mais um pesadelo, que todos querem o fim com o despertar para nova realidade. Encalacrado desde o início da gestão até hoje, chega ao fim sem puder pagar suas contas.

Em decorrência das finanças de governo arruinadas, as consequências sobram para setores vitais como a da saúde pública no Estado. Agora mesmo, vemos a situação desabastecimento do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, principal em urgência e emergência do RN.

Não menos pior é o desmantelo provocado nas contas do Hospital Infantil Varela Santiago, por não lhe pagar o que deve em convênio. Com isso, a direção desse hospital permanece endividada e não tem como manter metade das cirurgias previstas para realizar no atendimento as crianças que buscam assistência.

O Varela Santiago espera o repasse de mais de R$ 1,5 milhão que o governo do Estado não passa, dificultando assim os serviços que o hospital presta à população infantil do RN. Passar um governo em tal situação administrativa é um deus nos acuda para o novo gestor.

Trata-se apenas aqui da área de saúde pública, porque existem outros setores vitais da gestão Rosalba, como a da segurança e da educação, que patinam sem resolver seus problemas pelo Estado todo. Faltou tudo no governo rosadista: até dinheiro para pagar o funcionalismo em dia.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Cortando o mal pela raiz

FUMO: Cigarros saem de moda
Há quem diga que estamos evoluindo, apesar de tantos problemas com os quais convivemos ainda hoje em dia. De fato, ao ver agora essa lei antifumo, mais rigorosa que proíbe fumar em locais fechados em todo o país, realmente é um passo adiante bem dado. Isso é evolução social.

Estamos sendo educados para o bem, porque o fumo já tem causado muitas desgraças pelo mundo afora, com consequências irreversíveis para a saúde humana. Além do mais, o fumante não prejudica só a si, mas também a quem está no mesmo ambiente. Daí a proibição agora que virou lei.

Sem dúvida a lei é radical na defesa dos não fumantes, como é o meu caso. Além de proibir uso do cigarro em área pública, proíbe-se até  a proibição de cigarros em bares, por exemplo. Pois é, a Lei 12.546 veio pra valer e dono de estabelecimento comercial que ignorar pode ir parar na Justiça.

A media também prevê multas de R$ 2.000 a R$ 1,5 milhão, o que alguns consideram exagero. Pior: quem desrespeitar pode até perder a licença de funcionamento do estabelecimento. Daí a coisa não é brincadeira, basta só uma denúncia para virar caso de polícia e, também, de Justiça.

Os não fumantes estão rindo à toa, pois de agora em diante não devem ser mais incomodados quando estiverem em qualquer ambiente fechado. O glamour do cigarro, que estrelas hollywoodianas venderam para o mundo, está agora definitivamente fadada ao desaparecimento.

É, sim, o mundo evolui e com ele nós mortais, embora que ainda haverá por toda parte os fumantes resistentes, entre homens e mulheres, que não conseguem largar o vício. Hoje me chama atenção quando vejo passar por mim uma fumante, como aconteceu outro dia.

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

A era dos VLTs

TRANSPORTE Exemplo de VLT em circulação
A CBTU (Companhia Brasileiras de Trens Urbanos) está dando início nesta terça-feira, 2 de dezembro, a era dos VLTs – Veículos Leves sobre Trilhos, aqui em Natal. Um sistema de transporte de massa mais moderno e veloz do que os trens que estamos acostumados a vê-los.

São também chamados de metrôs de superfície, por andarem em trilhos na superfície em vez de em linhas  por baixo da terra. Mas para nós, trata-se do começo da modernidade que nos chega, para transportar passageiros das linhas norte (Natal–Ceará Mirim) e sul (Natal–Parnamirim), a partir do bairro da Ribeira.

É uma novidade para os natalenses habituados a viajarem em trens sem conforto. Espero que a manutenção desses novos veículos de trilhos deem sempre a sensação de que estamos usando coisa nova de última geração tecnológica. E que essas linhas se espalhem por toda a cidade como eram os bondes antigamente.

A notícia diz que esses trens modernos serão incorporados ao sistema gradualmente, primeiro funcionando em horários de menor fluxo e depois à medida que novas composições forem sendo recebidas passem ao funcionamento normal sem restrições de horários.

Espera-se no futuro outras linhas, como já disse, começando por uma que ligará a Estação Ferroviária do bairro da Ribeira, em Natal, até o Campus Universitário da UFRN na zona sul. Daí por diante outros ramais serão construídos tornando esse transporte outra opção para a cidade.

Tomara que se amplie logo os novos ramais ferroviários, pois a cidade já se aproxima de 1 milhão de habitantes só na capital, sem somar as cidades dormitórios que temos na região metropolitana, mas que sua população trabalha em Natal. Os VLTs são um bom presente de fim de ano.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Último mês do ano

Entramos dezembro, mês de boas festas, de muitas compras por conta do salário adicional de fim de ano. A cidade se enche de luzes coloridas nas noites do ciclo natalino que o comércio faz a festa vendendo mais do que o habitual durante o ano todo. Dezembro é imbatível em termos de consumo. 

Muitas festas de confraternização, troca de presentes de amigo secreto, gastos com necessidades para o  lar e para coisas pessoais, por aí aumenta-se o consumo no comércio. Até usa-se mais o carro neste período agitado de fim de ano, que emenda com réveillon.

É também o último mês do governo Rosalba Ciarlini (DEM) no Rio Grande do Norte, que nada fez e por isso não deixará saudades. Rosalba vai voltar para sua terra Mossoró, onde certamente continuará a fazer sua politicagem feijão com arroz comandada pelo marido secretário da Casa Civil, Carlos Augusto Rosado.

Considero que foram quatro anos perdidos, que poderia ter feito muito pelo Estado, mas passou o tempo a se queixar das dificuldades financeiras, como se nenhum governo passasse por isso. Em vez de enriquecer seu currículo político, piorou muito em sua passagem pelo governo do Estado.

Como costuma dizer o jornalista Ricardo Kotscho: vida que segue! Vamos em frente que aí vem outro governador eleito. É o vice-governador Robinson Faria (PDS), que rompeu com ela, Rosalba e seu marido, ainda no início do governo, e conquistou nas urnas de outubro a cadeira de Rosalba.

Neste ano novo que vai começar, os olhares do povo potiguar se voltam para Robinson, que promete ser "o governador da Segurança" e fazer tudo que prometeu no palanque da campanha. Tem credibilidade para mostrar por que foi eleito, mesmo sendo de um partido sem expressão no RN.

domingo, 30 de novembro de 2014

Futebol: foi mal

Foi mal o futebol potiguar neste fim de semana no Brasileirão. O América RN dançou e caiu para a Série C no ano que vem. Levou uma tremenda goleada de 4 a 1 lá fora para o time adversário, o Paraná, quando deveria ganhar para se manter na Série B do Campeonato Brasileiro de Futebol. Já o ABC menos mal, também perdeu de 2 a 0 para o Bragantino, jogando em Casa, no seu campo, o Frasqueirão. Mas já estava com a vaga carimbada para se manter na Série B e comemorou. Contudo, a conquista não teve o brilho esperado. Quem gostou mesmo foi a torcida com o rebaixamento da equipe alvirrubra rival. É, futebol é mesmo assim: perde-se ou ganha-se. Agora segue-se para 2015. Um dia  é da caça, outro do caçador!
______________

sábado, 29 de novembro de 2014

A Semana em artigo (5)

Fatos e Notas: Quantas pontes sobre o Potengi?: OBRA Primeira e antiga ponte abandonada sobre o rio Soube pelo noticiário que o governador eleito Robinson Faria (PDS) quer desviar din...

A Semana em artigo (4)

Fatos e Notas: Situação da BR 406 no RN: Fiquei impressionado quando vi na televisão as condições da BR 406 que liga Natal a Macau e outras cidades do Rio Grande do Norte. O trec...

A Semana em artigo (3)

Fatos e Notas: Sol e chuva nas paradas de ônibus: PARADAS Sem conservação Faz um tempo que os natalenses ainda esperam pelas melhorias das paradas de ônibus na cidade. Sem nenhum abrigo...

A Semana em artigo (2)

Fatos e Notas: O despertar do dragão: A inflação nossa de cada mês, simbolicamente representada pela fera que é o dragão, está quase a estourar o teto da meta de 6,5% ao ano. ...

A Semana em artigo (1)

Fatos e Notas: A rotina do crime no RN: Com frequência vemos notícias como esta na mídia potiguar: "Criminosos explodem caixa eletrônico em Pureza". Desta vez foi em Pur...

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

A rotina do crime no RN

Com frequência vemos notícias como esta na mídia potiguar: "Criminosos explodem caixa eletrônico em Pureza". Desta vez foi em Pureza, no litoral norte do Rio Grande do Norte, a 59 quilômetros da capital Natal, mas que podia ser em qualquer outro município do Estado, como tem acontecido corriqueiramente em pelo menos nos últimos quase quatro anos, não só no RN.

EXPLOSÃO Imagem é exemplo de agência no país
O crime organizado planeja suas ações para explodir caixas eletrônicos de agências bancárias, valendo-se sobretudo da falta de segurança nas pequenas cidades do interior, com efetivo de dois ou no máximo quatro policiais militares, sem armamento e logística suficiente para combater esse tipo de crime. Disso sabemos e muito pouco ou nada tem sido feito para fortalecer esse policiamento e dar segurança às cidades.

Na verdade, o que impressiona mesmo é que até na capital esse crime vem sendo praticado há anos, mas até hoje não se adota providências à altura de dar um basta nessa violência. Por quanto tempo a sociedade vai conviver com tais ameaças e invasões de cidades por bandos criminosos altas horas da noite?  O pior é que essa onda de violência cresce pelo Estado todo.

O governo federal parece pouco preocupado com isso e suas preocupações são deixadas nas mãos dos gestores estaduais. Como se não bastasse, outros tipos de crimes aumentam lado a lado da violência de explosões de caixas eletrônicos bancários. É o caso das drogas ilícitas, do tipo pesadas, que ceifa vidas executadas de jovens na periferia das grandes cidades do país.

Nas campanhas políticas tudo se promete sem que se enxerguem resultados. Agora, terminada em outubro mais uma eleição, a presidente Dilma Rousseff (PT) se prepara para iniciar mais um mandato, juntamente com governadores eleitos ou reeleitos, deputados e senadores. Será que nesse novo mandato da presidente Dilma e da safra nova de governadores teremos ações mais planejadas e eficientes para a segurança?

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

O despertar do dragão

A inflação nossa de cada mês, simbolicamente representada pela fera que é o dragão, está quase a estourar o teto da meta de 6,5% ao ano. Não é o centro da meta, ponto de equilíbrio, mas o teto, que representa margem máxima de referência da política econômica do governo Dilma Rousseff (PT).

Que isso está assustando todo mundo e corroendo a renda de todos nós não é novidade. O problema é que a conta do supermercado está cada vez mais salgada, mesmo não se comprando bacalhau. Entre vilões deste custo de vida alto está sobretudo a carne, conforme nos diz reportagem da revista ISTOÉ da semana.

Por quê? Ora, a abertura do mercado russo e a desvalorização do real favorecem as exportações, o que faz o preço subir no mercado interno. A carne teria aumentado este ano 17,60%, segundo o IPCA. Mas outros vilões como o tomate que aumentou 18,70% e a cebola 18,16% fazem parte do time.

Depois vem a energia elétrica residencial que subiu 16,70%, o pequenino limão 15,87% e a água sanitária que chegou a aumentar 11,79%. Temos mais vilões nessa história, que completa o escrete da alta dos preços, em itens que não nos podem faltar: a gasolina, 4,98% e a passagem de ônibus, 4,59%.

No entanto, os produtos que mais subiram em 12 meses foram a laranja-baia (56,49%) e a tangerina (45,21%). Logo agora que lá em casa se passou a consumir mais a tangerina. Vou dizer pra mulher, como diz o jornalista Marcelo Resende em seu programa: "Corta aqui pra mim!"

Pois bem, depois dessa saraivada de aumentos salgando o nosso custo de vida, especialistas, segundo a revista semanal, preveem variação elevada para alguns produtos e serviços no ano de 2015 que se avizinha. Mais aumentos para o transporte de ônibus, carne, energia residencial, gasolina e educação.

Então, atenção passageiros dessa aeronave chamada Brasil: apertem o cinto porque aí adiante vem mais turbulência em nossa economia. E é só por hoje!

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Sol e chuva nas paradas de ônibus

PARADAS Sem conservação
Faz um tempo que os natalenses ainda esperam pelas melhorias das paradas de ônibus na cidade. Sem nenhum abrigo que os ampare da chuva ou do sol, usuários do transporte coletivo reclamam da situação e das promessas da prefeitura que até hoje não foram cumpridas. Por quanto tempo vai-se esperar pelas novas estruturas a serem instaladas nos bairros de Natal?

Numa das principais vias de ônibus, na avenida Bernardo Vieira, que liga a zona leste à zona oeste, a situação é a mesma dos pontos em bairros da zona sul. Passageiros de linhas urbanas ficam à mercê de que seu transporte passe logo para se livrar do sol escaldante do meio-dia. Ou então de que a chuva não venha, porque não tem como se proteger nas paradas até que o ônibus chegue.

Já ouvi a Prefeitura de Natal anunciar algumas vezes que novas instalações estão por vir e vão trazer mais melhorias para os pontos de ônibus, só dependem de licitação pública. Só que o tempo vai passando e a situação permanece a mesma por quase toda a cidade, com exceção de algumas estações de transferência. Vamos aguardar que 2015 chegue com boas notícias nesse sentido.

Na manhã desta terça-feira (25) estive observando algumas dessas paradas no bairro onde moro. Pessoas que estão esperando o ônibus ficam se valendo de marquises de lojas ou algum poste de luz que projete  uma sombra qualquer, mesmo estreita, quando o sol esquenta pra valer. É um desrespeito ao cidadão ou cidadã que paga impostos e depende do transporte público.

Chega a lembrar aquela velha canção do cantor Waldick Soriano: "Eu não sou cachorro não". Embora ele tenha feito com outro sentido, serve para quem busca o poste como abrigo. Natal como cidade turística, de muito sol o ano inteiro, deve apressar seus investimentos nas demandas sociais para acolher melhor seus visitantes. A festa natalina está quase chegando e a cidade continua sem pontos de ônibus acolhedor.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Situação da BR 406 no RN

Fiquei impressionado quando vi na televisão as condições da BR 406 que liga Natal a Macau e outras cidades do Rio Grande do Norte. O trecho mostrado é entre Ceará Mirim e Taipu, totalmente danificado, com tantos buracos que parece mais uma tábua de pirulito.

Não é só isso, o problema mais grave é o risco de acidentes para as pessoas e famílias que por necessidade trafegam nessa rodovia federal em estado de quase abandono, pode-se assim dizer. A gravidade da situação da estrada impressiona e a falta de manutenção ainda mais.

Cadê o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) minha gente?! É preciso prioridade e urgência nesse tipo de serviço para restaurar uma rodovia importante. No entanto, desconheço as razões porque o Dnit aqui no Estado é tão lento nas suas ações.

O trecho noticiado já tem causado muitos acidentes e, provavelmente, perdas de vidas com esse descaso. Será que o diretor do órgão levanta-se de sua cadeira, deixa seu gabinete refrigerado para conhecer a situação dessas rodovias no Estado? Pelo sim, pelo não, é bom que faça isso.

Não há quem não se sensibilize com tal situação de precariedade da rodovia que faz a ligação entre a capital e a região salineira potiguar, um dos polos econômicos vitais para o Estado. É preciso bater a porta de gabinetes ministeriais e fazer ver a urgência do problema.

Que se elabore um dossiê com fotos, vídeos, estatísticas de acidentes no trecho, convide a bancada federal do Estado e se vá até a presidente da República para mostrar que a questão é urgente, urgentíssima. Se não for assim a situação vai permanecer anos e os problemas aumentando de tamanho.

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Quantas pontes sobre o Potengi?

OBRA Primeira e antiga ponte abandonada sobre o rio
Soube pelo noticiário que o governador eleito Robinson Faria (PDS) quer desviar dinheiro de um projeto de mobilidade da avenida Engº Roberto Freire, uma das vias principais de Natal, para construir uma nova ponte sobre o rio Potengi, que liga a zona norte ao restante da cidade do lado de cá.

Mas quantas pontes sobre o mesmo rio vão ser necessárias para resolver apenas um problema de tráfego rodoviário? A ponte que Robinson quer construir já seria a quarta, contando desde a mais antiga, a primeira que está lá no mesmo lugar abandonada, pois nem desmontada foi até hoje.

De lá para cá já foram construídas mais duas pontes sobre o Potengi que não resolvem a questão do tráfego, como gostaria defensores da quarta ponte sobre esse rio que corta a cidade. Uma boa reforma para a segunda ponte rodoferroviária não bastaria?

Ou o que se quer é marcar uma gestão pública com uma grande obra que deve ser desnecessária? São três pontes já construídas e uma das quais abandonadas. Se o futuro governador Robinson Faria começar por aí seu governo,começa mal. É preciso repensar uma solução mais adequada.

Se o novo governo ignorar as necessidades de melhorar a mobilidade da avenida Engº Roberto Freire é um grande erro que comete, Quem trafega por ali em horas de pico sabe dos problemas.

Entre 18h e 19h todos os dias, na volta do trabalho para casa, são enfrentados congestionamentos no viaduto de Ponta Negra que dá acesso a essa via tão importante da capital.

Moradores e suas associações nos bairros de Ponta Negra, Capim Macio, Neópolis e até mesmo Nova Parnamirim, na zona sul, devem se mobilizar para impedir que recursos do projeto sejam desviados para outras obras, que não seja essa via.

É claro, que a zona norte, com todo o respeito, merece solução para seus problemas diários. Mas é um erro tentar, como diz o dizer popular, descobrir um santo para cobrir outro. Já temos pontes demais sobre o rio Potengi, uma quarta ponte (que contam como terceira erroneamente) é uma precipitação desnecessária.

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Finzão de semana

O feriado da padroeira da cidade, Nossa Senhora da Apresentação, deu aos natalenses um feriadão a partir desta sexta-feira, 21 de novembro. Volta à rotina mesmo só na segunda-feira, início dos dias úteis da semana, por sinal a última do mês em curso, para entrarmos em dezembro.

Muita gente que não trabalha em serviços essenciais ou não está escalada para plantão em seu serviço para o dia de hoje, está pegando a estrada para cidades do interior. As praias não estão convidativas em Natal e seu litoral sul e norte, porque o dia está chuvoso desde a madrugada.

Mas é um finzão de semana para ser bem aproveitado, no repouso, para colocar as coisas em ordem na residência e tocar as horas num bom bate-papo com as amizades. Para visitar também familiares. Tudo vale nesse sentido, só não vale exagerar na bebida por causa da folga. Muita calma e olho na lei seca.

Por conta do feriado hoje em Natal, a informação é que o comércio varejista funcionará em horário diferenciado, no que se referem às lojas de rua, inclusive grandes magazines, e lojas dos shoppings. Serviço público em geral, bancos, tudo fechado.

A frota de ônibus de linha urbana estão reduzida em 50%, portanto, você que depende do transporte coletivo se programe de acordo com essa situação, saindo cedo e voltando cedo também. Os trens não funcionam no feriado desta sexta-feira. Natal está entregue ao ócio.

Por conta do dia chuvoso, muita gente deixando de ir à praia. Chuva mesmo está precisando em municípios aqui do Estado em decorrência de mais de três de regime de seca. Com isso, os reservatórios de água baixaram e a estiagem atinge muitas cidades até mesmo na zona urbana.

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Crimes e condenação

Até que enfim, depois de cinco anos, um dos dois acusados do caso da menina Maria Luíza, em Natal, foi julgado e condenado a mais de 26 anos de prisão em regime fechado no julgamento concluído. O condenado é Thiago Felipe Rodrigues Pereira, conhecido por "Thiago Cabeção", de 27 anos.

Maria Luíza Fernandes Bezerra, à época com 15 anos, saiu de casa no feriado de 21 de abril de 2009 para não mais voltar, antes de encontrar seu namorado. Depois soube-se que havia acontecido uma tragédia horrível com ela, que deixou horrorizada a cidade de Natal.

O corpo da adolescente foi encontrado seis dias depois nu e já em avançado estado de decomposição. A perícia constatou que ela havia sido estrangulada e estuprada. Depois jogada num lixão. Desespero para seus pais e horror de todos que tomavam conhecimento do caso.

A garota foi sequestrada na rua pelos seus assassinos e mantida escondida. Ele – Thiago, principal acusado –  recebeu condenação pelos crimes triplicamente qualificado, sequestro e cárcere privado, mais roubo, estupro, vilipêndio (maltrato de cadáver) e ocultação do corpo.

Agora falta seu comparsa ir a julgamento. Ele se chama Kleisson de Souza Freitas da Silva, o "Negão", que teve o julgamento remarcado, é o outro envolvido até o pescoço no caso da menina Maria Luíza. Sem dúvida receberá também pesada condenação. 

Este era um caso que eu acompanhava desde à época do acontecido por ter me chamado atenção pelas características da barbaridade. Só agora, passado todo esse tempo, ocorre o desfecho esperado da Justiça. Cadeia é feita para os maus e quem não consegue conviver socialmente.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Cadê o dinheiro que estava aqui?

Quanto teatro do governo Rosalba Ciarlini (DEM) no Rio Grande do Norte faz em relação às contas de seu governo nestes quase quatro anos de gestão em que não se fez nada que marcasse uma administração estadual..Pelo contrário, desmantelou o Estado.

Está aí o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) afirmando que "o desequilíbrio nas contas é fictício", em informações à mídia local, após conclusão de análise da gestão orçamentária e financeira do governo do RN por solicitação de sindicatos.

A crise nas contas é provocada pelo uso do orçamento no pagamento de despesas de capital, queda no repasse de convênios e falta de planejamento. Vocês viram bem? "Falta de planejamento". E aí a pretexto dessa conversa toda atrasam o pagamento de parte do funcionalismo estadual.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Gargalos do trânsito em Natal

Sair de carro do bairro de Neópolis para a BR101, em Natal, entre sete da manhã e oito horas, vem sendo um dos primeiros transtornos logo cedo quando se vai para o trabalho, deixar crianças na escola ou para algum outro compromisso nesse horário de segunda a sexta-feira.

São duas filas que se formam todos os dias, quando não três, congestionando a passagem de acesso à BR 101, em frente à concessionária Natal Veículos, que fica do outro lado da pista. Isso já vem há tempo, sem que as autoridades do trânsito tomem alguma providência para aliviar esse transtorno. 

Mas ter paciência é o recomendado, possa ser que algum dia essas autoridades se sensibilizem com o problema e resolvam agir. Até porque um dias desses, vi guardas municipais acompanhando a saída dos veículos, como a estudar uma alternativa para resolver esse gargalo. Havia no local também um fotógrafo.

Como nesse horário a rodovia federal está lotada de carros ocupando as três faixas de trânsito no sentido Neópolis–Centro, os carros que saem do bairro têm que aguardar sua vez, haja vista que a preferencial, claro, é para quem vem na BR. Então, haja espera e o congestionamento aumentando no local.

Não parece ser difícil criar uma saída para quem vai pegar a BR 101, deve haver aí um entendimento com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, o Dnit, órgão a quem cabe qualquer intervenção nas rodovias federais. O bairro é com a STTU.

São duas saídas próximas, a outra fica em frente ao Parque das Pedras e sofre problema ainda pior de congestionamento nesse horário de trânsito mais intenso. Natal ainda continua com muitos gargalos de trânsito a serem resolvidos, apesar de obras de mobilidade já terem melhorado no entorno do seu estádio.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Pacto pela vida

Li na mídia local que a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social do RN promove esta semana o Seminário "Um Pacto pela Vida e pela Segurança", na terça-feira (18) e quarta-feira (19).

Sem dúvida, o Rio Grande do Norte precisa muito discutir a questão da insegurança e buscar saídas para esse grave problema. Tomara que não fique apenas nas discussões e teorias mas se parta para a prática de ações que iniba o crime no RN.

É claro que desse governo de Rosalba Ciarlini (DEM) não se espere mais nada além da rotina habitual, pois é hora de cuidar de limpar as gavetas e passar para o novo governo que vem aí a partir de 1º de janeiro. Mas que pelo menos se deixe sugestões bem intencionadas.

Vi que os cinco temas das oficinas temáticas do seminário são bem interessantes: começa com "O papel da mídia na proteção dos direitos fundamentais"; depois vem "O processo da endemização da violência"; e "Estratégias proativas para superação da violência".

Outra duas oficinas tratam de "A interface do tráfico com o crime organizado como fator potencializador da violência"; e "A consolidação da cidadania: vulnerabilidades e propostas para superação da violência". Beleza! O que se espera é o resultado de temas assim na prática.

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Seca aqui e lá

Quem diria que chegaríamos a este tempo de seca no Nordeste e também no Sudeste, incluindo os Estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Tanto lá como aqui as dificuldades de água em algumas cidades são desesperadoras por causa de níveis escassos dos reservatórios hídricos.

ESTIAGEM Uma seca de rachar o chão do sertão
A seca que agrava o problema é novidade no Sul maravilha, assunto de pauta frequente na grande mídia nacional. Todo dia se tem uma notícia puxando a questão. No de hoje, sexta-feira, 14 de novembro, é noticiado que os reservatórios do Sistema Cantareira mantiveram o nível de 8,11% da capacidade.

Já no Nordeste, historicamente se convive com os ciclos da seca. Agora mesmo atravessamos mais um desses ciclos com mais de três anos de seca no sertão. Barragens e açudes de grande capacidade hídrica estão sem água ou quase chegando a isso, afetando populações rurais e urbanas.

Bem que se profetizou que um dia a humanidade chegaria a esse estágio: a escassez da água. Pode ser que ainda não seja tudo o que estamos testemunhando, mas ao ver São Paulo passando por tal situação hídrica, constatamos que esse tempo já começou em nosso Brasil.

Obras bilionárias talvez resolva o problema por lá. E o velho Nordeste da seca que espera faz anos por obra grandiosa que solucionaria a questão secular, mas o tal do projeto de transposição das águas do rio São Francisco além de polêmica, arrasta-se sem se saber até quando.

Ah, gostaria mesmo de ver profecia de quando a água, esse bem precioso, deixará de ser problema para as civilizações. Por enquanto a seca nos ameaça. Se já não bastasse o Nordeste com esse tipo de problema, agora me aparece o Sul maravilha buscando conhecimento técnico entre nordestinos.

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Governo do retrocesso


Esta semana, o presidente da Fecomércio RN, Marcelo Fernandes de Queiroz, teve que se mexer contra ideia de retrocesso do governo Rosalba Ciarlini, no Orçamento Geral do Estado para 2015, que atinge um dos setores de maior desenvolvimento econômico. Exatamente o turismo.

Pois bem, pela proposta que se encontra na Assembleia Legislativa, o turismo terá cerca de R$ 51 milhões de orçamento no ano que vem – aí incluída toda a estrutura da secretaria estadual e da Emproturn. Pasmem com esta: o valor que consta é 23% menor que o deste ano de 2014,  cerca de R$ 67 milhões e que já foi considerado insuficiente no ano passado.

Queiroz foi aos deputados, acompanhado do coordenador da Câmara Empresarial do Turismo da Fecomércio, George Gosson, pedir pelo amor de Deus que não fizessem isso não, com um setor que precisa de estímulo e não que seja desmotivado como fez o governo rosaldista.

"Não restam dúvidas da importância do turismo para toda a nossa economia", disse Queiroz. "Precisamos começar a reconhecer esta importância já a partir dos valores destinados para fomentar a atividade. E o primeiro passo é dar mais atenção ao segmento já no Orçamento”, ressaltou. 

Marcelo Queiroz, que apresentou aos parlamentares um levantamento,  mostrou que, como está posto, o orçamento para o turismo de 2015 no RN será o menor desde 2011. 

Ainda bem que os deputados, tanto Ricardo Motta quanto José Dias se mostraram sensíveis ao pleito da Fecomércio, embora reconhecendo que o Estado passa no momento por dificuldade financeira. Em razão disso o Orçamento, claro, reflete. 

Mas os parlamentares ficaram de analisar o pedido em conjunto com outros deputados. O que faz sentido num setor tão vital para o RN.

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Governo em transição

EQUIPE A busca de dados que mostrarão a realidade
Uma peleja o trabalho da equipe de transição do novo governo do Rio Grande do Norte, que assume a partir de 1º de janeiro, faltando menos de dois meses.

A equipe continua levantando dados para que o próximo governo de Robinson Faria (PDS) possa ser planejado com base na verdadeira realidade.

Uma novidade é que na tarde desta quarta-feira (12) o governador eleito participou da reunião e foi em busca de detalhamento de áreas do governo.
Robinson quer conhecer os dados dos programas em andamento em cada secretaria estadual, os projetos e convênios já firmados que terão continuidade em seu governo.

A realidade vai ser mesmo mostrada pelo governo atual de Rosalba Ciarlini (DEM)? Ou a equipe de Robinson só conhecerá mesmo a fundo quando tomar posse? Eis a dúvida que não quer calar.

terça-feira, 11 de novembro de 2014

PIB pra baixo

Li agora há pouco no site da CBN acerca de como anda a economia brasileira até aqui, preparando-se para entrar o ano de 2015, já vivendo o clima natalino. "Imaginar que o Produto Interno Bruto de 2015 vai ficar maior do que o deste ano é otimismo, pois o tombo deve ser gigante. Existem expectativas de mais revisões para baixo, já que parece não haver nada para impulsionar a economia." Pois é pelo andar da carruagem, a coisa parece feia mesmo! Até a petista Marta Suplicy se demite do cargo de ministra da Cultura  e faz críticas à economia deste fim de primeiro mandato da presidente reeleita Dilma Rousseff.